Início » Mobile » Uma olhada de perto no Zenfone 3 Zoom e Zenfone AR

Uma olhada de perto no Zenfone 3 Zoom e Zenfone AR

Asus revela Zenfone 3 Zoom com zoom óptico de 2,3x e bateria de 5.000 mAh. Zenfone AR com Tango e Daydream chega ao mercado com até 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento.

Por
04/01/2017 às 21h48
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

Direto de Las Vegas — A Asus anunciou nesta quarta-feira (4) dois novos smartphones durante a CES 2017. O Zenfone 3 Zoom se destaca pela câmera dupla com zoom óptico e pela bateria gigante de 5.000 mAh. Já o Zenfone AR é preparado para realidade aumentada e virtual, sendo o primeiro do mercado a suportar Tango e Daydream no mesmo aparelho. Como eles são? Eu fui conferir os aparelhos de perto.

Em vídeo

Zenfone 3 Zoom

O Zenfone 3 Zoom leva o zoom óptico para um smartphone, mas sem a saliência na traseira do modelo original, lançado no Brasil em 2015. A Asus adotou a mesma solução do iPhone 7 Plus, colocando duas câmeras no mesmo aparelho: uma tem lente grande angular (25 mm) com abertura f/1,7 e outra tem distância focal de 59 mm (f/2,6), para enxergar mais longe. Fazendo as contas, o zoom óptico é de 2,3x.

Não é uma solução tão engenhosa quanto a combinação de prismas e motores do Zenfone Zoom, mas é certamente mais eficiente — e deve corrigir a principal deficiência do modelo anterior, que tinha lente mais fechada (f/2,7–4,8) e sofria em condições de baixa iluminação. Além disso, sem nenhum calombo, a espessura ficou em apenas 7,9 mm, o que é ainda mais impressionante se considerarmos que a Asus colocou uma bateria com capacidade de 5.000 mAh dentro do aparelho.

Quanto ao hardware, estamos falando de um smartphone parecido com o Zenfone 3: ele possui tela de 5,5 polegadas (1920×1080 pixels) e processador octa-core Snapdragon 625. Haverá modelos com 32 GB, 64 GB ou 128 GB de armazenamento interno (com entrada para microSD de até 2 TB) e até 4 GB de RAM.

O único problema com esse processador é que, pelo fato do Zenfone 3 Zoom ser um Zenfone 3 com uma câmera melhor e uma bateria maior, ele vai necessariamente ser mais caro. Sendo mais caro, deve entrar na faixa de preço de smartphones que trazem uma CPU e, principalmente, uma GPU bastante superior. A proposta, de acordo com a Asus, é que ele seja um smartphone para tirar fotos boas o dia inteiro, sem medo da bateria acabar.

Segundo a Asus, o Zenfone 3 Zoom é capaz de filmar em 4K por 6,4 horas contínuas com uma única carga (!) e também funcionar como bateria externa para outros dispositivos. Há estabilização óptica e digital, e o foco automático é auxiliado por três tecnologias (deteção de fase, laser e contínuo), o que permite focar um objeto mesmo em movimento em apenas 0,03 segundo.

O Zenfone 3 Zoom será lançado a partir de fevereiro. O preço ainda não foi divulgado. No Brasil, ele será apresentado no Asus Onboard 3, evento anual que a Asus faz em um cruzeiro e que, até o momento, aconteceu em março ou abril.

Zenfone AR

Como o nome sugere, o Zenfone AR tem tudo a ver com realidade aumentada. Ele suporta Tango, a tecnologia de visão computacional do Google que permite criar experiências como mapeamento em 3D, navegação indoor, medição de objetos e interação com o mundo real. É o segundo smartphone do mercado a suportar a novidade, depois do Lenovo Phab 2 Pro.

Mas o Zenfone AR também está preparado para realidade virtual: ele roda Android 7.0 Nougat e tem suporte ao Daydream, plataforma do Google que reúne aplicativos e games de VR. Para melhorar a experiência, o aparelho traz display Super AMOLED de 5,7 polegadas com resolução de 2560×1440 pixels e um sistema de três câmeras (a principal, de 23 megapixels, além de uma câmera de rastreamento de movimento e outra de detecção de profundidade).

Uma ponto interessante do Zenfone AR é o design. Ele tem uma traseira de couro, que tem o problema de desgate e deve ficar com marcas de uso rapidamente (quem comprou um Zenfone Zoom ou Moto X de couro sabe disso), mas tem uma pegada e uma sensação ao toque muito boa — além de ter tornado o aparelho bem elegante.

Completam o conjunto um processador quad-core Snapdragon 821, armazenamento interno de 32 GB, 64 GB, 128 GB ou 256 GB (com entrada para microSD de até 2 TB) e, pela primeira vez num smartphone, até 8 GB de RAM. O preço ainda não foi revelado, e o Zenfone AR será lançado a partir do segundo trimestre de 2017.

Paulo Higa viajou para Las Vegas a convite da Huawei.

Mais sobre: , , , , , , ,
  • Yuri Fagundes

    Ótimo celular, mas 8 gigas de RAM não é exagero? Com um hardware desse é atualização do Android por uns 4 anos.

    • ditom

      Não sabe? Android não atualiza mais que 18 meses.. Eu e meu LG sabemos… :-/

      • rafaelkowal

        A culpa é das empresas e não da Google, elas que customizam o sistema operacional.

      • Yuri Fagundes

        Justamente, esse é o ponto do meu comentário.

      • Douglas

        Oficialmente, no caso. Porque sempre tem alguém disposto a manter os aparelhos vivos com ROMs custom, Galaxy S II por exemplo tá recebendo atualização até hoje. Já tem ROM com Android 7.1 inclusive.

    • Saulo Benigno

      Tem mais memória que meu notebook. A que ponto chegamos.

      • Júlio Vasel

        Pois é, Saulo. Usei por 4 anos um computador com 4gb ddr3 pra editar no premiere e after effects, as vezes com os dois + photoshop e illustrator ao mesmo tempo abertos. um celular com 2gb as vezes já se peida com facebook e whatsapp rodando. zoado!

        • Mickael Fernandes

          Tu fazia milagre, amigo. Se bem que utilizo chrome junto, só aí se vão os 4gb de ram com as abas.

          • Júlio Vasel

            hahahaha as vezes era tenso mesmo, mas me virava. agora com 12gb nunca mais me incomodei com nada

          • Mickael Fernandes

            Kkkkk, agora sim! Fiquei com 16gb e também estou tranquilo. Só falta um ssdzin.

  • Daniel Soares

    Asus é a nova Samsung, querendo impressionar com números, atirando pra todos os lados, sem se preocupar com consistência da linha de produtos e com uma péssima customização do OS.

    • @cheesepaulo

      Só que acertou nos número certos. BATERIA, finalmente alguém alem da Motorola e Xiaomi ta lançado celulares com mais de 3.500 mah e arrombaram logo tudo enfiando nada menos que 5.000 mah.

      • Mickael Fernandes

        Samsung com seu A9 e outras marcas chinesas também investem em bateria, não sei porque só falam da Xiaomi.

    • Pedro Resende

      É por aí mesmo, mas eu acho que chegaram atrasados, essa corrida por números já deu uma boa esfriada.

      • leoleonardo85

        Já deu porque um Mid-end já faz tudo que se espera de um Smartphone, o que falar então de um top de linha.

        Agora é hora de otimizar o sistema, melhorar a bateria e o uso dela.

        Claro que surge uma novidade aqui e ali, mas no geral é isso que eu falei.

    • Alvesson

      Microsoft já anunciou o Windows 10 no ARM com o SD 835, só falta agora vermos alguma fabricante instala-lo em um 8gb de ram e 5.000 mAh desse que estaria o sonho.

  • Lucas Gomes

    Será que vai vim com o iOS ?

  • 868686

    Finalmente a Asus está melhorando o design de seus aparelhos.

    Curti esse modelo Zoom. Se não inventarem de cobrar o preço de um rim, é uma boa opção.

    • Aqui é Brasil, sempre será o preço de um rim + um pulmão, amigo. Agradeça aos impostos e cargas tributárias.

  • Mickey Sigrist

    Um lançamento sempre é baseado em textos e vídeos preparados pelo marketing das empresas. Pra saber realmente como estes produtos vão se comportar e, principalmente, se vão entregar tudo que prometem em nível satisfatório, só esperando o review dos proprietários. Num primeiro momento achei ambos os aparelhos BEM interessantes, com propostas bem definidas. Minha única ressalva é que a Asus precisa abrir o olho para a Zen UI e melhorar MUITA coisa dentro da customização. Ela está perdendo mercado lançando um software mal acabado.

    • Frank Vinnicyus

      Né, esse Zenfone Zoom me encheu os olhos pq tem as principais características que mais considero em um Smart: Câmera e bateria. Mas de que adianta se o software é todo c@gado?

      • Mickey Sigrist

        Veja bem: ele tem um design mal acabado/padronizado, no entanto não é cagado. Pelo contrário. Já testei as 3 versões da Zen UI e posso garantir que possuem um desempenho e fluidez muito bons. O multi-tarefa é excepcional, especialmente nos Zenfones 2 e 3. Na minha opinião a Asus só precisa fazer o dever de casa na parte de design e traduções.

  • Saulo Benigno

    iPhone 7 Plus é você?

  • Asus fazendo a escola da Samsung, que triste.
    Com o sistema mal otimizado e desleixado que a Asus insiste em fazer, tem que ter 8GB de RAM mesmo.
    Espero que façam um review dele só para tirar a prova dos 9.

  • Arley Martins

    É um iphone mal feito sem a maça na traseira.

    • Flavio Toledo

      Tambem fiquei mesma impressao olhando lando de tras do aparelho mas conheço muita gente tem interessar em aparelhos com boa camera e uma bateria acima 4000 mAh.

  • Wellington Gabriel de Borba

    Finalmente os fabricantes parecem ter entendido que os clientes querem mais bateria.

  • Rogerio Ferraz Barcelos

    De processamento só necessito que suporte os apps que um usuário comum usa (face, twitter, firefox/chorme, instagram, whatsapp, etc), rondando isso tá bom.

    De memória 32GB + microSD é o suficiente.

    O que procuro em smartphone é qualidade de câmera e bateria suficiente para um dia uso.

    EssevZenFone 3 Zoom parece que atenderá a isso que eu escrevi, vamos aguardar lançamento, quando chegará no Brasil, e qual preço.

  • Mickael Fernandes

    Muito bom Asus, agora melhore seu suporte e vamos ver esse preço aí.

  • Pedro Vinícius

    Não sei pra que 8 Gb de ram vai rodar Gta 5 é ? Não é Pc Asus é Smartphone 4 Gb de Ram já esta ótimo

  • Pedro Vinícius

    Quer me impressionar faça a prova d’água com a tela 4k 60 fps com cores mais vivas e um preço mais justo.