Início » Gadgets » TVs QLED da Samsung prometem brilho mais forte e cores quase reais

TVs QLED da Samsung prometem brilho mais forte e cores quase reais

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

TV QLED Samsung

TV 4K. Um dia todo mundo vai ter uma. Pelo menos no que depender dos esforços da indústria: apesar de esse tipo de TV ainda ter baixa aceitação, fabricantes estão lançando um modelo atrás do outro. A Samsung, por exemplo, aproveitou a CES 2017 para anunciar a linha de TVs QLED, tecnologia que combina bastante com 4K.

Não estamos falando de uma tecnologia inédita: QLED é uma referência ao termo quantum dot ou, em bom português, ponto quântico. TVs com esse tipo de tecnologia já existem, inclusive no Brasil, mas agora a Samsung está lançando modelos mais avançados.

TVs de pontos quânticos podem entregar imagens que se aproximam bastante daquilo que vemos no “mundo real”. As cores são mais fortes, os níveis de brilho são mais intensos, o contraste é mais expressivo, e por aí vai.

Qual o truque? Painéis quantum dot são formados por nanocristais que conseguem gerar tons bastante precisos de luz azul, vermelha e verde. Nos painéis convencionais, costuma-se usar LEDs azuis (ou, nos televisores mais baratos, lâmpadas fluorescentes) recobertos com fósforo amarelo para obtenção de luz branca de fundo. As cores são então obtidas a partir de filtros para azul, vermelho e verde.

É importante que a luz de fundo seja a mais branca possível para a geração das outras cores, mas mesmo o painel LED mais sofisticado não consegue ser tão “puro” assim. Aqui está o principal diferencial dos painéis de pontos quânticos: como os nanocristais geram tons de azul, vermelho e verde, as limitações causadas por um branco não tão branco praticamente não existem. Não entendeu? Não se preocupe: explico os detalhes aqui.

Frascos com nanocristais: pontos quânticos maiores geram vermelho; pontos menores, azul

Frascos com nanocristais: pontos quânticos maiores geram vermelho; pontos menores, azul

No caso da Samsung, os modelos quantum dot são representados pela linha SUHD. Ou eram, porque as TVS QLED entrarão no lugar delas — como dá para notar, a sigla QLED está mais para uma marca do que para a descrição de uma tecnologia, portanto.

Inicialmente, serão três modelos, todos 4K: Q7 (em versões com telas planas e curvadas), Q8 (telas curvadas) e Q9 (telas planas). Os tamanhos variarão entre 55 e 88 polegadas (tamanho do modelo Q9).

Em relação às TVs SUHD, as opções QLED apresentarão alguns diferenciais importantes, segundo a Samsung. Um deles é o brilho máximo, que variará entre 1.500 e 2.000 nits contra até 1.000 nits da linha SUHD.

TV QLED

Outro destaque diz respeito à profundidade de cores, cujo alcance corresponde a 99% do espaço de cores DCI-P3, padrão utilizado pela indústria cinematográfica — na prática, indica que as cores são quase reais.

Entre os demais atributos estão excelente visualização a partir de ângulos variados, preto mais profundo (embora não tenha ficado claro se é algo próximo do que oferecem telas OLED), design externo sofisticado e uso de um cabo de fibra óptica “quase invisível” que, por ser assim, praticamente elimina a bagunça de fios atrás da TV.

A Samsung ainda não informou quando pretende lançar as TVs Q7, Q8 e Q9, tampouco deu informações sobre os preços. Mas você já sabe, né? De amigáveis ao bolso esses modelos certamente não terão nada.

Mais sobre: , , , , ,