Início » Gadgets » TVs QLED da Samsung prometem brilho mais forte e cores quase reais

TVs QLED da Samsung prometem brilho mais forte e cores quase reais

Por
04/01/2017 às 17h22
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe agora!

TV QLED Samsung

TV 4K. Um dia todo mundo vai ter uma. Pelo menos no que depender dos esforços da indústria: apesar de esse tipo de TV ainda ter baixa aceitação, fabricantes estão lançando um modelo atrás do outro. A Samsung, por exemplo, aproveitou a CES 2017 para anunciar a linha de TVs QLED, tecnologia que combina bastante com 4K.

Não estamos falando de uma tecnologia inédita: QLED é uma referência ao termo quantum dot ou, em bom português, ponto quântico. TVs com esse tipo de tecnologia já existem, inclusive no Brasil, mas agora a Samsung está lançando modelos mais avançados.

TVs de pontos quânticos podem entregar imagens que se aproximam bastante daquilo que vemos no “mundo real”. As cores são mais fortes, os níveis de brilho são mais intensos, o contraste é mais expressivo, e por aí vai.

Qual o truque? Painéis quantum dot são formados por nanocristais que conseguem gerar tons bastante precisos de luz azul, vermelha e verde. Nos painéis convencionais, costuma-se usar LEDs azuis (ou, nos televisores mais baratos, lâmpadas fluorescentes) recobertos com fósforo amarelo para obtenção de luz branca de fundo. As cores são então obtidas a partir de filtros para azul, vermelho e verde.

É importante que a luz de fundo seja a mais branca possível para a geração das outras cores, mas mesmo o painel LED mais sofisticado não consegue ser tão “puro” assim. Aqui está o principal diferencial dos painéis de pontos quânticos: como os nanocristais geram tons de azul, vermelho e verde, as limitações causadas por um branco não tão branco praticamente não existem. Não entendeu? Não se preocupe: explico os detalhes aqui.

Frascos com nanocristais: pontos quânticos maiores geram vermelho; pontos menores, azul

Frascos com nanocristais: pontos quânticos maiores geram vermelho; pontos menores, azul

No caso da Samsung, os modelos quantum dot são representados pela linha SUHD. Ou eram, porque as TVS QLED entrarão no lugar delas — como dá para notar, a sigla QLED está mais para uma marca do que para a descrição de uma tecnologia, portanto.

Inicialmente, serão três modelos, todos 4K: Q7 (em versões com telas planas e curvadas), Q8 (telas curvadas) e Q9 (telas planas). Os tamanhos variarão entre 55 e 88 polegadas (tamanho do modelo Q9).

Em relação às TVs SUHD, as opções QLED apresentarão alguns diferenciais importantes, segundo a Samsung. Um deles é o brilho máximo, que variará entre 1.500 e 2.000 nits contra até 1.000 nits da linha SUHD.

TV QLED

Outro destaque diz respeito à profundidade de cores, cujo alcance corresponde a 99% do espaço de cores DCI-P3, padrão utilizado pela indústria cinematográfica — na prática, indica que as cores são quase reais.

Entre os demais atributos estão excelente visualização a partir de ângulos variados, preto mais profundo (embora não tenha ficado claro se é algo próximo do que oferecem telas OLED), design externo sofisticado e uso de um cabo de fibra óptica “quase invisível” que, por ser assim, praticamente elimina a bagunça de fios atrás da TV.

A Samsung ainda não informou quando pretende lançar as TVs Q7, Q8 e Q9, tampouco deu informações sobre os preços. Mas você já sabe, né? De amigáveis ao bolso esses modelos certamente não terão nada.

  • Rodolpho Camargo

    Apesar de seguir vários blogs de tecnologia e acompanhar tudo que acontece no mercado, eu me sinto tão atrasado tecnologicamente: minha TV não é nem smart, eu só uso um Chromecast mesmo hahaha

    Galera do Tecnoblog, dica: eu vejo que vocês usam muito a palavra “entregar” como tradução direta de “deliver”, apesar de o texto não ser traduzido (pelo visto já enraizou no vocabulário do blog): soa estranho e empobrece o texto de vocês. “Oferecer” é uma solução muito melhor. 🙂

  • Rodrigo Freijanes

    Sou louco por TV. Acaba ano troco umas 3, 4 vezes. Mas nunca tive coragem de comprar uma OLED pelo preço muito elevado.

    • Cada um com seu gosto, mas tv não é nem 30% igual um smartphone, não ainda. Só por ser Smart? Sei lá, posso ser ignorante mas pra mim, tv é só pra assistir filmes, séries e desenhos, ficar trocando como quem troca de celular é jogar dinheiro fora, dinheiro esse q vc poderia investir numa tv dessa aí, pensa nisso, cara.
      O q tou precisando é uma tv com saída pra fones, eu não prestei atenção neste detalhe e agora tou me ferrando aki, fazendo gambiarras e fios pelo quarto todo, ao invés de um só. Curto bastante me isolar do mundo com fones de ouvido, pra ouvir músicas e ver tv.

      • Rodrigo Freijanes

        Então, na verdade eu ganho dinheiro a cada vez que troco. Só compro na loja e em super promoções. As minhas últimas foram uma 4K LG 58 polegadas por 3000 reais e Samsung, também Ultra HD, 55 polegadas e curva por 2500.
        Eu uso até uns 6 meses e revendo mais caro do que paguei pra pegar a outra.

        • Rodrigo Freijanes

          A questão da TV não é ser mais ou menos que um smartphone, são propósitos e usos diferentes. TV eu troco por imagem melhor e por alguns recursos. Por exemplo, peguei essa Samsung curva pra comparar com a minha lado a lado e decidir qual a melhor imagem. Se eu ficar com ela poderei inclusive utilizar fones Bluetooth.

          • Rodrigo Freijanes

            Falando em smartphone, era a outra coisa que eu trocava o tempo todo nesse mesmo esquema, mas desde que migrei de Android pra iOS, só troco quando a garantia vai acabar porque iPhone é muito bom e me trás a satisfação que nenhum dos mais de 100 modelos Android me trouxe, incluindo o S7 edge.

          • Eu continuo no Android mas não sou fanática em fazer troca todo ano não. Não tenho ânsia pelas mudanças. Pra mim, eu me satisfaço com pouco, só quero um cell com processamento rápido. Só troco em 2 anos devido à obsolência programada.

        • Ah entendi, vc trabalha com negociação, tá certo. Mas vc fica pelo menos com os louros dessa troca ou investe tudo na nova tv?

      • Rodrigo Freijanes

        A questão da TV não é ser mais ou menos que um smartphone, são propósitos e usos diferentes. TV eu troco por imagem melhor e por alguns recursos. Por exemplo, peguei essa Samsung curva pra comparar com a minha lado a lado e decidir qual a melhor imagem. Se eu ficar com ela poderei inclusive utilizar fones Bluetooth.

      • Rodrigo Freijanes

        Falando em smartphone, era a outra coisa que eu trocava o tempo todo nesse mesmo esquema, mas desde que migrei de Android pra iOS, só troco quando a garantia vai acabar porque iPhone é muito bom e me trás a satisfação que nenhum dos mais de 100 modelos Android me trouxe, incluindo o S7 edge.

  • Higo

    “Mas você já sabe, né? De amigáveis ao bolso esses modelos certamente não terão nada.”

    E os fabricantes não entendem o motivo da baixa aceitação dessas TVs no mercado…

    • Eles querem qualidade e não quantidade.
      Existem os países desenvolvidos e emergentes pra suprir as necessidades dessas fabricantes, caso contrário eles não estariam fabricando. Pro Brasil eles fazem caquinha e andam.

  • SiouxBR

    Comprei uma Samsung 4K um ano e meio atrás em uma promoção onde paguei mais barato que uma Full HD (era mostruário e estavam trocando de linha).

    As cores são fantásticas e realmente dá gosto assistir qualquer coisa nela. Creio que o que acaba impedindo que todos migrem para 4K é basicamente o preço, que ainda precisa baixar muito. Mas é um caminho sem volta…

  • Luciano Rocha

    Passei um dia desses na Fnac da Av Paulista. Tinha uma tv SUHD da Samsung a mostra. Devia ter umas 70″. Só que estava rodando um dvd de um show de rock. Imagina o nojo da imagem. Como a pessoa que não manja do assunto vai se animar pra gastar 30 pau numa tv com uma imagem daquela?

  • Lucas Corrêa

    Cores quase reais com preços surreais.

  • Walter

    Só Samsung anunciou novidades??? E a Sony, Panasonic, LG, etc..???

  • Lobo Solitário

    E vindo da Samlixo, prepare-se pra jogar a TV no lixo em menos de 3 meses.