Início » Ciência » Tecnocast 055 – Imortalidade

Tecnocast 055 – Imortalidade

Por
32 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Pra muita gente, o que dá sentido à vida é saber que o seu tempo na Terra é limitado. Alguns acreditam, inclusive, que vamos para um lugar melhor depois que morremos, então é importante ser uma boa pessoa na vida, para merecer as “boas férias” na morte.

Por outro lado, a ciência vem olhando para o envelhecimento de uma forma diferente – como se não passasse de uma doença que precisa de tratamento. Cientistas afirmam conhecer as causas dessa “doença” e onde buscar a cura. E com o avanço exponencial da tecnologia, o que antes parecia só ficção, está próximo de se tornar realidade.

Quem quer viver para sempre? Dá o play e vem com a gente. 🙂

Participantes

Caixa Postal

Mande a sua mensagem:[email protected]

Vídeo citado: How “oldschool” graphics worked Part 1 – Commodore and Nintendo

Oferecimento: HP

A HP tem dado muita atenção para a questão da segurança nas impressoras. Uma tecnologia presente nas impressoras HP LaserJet é o HP Sure Start, que entra em ação sempre que a impressora é ligada. Ele valida a integridade do código do BIOS, o sistema básico da impressora que checa se está tudo ok com os suprimentos, se todos os componentes da impressora estão funcionando bem e se os dados estão seguros.

Se o HP Sure Start detectar que houve uma mudança não autorizada no BIOS, ele impede que a impressora ligue, carrega uma cópia oficial do BIOS, que fica armazenada num local seguro, e reinicia a impressora.

Saiba mais em www.hp.com.br/seguranca.

Tecnogrupo

Participe da discussão! Acesse o grupo do TB no Facebook para debater sobre o tema desse episódio.

 Assine o Tecnocast

Edição e Sonorização

O Tecnocast é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

Arte da Capa

Arte da capa por Ilustrata.

  • Disqus account

    Só em Jesus se tem a vida eterna.

    • CURTOPEPEKA

      Ó Timóteo, guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e às oposições da falsamente chamada ciência,
      A qual professando-a alguns, se desviaram da fé. A graça seja contigo. Amém.
      1 Timóteo 6:20,21

    • Vamos manter religião fora dessa? =)

      • Ricardo – Vaz Lobo

        Pois é.

  • Heitor Marques

    Cadê o link do video mencionado pelo Marcus Mendes?

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Esse TC vai render milhares de mensagens e eu acho terá mais episódios.

  • Souza

    Sobre mapeamento memória Atari 2600:

    http://chester.me/archives/2011/08/palestra-sobre-programacao-para-atari-2600-no-dev-in-sampa-2011.html/

    Os caras programadores da época tiravam leite de pedra.
    Adoro.

  • Souza

    Sobre a vida eterna…
    Não, obrigado.
    Ficaria muito chato viver pra sempre.

    Sobre: Daqui a 150 anos… Eu quero ver o que virou a tecnologia…
    Bom, daqui a 150 anos você estará como hoje dizendo: Daqui 150 anos… E depois daqui 150 anos… Enfim, não tem fim.
    Sem dizer que em algum momento todo conhecimento já seria todo conhecido e perderia a graça total.

    E, não vai poder nascer mais ninguém.
    Onde vai por todo mundo já que ninguém morreria de velhice ou de doenças?

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Pois é;

  • Souza

    Aquele filme: Admirável mundo novo. Se liga na parada. kkkk

  • Souza

    Eu escuto de algumas pessoas:
    Ah, não estou nem aí com o desmatamento (exemplo) pois vou morrer mesmo…
    Se as pessoas vivessem (não pra sempre, pois o Universo não parece ser infinito) por alguns milhares de anos, pode ser que se preocupariam mais com certas coisas que até então, não se importavam.

  • Frink, o cientista

    Muito bom esse podcast, na minha opinião, um dos melhores do ano. Acho que o mais viável, ao invés de transferir a sua mente para o corpo de um filho, poderia criar um clone seu e fazer a transferência. Você seria “você” numa versão mais nova. Seria como pegar o HD de um notebook velho e colocar num novo, tecnicamente mantendo todos os arquivos e programas, é o mesmo computador, assim como seria o mesmo “você”. Existem também outras possibilidades, como num dos episódios de Back Mirror, intitulado “San Junipero”, onde quando a pessoa morre, a mente é transferida para um datacenter onde a vida é simulada e você pode viver pra sempre nessa simulação.

  • SiouxBR

    Imagine que legal para as pessoas que moram em países com ditadores a ideia de que ele viverá para sempre…

  • Lucas Fogolin

    Cade o link que o mobilon falou na caixa de mensagens, explicando o video sobre desenvolvimento de jogos?

  • Muito bom o episódio, como de praxe! Parabéns!
    Quanto a viver para sempre… olha, honestamente, não faço ideia de como poderia ser – aliás, agora, até faço, depois de ouvir o programa! Mas a ideia de “parar de funcionar”, por assim dizer, não me é atraente, não… Eu acho que eu arriscaria viver para sempre, sim!
    Quanto aos maus que vão viver para sempre, convém lembrar que os bons também vão. Mas, claro, isso faz parte da humanidade, Bem vs Mal – especialmente dentro de uma mesma pessoa!

  • Gente chama nóis da Biomed/Neurociências pra falar dessas coisas quando tiver essas pautas!

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Ok, faço backup da minha mente prum R2D2 qualquer, beleza. E minha “consciência”, fica como nessa história?
    Ou a gente chegou na conclusão que nosso sistema moral é feito de “uns e zeros”?

  • Leoni Martini

    viver para sempre..com pouca grana? muito obrigado.

  • Fala-se do cérebro como se ele fosse funcionasse como um computador é uma metáfora que é bastante utilizada pra explicar alguns processos, mas que falha para explicar outros, como por exemplo, nossas emoções. Processos cognitivos tomada de decisão, atenção, são modulados e são de certa forma dependentes de entradas emocionais.
    E é aí que essa metáfora do cérebro como um computador cai por água abaixo, pois para se ter emoções você precisa de um corpo, que sente calor, frio, dor, enjoo, fome, sede, ou seja precisa-se de um corpo. Essa teoria é chamada de Cognição Corporificada, do inglês “embodied cognition”, sendo uma teoria alternativa à teoria do cérebro como um simples processador de informações. O cérebro é um órgão muito muito complexo, e acredito que ainda temos muito a avançar para que algo como o upload de mentes se torne possível.

  • Renan Rufino

    Excelente EP. Só perde pra aquele maravilhoso 42 com a Nath