Início » Comportamento » Novo Dell XPS 13 tem bateria de 15 horas, tela de 3200×1800 pixels e vira tablet

Novo Dell XPS 13 tem bateria de 15 horas, tela de 3200×1800 pixels e vira tablet

Paulo Higa Por

O notebook ultrafino e ultracaro da Dell ganhou uma atualização de hardware em novembro, com os novos processadores Kaby Lake e baterias de longa duração. Mas a empresa revelou nesta segunda-feira (2) mais uma mudança: os novos XPS 13 são híbridos e se transformam em tablets com Windows 10, passando a competir diretamente com modelos como o Lenovo Yoga 910 e o HP Spectre x360.

Não há muitas novidades por dentro: o XPS 13 híbrido tem processadores Intel Core i5 ou i7 de sétima geração, até 16 GB de RAM e até 1 TB de armazenamento. A tela de 13,3 polegadas tem bordas extremamente finas (por isso a webcam fica na parte inferior) e opções de resolução de 1920×1080 pixels ou 3200×1800 pixels. São 13 mm de espessura e peso de apenas 1,2 kg.

O display é sensível ao toque e gira 360 graus. Houve pequenas atualizações no design: segundo o Engadget, o teclado possui teclas mais baixas que o modelo tradicional, provavelmente para torná-lo mais confortável enquanto estiver no modo tablet. Já o Ars Technica nota que a nova versão virá com leitor de impressões digitais como item opcional para funcionar com o Windows Hello.

A webcam do XPS 13 continua lá embaixo (Foto: Ars Technica)

O novo XPS 13 tem uma porta Thunderbolt 3, uma porta USB 3.0, um leitor de cartões microSD e um conector de fones de ouvido de 3,5 mm. De acordo com a Dell, a bateria dura até 15 horas e, por causa dos novos processadores da Intel, ele não possui nenhuma ventoinha.

As vendas começam nos Estados Unidos na quinta-feira (5). A Dell ainda não revelou as datas de lançamento para outros países, mas a empresa costuma ser bem rápida para atualizar suas máquinas no Brasil. Ele vai custar a partir de US$ 999, ou seja, 200 dólares mais caro que a versão não híbrida, que continuará sendo vendida normalmente. Você pagaria a mais por um 2 em 1?

Mais sobre: , , , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

sigma7777777
Resposta: não. Adoraria pegar a não híbrida em novembro nos EUA, quando estiver passeando por lá, mas por um preço ainda menor que os $800. O ideal seria se ele executasse app Android como o Chromebook o fará a partir de fevereiro. Perae... to vendo aqui em destaque no blog que o modelo anterior prometia 22 horas de bateria? Se for isso, prefiro pegar o modelo anterior ^.^
Keaton
Bateria de 15 horas em standby? Todo notebook que promete esses milagres só consegue com uso básico (offline e sem videos), com o brilho perto do minimo.... Ninguém usa dessa maneira....
Cristina Nascimento
Eu pagaria um preço decente e não meus dois rins, vixi!
Arley Martins
Vlw, mais não quero um desses mesmo se eu tivesse grana pra comprar.
Louis
Também tive um problema com um notebook da Asus ano passado. Depois de 3 meses a placa mãe começou a falhar e eles alegaram que não tinham nada a ver com isso. Nunca mais compro nada dessa empresa.
Flavio Toledo
Com certeza enconomizaria esses 200 ainda tambem acho bizarro esse jeito de converter notebook em tablet.
Flavio Toledo
talvez seja hibrido mesmo assim nessa especifica fica impossivel imaginar um hd 2.5 pol
Yago Oliveira
Com certeza, não tem como botar um HD comum em um notebook de pouco mais de 1cm. Provavelmente é SSD m.2 PCIe.
e-Chaos from Brazil
Esses processadores Intel são os Core m renomeados?
Leonardo Ribeiro
Não compraria por ser um 2 em 1 e principalmente por não ter ventoinha.
Claudio Roberto Cussuol
Esse armazenamento é em SSD? Quem tem grana para comprar uma máquina dessas não aceita usar HD hoje em dia.
Junior
2 em 1 para mim somente se fosse com tela/teclado destacável. Estes que simplesmente rebatem a tampa não considero 2 em 1, continua sendo laptop/ultrabook. E sim pagaria pouco a mais por isso, mas também gostaria de pagar pouco a menos caso não queira o teclado físico.
Rocha
OFF TOPIC: Higa, sei que não tem relação com a notícia, mas o presentaço de "Feliz" ano novo que eu recebi nesse 2017 foi a moldura da tela do meu notebook estourada. Comprei o Asus K555LB. O pior é que depois que dá o problema, e eu saí pesquisando, encontrei outros casos na internet do K555LB com o mesmo problema. Pior que isso, é ver que tem uma reclamação no reclameaqui direcionando para outras reclamações no mesmo site: http://www.reclameaqui.com.br/o7HjBXAetdsr2WEU/asus/dobradica-do-notebook-quebrada--com-apenas-seis-meses/ Como um notebook que custa mais de 3 mil reais quebra desse jeito? E a confiança com o consumidor, como fica? Sei que tem muitas pessoas felizes com os notebooks da Asus, mas eu não recomendarei a ninguém.
Magnosama
Você pagaria a mais por um 2 em 1? definitivamente não, taí uma configuração que não me interessa.