Início » Internet » Nem o Facebook presta atenção na data das notícias antes de fazer alarde

Nem o Facebook presta atenção na data das notícias antes de fazer alarde

Facebook acionou recurso de segurança para alertar sobre explosão na Tailândia (que aconteceu em 2015)

Paulo Higa Por
3 anos atrás

Quando a sua tia compartilhar uma notícia bombástica do ano passado como se tivesse sido publicada hoje, dê um desconto: nem o algoritmo do Facebook está funcionando direito. A rede social acionou o recurso Safety Check nesta terça-feira (27) para que os usuários se marcassem como seguros devido a uma explosão ocorrida em Bangkok, capital da Tailândia. Problema: a explosão aconteceu em agosto de 2015.

O recurso de segurança foi ativado pelo Facebook por volta das 21 horas no horário local (11 horas no horário de Brasília). Na página “The Explosion in Bangkok, Thailand”, os usuários podiam se marcar como seguros e acessar uma notícia do Bangkok Informer, um veículo sem reputação, publicada naquele mesmo dia. A matéria referenciava um vídeo legítimo, mas bem antigo, da BBC.

À Al Jazeera, o Facebook informou que o Safety Check foi acionado por um algoritmo depois de receber informações de que um manifestante teria lançado pequenos explosivos próximos ao Government House, ocupado pelo primeiro-ministro da Tailândia, horas antes. O caso chegou a ser noticiado pela imprensa local, mas não deixou feridos e não tem relação com a explosão de 2015.

Percebendo a caquinha, o Facebook desativou o Safety Check em menos de uma hora, mas não ficou livre de críticas: os tailandeses reclamaram que a notícia falsa espalhada pela rede social afetou a imagem do país, e que alguns turistas podem não vir mais para as festas de final de ano. O Facebook não chegou a publicar nenhuma errata.

O Safety Check foi lançado pelo Facebook em 2014, depois da rede social analisar o tsunami que devastou o Japão em 2011 e perceber que muitas pessoas recorriam à internet para se comunicar com os parentes, amigos e autoridades. O recurso era acionado manualmente quando algum desastre ocorria, mas o Facebook passou a confiar o Safety Check a um algoritmo em novembro deste ano.

O Facebook vem sendo criticado nos últimos meses por ajudar a espalhar notícias falsas. Além disso, outra troca recente de humanos por robôs deu errado, no recurso de Trending, que mostra os assuntos mais populares do momento. A seleção dos tópicos, que sofria interferência humana, passou a ser controlada por um algoritmo. Em menos de 72 horas, o Facebook destacou uma notícia falsa no topo da lista.

Talvez os robôs ainda não sejam a solução para tudo.

Mais sobre: , , ,