Início » Software Web » Opera Neon transforma o seu navegador em um mini desktop

Opera Neon transforma o seu navegador em um mini desktop

Projeto experimental mostra a visão da Opera sobre o futuro da navegação na web

Por
15 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Opera lançou hoje (12) o Opera Neon, um navegador experimental com conceitos e ideias que a companhia acredita serem parte do futuro da navegação na web. E eu não me lembro de ter ficado tão empolgado por um navegador desde que usei o Google Chrome pela primeira vez.

O Opera Neon traz conceitos e funcionalidades realmente inovadores, que fogem quase que completamente do tradicional formato de “abas e páginas” a que estamos acostumados. E a proposta de repensar a navegação na internet é perceptível logo ao abrir o programa.

A aparência do Opera Neon lembra um pequeno desktop, o que é reforçado pela utilização do papel de parede do computador como a imagem de fundo do navegador. As abas dão lugar a ícones redondos do lado direito, que se organizam entre os mais e menos acessados em um sistema que “simula a gravidade”: as páginas mais visitadas ficam no topo; as menos acessadas caem para as últimas posições.

No lado esquerdo, há uma barra menor, onde é possível controlar a reprodução de áudio e vídeo de sites como YouTube e SoundCloud sem interromper a navegação em outras páginas, além de também conter uma ferramenta de screenshot e um gerenciador de downloads. Acessando a mesma barra, é possível assistir a vídeos em uma pequena janela separada, que fica sobre as outras páginas — recurso que já existe no Opera tradicional, mas que também foi incluído no Neon.

Outro recurso interessante é a possibilidade de colocar duas janelas lado a lado, similar ao multitasking dos smartphones. Essa função pode ser combinada com a reprodução de vídeos citada acima, com as janelas divididas ao meio e o player tocando ao mesmo tempo. Quando fiz esse teste, a primeira coisa que pensei foi em quanto isso seria útil para quem estuda no computador. Alguns sites, como Twitter, ainda não se adaptam bem a esse formato, mas outros, como o Messenger, ficam perfeitos.

Por ser um projeto experimental, a Opera deixou bem claro no post de anúncio que o objetivo do Neon não é substituir o navegador principal da empresa, mas servir como um teste para identificar quais são as funcionalidades mais interessantes para serem incorporadas ao Opera ainda este ano. Por isso, o Neon não oferece suporte a algumas ferramentas importantes, como VPN e bloqueador de anúncios nativos, barra de favoritos, plugins e extensões.

O Opera Neon está disponível gratuitamente para Windows e macOS, e pode ser baixado neste link. A Opera não divulgou se lançará uma versão do navegador experimental para Linux.

Mais sobre: , , ,
  • Renan Rufino

    Bacana ein! Alguns recursos me lembram o Vivaldi

  • Amarildo

    Muito legal, os recursos apresentados no vídeo parecem ser empolgantes, além de ter inovação.

  • Ibrahim Hadi

    Já me apaixonei, pena que ele ainda da umas travadas

  • Willian Nobuo

    A empresa que inova em navegadores. Por isso é minha favorita.

  • Anakin

    Olha, vou baixar =D

  • palatoqueimado

    Dá pra instalar o Opera Neon dentro desse desktop do Opera Neon? :v

    http://media.tumblr.com/tumblr_l94gkd8HBx1qc2dnk.png

  • Deixa eu ver se eu entendi: A Opera, que agora usa o Chromium como base do navegador padrão, pegou o Chromium OS, botou uma área de trabalho nele completamente bagunçada e empacotou tudo como se fosse um aplicativo para rodar em cima de outro sistema operacional pra duplicar função e devorar recurso?

    Nossa a empolgação com esse projeto tomou conta do meu ser.

    • Armando Augustus Freire

      “pegou o Chromium OS” – Pq é idêntico ao Chrome OS

      “botou uma área de trabalho nele completamente bagunçada” – Pq as funcionalidades e features são idênticas mesmo a um Desktop (que por sinal tem opção pra arrumar os ícones coisa que o Neon sequer pensou em implementar)

      “empacotou tudo como se fosse um aplicativo” – Mas é um aplicativo uai

      “para rodar em cima de outro sistema operacional” – Aplicativos precisam de um OS

      “duplicar função e devorar recurso” – Tem os resultados do bench aí? 🙂

      Pelamor…

      • “”pegou o Chromium OS” – Pq é idêntico ao Chrome OS”
        Um browser que imita um desktop. Sua frase nem soa como passivo-agressividade porque é exatamente isso.

        “”botou uma área de trabalho nele completamente bagunçada” – Pq as funcionalidades e features são idênticas mesmo a um Desktop (que por sinal tem opção pra arrumar os ícones coisa que o Neon sequer pensou em implementar)”
        Área de trabalho, ícones, aplicativos como janelas… sabe, nem sei a ultima vez que você usou um computador, mas lembra, viu.
        O fato de não ter tudo que um desktop atual faz é só mais um dos problemas, ele ainda é atrasado.
        2a tentativa de passivo-agressividade que soou literal.

        “”empacotou tudo como se fosse um aplicativo” – Mas é um aplicativo uai”
        Eu estava descrevendo um problema nesse momento, você entendeu mas tentou fingir que não, tudo bem.

        “”para rodar em cima de outro sistema operacional” – Aplicativos precisam de um OS”
        Outra tentativa de se fazer de besta que fica meio vergonhosa.
        Até o Chromium OS não tem esse problema porque ele de fato utiliza a parte OS do nome pra… isso, agir como um.

        “”duplicar função e devorar recurso” – Tem os resultados do bench aí? :)”
        Eu tenho A que executa uma função F() consumindo X recurso.
        Eu tenho B, que roda em cima de A, executa a função F() e sozinho consome Y recurso.
        Eu tenho uma função F() duas vezes e consumindo X+Y.
        Procure um psicólogo.

        “Pelamor…”
        Digo eu.

        • André Silva

          Acho que você não entendeu. Ele não substitui o Desktop, ele é uma aplicação que cobre a tela toda, mas lá no alto, no cantinho tem um botão minimizar.

          Dentro desta janelona ele “simula” um desktop – este é o conceito experimental – ele organiza pela gravidade os ícones conforme vão sendo usados. Não os dos programas que vc já tem, ele trata as páginas como ícones, por isso não tem abas.

          E ele está em testes, não será um produto novo, ou seja, pode ser bagunçado, ter bugs, e nem ter para Linux. É beta!

          • Armando Augustus Freire

            Uff, obrigado!

        • Armando Augustus Freire

          Passivo-agressividade?! Hahaha!

          Se formos analisar o tom do teu comentário, quem demonstra “passivo-agressividade” é você, que numa análise pífia de um app que acabou de ser lançado, prefere despejar um monte de argumento bizarro tentando comparar um browser que sequer se assemelha a um SO, à um SO, o que não faz o menor sentido (compare SOs com SOs e Browsers com Browsers). Basta reler o que você escreveu e vai entender o motivo de eu ter fragmentado o teu post: todas as premissas são patéticas para analisar um App e o resultado é este teu post com argumentação fraca, superficial e com visível baixo conhecimento quando se trata do entendimento de um App lançado com propósitos experimentais.

          Acho melhor vc procurar um psicólogo e tratar estes mecanismos de defesa que estão funcionando o tempo todo e sem a menor necessidade!

          Bjs.

          EDIT: e por favor, não me peça para entender funções e métodos: sei muito bem como eles funcionam, hehe 😉

  • Cazalbé

    Logo a Alphabet deve comprar a Opera…

    • André G

      Eles tem um negócio chamado Chrome, onde eles podem criar algo semelhante.

      • Cazalbé

        Sim, podem, por isso o meu comentário… Compram a Opera e tiram ela do mercado. Usam suas patentes e “melhoram” o produto atual deles que já tem uma ampla aceitação.

        • Emanuel Schott

          Como se o Google se importasse com o infimo market share do Opera.

    • Louis

      Acho que você não sabe que o Opera foi vendido há pouco tempo para um grande conglomerado chinês.

  • André G

    Baixando…
    Adoro o Firefox, uso desde 2007 mas nessa última atualização está uma carroça.

    • Louis

      Pura verdade. Mas, os outros navegadores do Windows são tao ruins que nem sobram opções. Pela não ter nada leve como o Safari no Windows (a versão velha lançada há anos e sem atualização não conta).

    • Matheus Alexandre

      O Firefox sempre foi lerdo aqui!
      No Linux E no Windows.
      Prefiro o Opera

  • Keaton

    Acabei de instalar, vamos ver como funciona ou se funciona…

    Edit: É quase a mesma m que Opera… Só que com um speed dial pentelho, animações bestas e icones gigantes ao invés das barrinhas pras abas. Nenhuma opção própria (só as do chromium mesmo). E como citado, sem recursos antigo do Opera: email, gestos, bloqueador de endereços, etc…

    A idéia é interessante, mas por enquanto está mal executada pacas… Navegador para quem gosta de frufru inútil, não para os fans do antigo Opera…

    Em resumo, um chrome enfeitado e nada mais.

  • Emanuel Schott

    Gostei.. mas poderia aproveitar melhor a tela ficando em tela cheia.

  • Marcello Corrêa

    Opera: o melhor navegador que ninguém usa. Até gosto, mas acabo voltando para o Chrome…

    • Matheus Alexandre

      Uso o Opera já há um bom tempo. Na minha opinião é o melhor navegador do mundo. Com direito a VPN, bloqueador de anúncios nativo. Sem contar na nova ferramenta de poder “minimizar” os vídeos do YouTube e assistir ao mesmo tempo que está em outra página. Ou até mesmo com o navegador minimizado.

      • Gnull

        Eu tbm estou usando a um bom tempo e adorando. O Chrome faz muito tempo que abandonei, e já tentei substituir por vários “chromes” mais leves e tal, como o comodo dragon, vivaldi… até que dei uma chance nova pro Opera e está perfeito.

        O Firefox está muito bom tbm, mas deixei ele pra usar somente pra trabalho (usar os sistemas dos tribunais e peticionar)

        • Paulo Schaper

          É impressionante como aqui na empresa a gente tem que usar navegadores homologados para a empresa que solicitou o serviço, mas em TODOS os casos, o Opera se sai melhor. Último exemplo é a versão 40 do Chrome que deveria ser a utilizada e cá estou eu no Opera. :p

  • Testando. Realmente, parece muito bom! A única coisa é que ele deu uma travada, depois de algum tempo de uso, mas, francamente, isso é até esperado.

  • Se não me engano, o Chrome OS já faz isso muito bem no seu Chrome OS que vem embarcado nos Chromebooks…

  • Marcogro

    Instalei aqui e gostei da velocidade, como é rápido. As demais funções terei que me adaptar aos poucos. Me parece que essa forma de navegação, priorizando uma única aba, será adotada em definitivo.

  • Wilson Moreira

    Ansioso pra testar! Tô numa relação de amor e ódio com o Chrome, mas ainda não consegui me familiarizar a nenhum outro browser, quem sabe agora?

    • Edson

      Então, Wilson… Eu gostei tanto do Opera Neon que, exatamente por ser diferente, e, claro, por esse diferente ser um design do qual eu gostei muito, passei a usar ele para as coisas mais “fúteis” (redes sociais e navegação descompromissada na internet). O Firefox, por sua vez, sempre me agradou muito e tem tantas extensões que (realmente) quebram galhos, que é o meu browser para trabalho e pesquisa acadêmica.

      O que eu quero dizer com isso? Que te recomendo muito o Firefox, seja pela qualidade, seja pela ideologia por trás dele (você pode saber mais em https://www.mozilla.org). Sempre tive essa mesma relação de amor e ódio com o Chrome. Nunca entendi bem a popularidade dele, exceto, claro, por conta do marketing todo que gira ao redor dele.

      Se você tiver alguma resistência ao Firefox, mas for um usuário mais avançado, te recomendo muito o Vivaldi Browser. Ele é muito personalizável e pode ter certeza, você vai se encontrar dentro de algum design.

      É isso, dê uma olhada nos dois: Firefox e Vivaldi

  • Ramon Gonzalez

    É um bom ponto de partida. Espero que de certo

  • Rodrigo Justi

    Eu particularmente gostei da idéia. A idéia de ver o conteúdo da página pelos links parece bem interessante. Só poderia ter alguns recursos, como avançar e retroceder um vídeo do YouTube, ou ver o vídeo fora da janela por exemplo, assim como já tem no Opera comum.

    • Matheus Alexandre

      Tem essa opção de ver o vídeo do yotube fora da janela.

      • Rodrigo Justi

        É, depois de um tempo acabei achando. Valeu

    • Thiago Lopes

      Ver vídeo fora da janela? PIP mode?

      • Rodrigo Justi

        Basicamente isso.

  • Daniel Affonso

    Lembrei bastante do projeto Aurora da Mozilla…

  • Luis Cesar

    O recurso de compartilhar um print também funcionou bem com o Whatsapp web.

  • O recurso do print screen me parece que já nasceu muito melhor que o aplicado no Microsoft Edge. O visual não me chama lá tanta atenção, mas espero que esse recurso do print chegue ao Opera comum daqui a umas versões!

  • Molinex

    Já tava na hora de alguém mudar a forma tradicional de navegar na internet… Só faltou a versão pro Linux…

  • Bem bom! Me surpreendi.

  • CK

    Rapaz, como gostei. Uso somente o Opera há mais de 3 anos e amo os recursos daquele navegador, mas quando instalei o Neon viciei. É bom demais e muito bonito! Só está faltando o AdBlock aqui pra ficar perfeito, e ficar em português claro… Aguardando mais atualizações!

    Fiquem com Deus!