Início » Demais assuntos » O levante das gigantes de tecnologia contra a política de Trump para refugiados

O levante das gigantes de tecnologia contra a política de Trump para refugiados

Trump assinou um decreto que impede a entrada de refugiados e imigrantes de alguns países muçulmanos nos Estados Unidos. Mas o Vale do Silício está disposto a combater a medida.

Emerson Alecrim Por

Em uma de suas primeiras ações como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump decretou, na última sexta-feira (27), o bloqueio das fronteiras do país para imigrantes de sete nações de maioria muçulmana e para refugiados do mundo todo. Como esperado, manifestações contrárias à decisão não tardaram a surgir. Chama atenção, porém, o fato de boa parte delas vir de gigantes de tecnologia.

O bloqueio passou a vigorar imediatamente após o anúncio e vale por 120 dias para todos os refugiados — ou, se estes forem sírios, por tempo indeterminado. Para qualquer cidadão dos seguintes países, a proibição é de 90 dias: Iêmen, Iraque, Irã, Líbia, Síria, Somália e Sudão.

A medida faz parte das promessas eleitorais de Trump, que a defende sob o argumento da segurança. O texto do decreto afirma que o objetivo é proteger os cidadãos dos Estados Unidos de ataques de estrangeiros admitidos no país. O texto lembra até que parte dos terroristas dos atendados de 11 de Setembro tinha vistos legítimos.

Para Trump, a melhor forma de evitar ataques perpetrados por estrangeiros que não simpatizam com os Estados Unidos é aperfeiçoando os processos e os sistemas de admissão. O bloqueio temporário é apontado pela Casa Branca como uma solução até os ajustes necessários para isso serem concluídos.

Donald Trump

Mas não é tão simples assim. Para muita gente, incluindo norte-americanos, essa decisão tem contexto preconceituoso e discriminatório, e pode ser, junto com o decreto que determina a construção de um muro na fronteira com o México, o início de uma série de ações que visa deixar os Estados Unidos menos receptivos a estrangeiros. Com efeito, isso pode fortalecer a intolerância.

Para as empresas de tecnologia norte-americanas, esse problema é particularmente preocupante. A maioria esmagadora delas tem funcionários estrangeiros, inclusive em cargos de liderança.

O cenário em que estrangeiros são impedidos de ingressar ou mesmo de permanecer nos Estados Unidos sob justificativas questionáveis pode afetar seriamente as operações dessas companhias. Há também o lado humano, é claro, mesmo porque valores ligados à não discriminação por aspectos religiosos, sexuais, raça ou origem fazem parte da cultura de muitas dessas empresas.

Não é por acaso que os líderes de várias das gigantes da tecnologia se manifestaram a respeito.

Facebook

Um dos primeiros foi Mark Zuckerberg. Em post publicado no Facebook na quinta-feira, ele ressalta que seus avós vieram da Alemanha, da Áustria e da Polônia, e que os pais de sua esposa (Priscilla Chan) chegaram aos Estados Unidos como refugiados da China e do Vietnã.

Priscilla Chan e Mark Zuckerberg

Priscilla Chan e Mark Zuckerberg

Para Zuckerberg, os esforços para manter a segurança dos Estados Unidos são válidos, desde que sejam concentrados em quem realmente representa ameaça. “Os Estados Unidos são uma nação de imigrantes e devemos nos orgulhar disso”, ressalta.

Google

Sundar Pichai, atual CEO da Google, foi outro que não tardou a se manifestar. Ele é de origem indiana. Em carta enviada aos funcionários da companhia, o executivo pede que aqueles que estiverem no exterior voltem imediatamente aos Estados Unidos.

Sundar Pichai

Sundar Pichai

Publicamente, o Google afirma: “estamos preocupados com o impacto dessa medida e de qualquer outra proposta que possa impor restrições aos trabalhadores do Google e suas famílias, assim como criar barreiras para a vinda de grandes talentos para os Estados Unidos”. Pelo menos 100 funcionários podem ser afetados diretamente, segundo as estimativas da companhia.

Sergey Brin, um dos fundadores do Google, também se manifestou. Pegando todo mundo de surpresa, ele compareceu brevemente a um protesto realizado no aeroporto de San Francisco, no sábado. “Estou aqui porque sou um refugiado a mais”, disse. Brin nasceu na Rússia.

Sergey Brin em protesto

Microsoft

O CEO da Microsoft Satya Nadella, também um imigrante de origem indiana, prometeu em comunicado interno dar a todos os funcionários estrangeiros prejudicados pela medida de Trump apoio financeiro, jurídico e moral.

Brad Smith, líder da área de assuntos corporativos, externos e jurídicos da Microsoft, estima que 76 empregados podem ser afetados diretamente. Todos eles têm origem em algum dos países restringidos (Iêmen, Iraque, Irã, Líbia, Síria, Somália e Sudão, relembrando).

Satya Nadella

Satya Nadella

A nota também foi publicada no LinkedIn. Ali, Nadella explica que, como estrangeiro e líder da companhia, “viu o impacto positivo que a imigração tem sobre nossa empresa, para o país e para o mundo”.

LinkedIn

Falando em LinkedIn, a rede social divulgou no domingo (29) a abertura do Welcome Talent nos Estados Unidos. Trata-se de um programa criado no ano passado para ajudar refugiados e estrangeiros recém-chegados a encontrarem oportunidades de estágio ou emprego no novo país.

O LinkedIn afirma ainda que os seus mais de 30 escritórios nos Estados Unidos desenvolverão programas que ajudarão refugiados a obterem treinamento e as ferramentas necessárias para encontrarem empregos que amam.

É uma resposta à Trump na forma de serviço.

Airbnb

Também na oferta de serviços vem a reação do Airbnb. Brian Chesky, cofundador e CEO da empresa, disse no Twitter que “portas abertas unem a todos nos Estados Unidos e que o fechamento delas divide o país”.

Em seu perfil no Facebook, Chesky completou o seu posicionamento dizendo que o Airbnb vai ajudar residentes nos Estados Unidos que, após visitarem seu país de origem, forem impedidos de retornar. “Temos três milhões de casas à disposição. Alguma coisa podemos fazer”.

Aqueles que quiserem ajudar a oferecer acomodação gratuita a refugiados e outras pessoas afetadas pelo decreto podem encontrar orientação nesta página.

Netflix

A Netflix é uma empresa que se tornou mundial não tem muito tempo. Faz parte da estratégia da companhia até mesmo promover a produção de conteúdo original em diversos países. É uma forma de se regionalizar e, ao mesmo tempo, aumentar o seu acervo exclusivo. Para Reed Hastings, porém, a medida pode prejudicar seriamente esse modus operandi.

Em uma curta nota em seu perfil no Facebook, o fundador da Netflix disse que as ações de Trump estrão afetando funcionários da empresa em todo o mundo. “Isso é tão antiamericano que dói em todos nós”.

Apple

Tim Cook, como CEO da Apple, também optou por enviar um comunicado aos funcionários da companhia. Na nota, ele diz que compartilha das preocupações sobre o assunto e que a decisão de Trump não é uma política que a empresa apoia.

Mas, em relação à Apple, é a divulgação massiva de fotos de Steve Jobs nas redes sociais que mais tem chamado atenção — as imagens reforçam que os Estados Unidos são um país de misturas. Junto às fotos está a explicação: o pai biológico de Jobs, Abdulfattah John Jandali, chegou aos Estados Unidos como refugiado da Síria (olha só) na década de 1950.

Jobs - syrian immigrant

#DeleteUber

Várias outras companhias do setor estão se manifestando, como Twitter, Amazon e Uber. Mas, no caso desta última, há uma controvérsia (para variar). Travis Kalanick, CEO da empresa, disse que a decisão pode afetar muitos motoristas do serviço e que, por isso, está considerando compensar financeiramente aqueles que tiverem algum tipo de transtorno por conta disso.

Até aí, tudo bem. Só que, durante os protestos contra a medida no aeroporto John F. Kennedy, em Nova York, o Uber continuou funcionando — inclusive com desativação do preço dinâmico para estimular o uso — enquanto taxistas permaneciam de braços cruzados para apoiar o movimento.

Muita gente viu a decisão de continuar as atividades como oportunismo, razão pela qual o Uber está sendo bastante criticado. Há até uma campanha de boicote à empresa que está sendo promovida nas redes sociais com a hashtag #DeleteUber.

DeleteUber

O fato de Kalanick fazer parte do grupo de empresários que está assessorando Trump é outra razão para a campanha contra a empresa.

* * *

É claro que não são só empresas de tecnologia que estão se manifestando sobre o assunto. Indivíduos, grupos e instituições ligadas aos mais diversos ramos de atividade também estão protestando contra a medida de Trump.

Veja também: Um mundo sem imigrantes, sem refugiados e… sem inovações na ciência e tecnologia

Mas as companhias de tecnologia, pela forte atuação que possuem na internet, conseguem expor as consequências de uma decisão como essa de uma maneira mais eficiente, digamos assim — o recado chega a mais gente e em grande velocidade.

Está certo que para a maioria dessas gigantes há grande preocupação com a continuidade de suas operações. Mas isso não invalida as suas reações. A tecnologia tem sido uma importante arma de inclusão social e política, por isso, é mais do que razoável que players que respondem por esse ecossistema se posicionem sobre algo que pode afetar a vida de tantas pessoas que eles alcançam, entre usuários e funcionários.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson Rodrigues
Foda-se as outras pessoas de outras nacionalidades! O presidente tem que pensar em 1o lugar no seu próprio país. Eu vejo um monte de brasileiro saindo do Brasil para entrar lá de forma ilegal. É bem feito quando morrem afogados naquele rio. Eu apoio as decisões do Trump. Não em tudo, mas eu apoio.
Jefferson Rodrigues
Foda-se as outras pessoas de outras nacionalidades! O presidente tem que pensar em 1o lugar no seu próprio país. Eu vejo um monte de brasileiro saindo do Brasil para entrar lá de forma ilegal. É bem feito quando morrem afogados naquele rio. Eu apoio as decisões do Trump. Não em tudo, mas eu apoio.
Matheus Rocha Cardoso
Mais ou menos né. O país não pertence à ele, pertence à todos os cidadãos americanos. Ele também não foi eleito pela maioria. Aqui o link pra você se informar: http://www.bbc.com/portugue...Não é "qualquer pessoa que reside lá", já existe um rigoroso processo de entrevistas e investigação da vida do candidato a visto. Muros separam pessoas, culturas e relacionamentos. Só um tolo radicalista pra pensar e fazer uma coisa dessas..
Matheus Rocha Cardoso
Mais ou menos né. O país não pertence à ele, pertence à todos os cidadãos americanos. Ele também não foi eleito pela maioria. Aqui o link pra você se informar: http://www.bbc.com/portuguese/internacional-37948302

Não é "qualquer pessoa que reside lá", já existe um rigoroso processo de entrevistas e investigação da vida do candidato a visto. Muros separam pessoas, culturas e relacionamentos. Só um tolo radicalista pra pensar e fazer uma coisa dessas..
Jefferson Rodrigues
Penso que o país é dele e ele foi eleito pela maioria. Ele tem de pensar no próprio país. Os EUA são um alvo dos terroristas. Eles têm de se proteger. Deixando qualquer pessoa residir lá é bastante perigoso. Eu até queria que o Brasil construísse um muro bem alto nas nossa fronteira, que mais se paredes um puteiro.
Jefferson Rodrigues
Penso que o país é dele e ele foi eleito pela maioria. Ele tem de pensar no próprio país. Os EUA são um alvo dos terroristas. Eles têm de se proteger. Deixando qualquer pessoa residir lá é bastante perigoso. Eu até queria que o Brasil construísse um muro bem alto nas nossa fronteira, que mais se paredes um puteiro.
Matheus Rocha Cardoso
Não senhor! Está deportando até pessoas que possuem Green Card. As gigates das Techs estão recomendando seus funcionários que retornem com urgência ao país. Entre elas estão Google, Microsoft e Spotify. Informe-se!
Matheus Rocha Cardoso
Não senhor! Está deportando até pessoas que possuem Green Card. As gigates das Techs estão recomendando seus funcionários que retornem com urgência ao país. Entre elas estão Google, Microsoft e Spotify. Informe-se!
Nicolas_RS
Pqp não existe 1 site neutro nessa internet, nem li a meteria, já começou passando informações erradas pelo titulo.
Nicolas_RS
Pqp não existe 1 site neutro nessa internet, nem li a meteria, já começou passando informações erradas pelo titulo.
Igor Rodrigues
Aliás ele chegou a ser impedido. Durou um mês até que o senado julgou o caso em instância final e ele foi absolvido.E depois do Kennedy teve o Nixo que chegou a sofrer o impeachment, mas antes do caso resolvido, renunciou, como o Collor.
Igor Rodrigues
Aliás ele chegou a ser impedido. Durou um mês até que o senado julgou o caso em instância final e ele foi absolvido.

E depois do Kennedy teve o Nixo que chegou a sofrer o impeachment, mas antes do caso resolvido, renunciou, como o Collor.
Felipe Rodrigues
Brasileiro é osso, assistam ao vídeo do YouTube, já que pesquisar e ler sobre o assunto é muito difícil, pesquisem no YouTube: Número da imigração para encerrar o assunto.Assista ao primeiro vídeo, vários países muçulmanos perseguem e muitas vezes matam pessoas por causa da fé delas, é só pesquisar no Google, mas o trump que é vilão por proibir a entrada de pessoas que tem grande propensão a se tornar terrorista, pesquise na droga do Google: cristãos perseguidos por muçulmanos, cristãos perseguidos por muçulmanos na Europa. Na Europa já está virando rotina pessoas serem perseguidas por sua fé e não é qualquer perseguição, já não é mais exclusividade de países muçulmanos, em países muçulmanos o ódio é ensinado em escolas e quando alguém se manifesta contra ao que o governo muçulmano impõem, o que é que acontece? São ridicularizados, espancados, ameaçadas de morte, lá ou vc vira muçulmano ou não tem paz, e não pense que vc por não ter religião ficará fora das atenções, com certeza serão os mais perseguidos quando os muçulmanos forem maioria em muitos países, pesquisem e vcs vão ver o crescimento alarmante dessa religião que deu origem ao Isis, como dizem por aí os filhos não são nada mais do que reflexo dos seus pais, em um país com maioria muçulmana o governo se torna muçulmano, para os cristãos pesquise tbm sobre as várias igrejas, antes cristãs que agr são todas Mesquitas, pesquise tbm sobre a sharia, em países muçulmanos a construção de igrejas cristãs é proibida, pessoas são levadas a julgamento por estarem orando e vc trata o trump como vilão por proibir a entrada de muçulmanos, assista ao vídeo lá do início e pesquise, realmente cadê essa indignação e vontade de querer mudar a situação daqueles perseguidos em países muçulmanos
Christyan Yury
https://youtu.be/_YnYN6yEsRE <3
Douglas Peixoto
Trump, rechaçado por cumprir promessas que o levaram a ser eleito, os brasileiros não estão acostumados com políticos que cumprem suas promessas de campanha.
Douglas Peixoto
Trump, rechaçado por cumprir promessas que o levaram a ser eleito, os brasileiros não estão acostumados com políticos que cumprem suas promessas de campanha.
Flavio Amorim
Ué, é o jeito deles de eleger, tem nada de errado nisso.
Flavio Amorim
Ué, é o jeito deles de eleger, tem nada de errado nisso.
Adnnu Bauut
Basicamente ele disse: "Se você, país, não pode me dizer quem são as pessoas que circulam na sua casa. Não mande-os para o meu quintal!"
Adnnu Bauut
Os 7 países que ele baniu foram identificados como os mais críticos em questão de segurança pelos "especialistas" ainda durante o governo Obama. Seja por não cumprirem regras de segurança ao emitirem passaportes, por não fornecerem dados sobre criminosos já condenados, por serem local de trânsito de terroristas ou, nos piores casos, apoiarem grupos extremistas.

Por outro lado, sabemos que os EUA são os maiores culpados em fomentar o ódio dos terroristas se metendo na região deles, geralmente com interesse no petróleo. Taí algo que eu espero ver os americanos deixando de fazer durante o governo Trump.

Mas quem sou eu para me meter nas decisões de outros países sobre o que acontece em seu próprio solo!? Tem muitos países mais difíceis que os EUA para se entrar.
Jefferson Rodrigues
Penso que o país é dele e ele faz o que quiser com os estrangeiros. Os EUA vai virar uma bagunça se deixar todo mundo que quiser morar alí.
Jefferson Rodrigues
Penso que o país é dele e ele faz o que quiser com os estrangeiros. Os EUA vai virar uma bagunça se deixar todo mundo que quiser morar alí.
gust4v8
que se dane do que chamam, essa gente é perigosa mesmo.
Caleb Enyawbruce
É complicado... Ate entendo a boa intenção dele, mas barrar até quem tem green card é um absurdo do tamanho do universo, e barrar TODOS de um determinado país tbm, sem analisar perfis nem nada. Nao adianta querer fazer esse tipo de coisa agora, esse tempo ja passou.
Ramon Gonzalez
É complicado... Ate entendo a boa intenção dele, mas barrar até quem tem green card é um absurdo do tamanho do universo, e barrar TODOS de um determinado país tbm, sem analisar perfis nem nada. Nao adianta querer fazer esse tipo de coisa agora, esse tempo ja passou.
TIGOS
IBM é e sempre será amiguinha intima de qualquer governo
Anderson Freitas
IBM é e sempre será amiguinha intima de qualquer governo
Molinex
O trump, é só o primeiro, dependendo das eleições, a frança tende a ir pelo mesmo caminho. A inglaterra também, e mesmo a mãe Merkel, já não é unanimidade na alemanhã, abrindo espaço pra partidos de extrema direita... Não sou norte americano, então ignoro totalmente as pataquadas do pato donald, mas essa medida tem um certo fundamento. O maior perigo que o EI oferece, é o fato de se camuflarem muito bem, se misturarem aos civis de fé muçulmana homogeneamente... Como saber só de olhar, se a pessoa é um sofrido refugiado da guerra, sem ligação com o EI?Eles que são grandes que se entendam. A mim só interessa saber, se o pato donald trump compra suas perucas na mesma loja que o Eike Batista...
Molinex
O trump, é só o primeiro, dependendo das eleições, a frança tende a ir pelo mesmo caminho. A inglaterra também, e mesmo a mãe Merkel, já não é unanimidade na alemanhã, abrindo espaço pra partidos de extrema direita...
Não sou norte americano, então ignoro totalmente as pataquadas do pato donald, mas essa medida tem um certo fundamento. O maior perigo que o EI oferece, é o fato de se camuflarem muito bem, se misturarem aos civis de fé muçulmana homogeneamente...
Como saber só de olhar, se a pessoa é um sofrido refugiado da guerra, sem ligação com o EI?
Eles que são grandes que se entendam. A mim só interessa saber, se o pato donald trump compra suas perucas na mesma loja que o Eike Batista...
João
Não, mas o Bill Clinton quase foi impeachmado em 98. O último presidente em polêmica braba foi o Kennedy, q mataram (tem toda uma teoria por trás, mas aí é meio bizarro hahuahuau).
Joaomanoel
Não, mas o Bill Clinton quase foi impeachmado em 98. O último presidente em polêmica braba foi o Kennedy, q mataram (tem toda uma teoria por trás, mas aí é meio bizarro hahuahuau).
Anakin
Tb penso assim, pessoal que escolheu, agora é aceitar, discordo de todas as medidas dele, jamais votaria nele, mas não querem democracia? toma democracia...
Anakin
Tb penso assim, pessoal que escolheu, agora é aceitar, discordo de todas as medidas dele, jamais votaria nele, mas não querem democracia? toma democracia...
Anakin
Será? Eles tem históricos disso? aqui no BR que é uma bagunça de presidente perdendo cargo haha
Anakin
Será? Eles tem históricos disso? aqui no BR que é uma bagunça de presidente perdendo cargo haha
Tiago Celestino
Ele já recuou do Green Card, mesmo assim continua sem fazer sentido essas medida.
Tiago Celestino
O que acho mais estranho é ver que existem pessoas (brasileiros) que acham "super normal" o que o Trump vem fazendo. Não tem como entender!?Sobre essa atitude, fica claro que não tem nada haver com segurança nacional, mas todos nós sabíamos que ele ia fazer. Como eu vi hoje, do jeito que está, parece que o impeachment do Trump pode acontecer...
Tiago Celestino
O que acho mais estranho é ver que existem pessoas (brasileiros) que acham "super normal" o que o Trump vem fazendo. Não tem como entender!?

Sobre essa atitude, fica claro que não tem nada haver com segurança nacional, mas todos nós sabíamos que ele ia fazer. Como eu vi hoje, do jeito que está, parece que o impeachment do Trump pode acontecer...
Tiago Celestino
Ele já recuou do Green Card, mesmo assim continua sem fazer sentido essas medida.
tuneman
pois é, ele ganhou pelo 'colégio eleitoral', pois no voto popular quem ganhou foi a Hillary.aí só pra ver como é "consistente" essa pseudo-democracia....
tuneman
pois é, ele ganhou pelo 'colégio eleitoral', pois no voto popular quem ganhou foi a Hillary.
aí só pra ver como é "consistente" essa pseudo-democracia....
xvicius
IBM está quieta no meio disso?
xVicius
IBM está quieta no meio disso?
Matheus Gonçalves
https://twitter.com/trump_r...
Matheus Gonçalves
Ele falou que iria barrar imigrantes ilegais. Ele tá barrando até quem tem Green Card. Quando puder, dá uma lida no pessoal arrependido por ter votado nele: https://twitter.com/trump_r...
Matheus Gonçalves
Ele falou que iria barrar imigrantes ilegais. Ele tá barrando até quem tem Green Card. Quando puder, dá uma lida no pessoal arrependido por ter votado nele: https://twitter.com/trump_regrets?lang=en
Matheus Gonçalves
https://twitter.com/trump_regrets?lang=en
Matheus Gonçalves
E mesmo assim está barrando até quem tem Green Card e dupla cidadania. Hipocrisia.
Matheus Gonçalves
E mesmo assim está barrando até quem tem Green Card e dupla cidadania. Hipocrisia.
Gabriel B.R.
Nossa que turba enfurecida... O Uber vira alvo de boicote porque continuou funcionando? E fascistas são os outros!
Gabriel B.R.
Nossa que turba enfurecida... O Uber vira alvo de boicote porque continuou funcionando? E fascistas são os outros!
Gabriel Arruda
A ironia é que esse é o objetivo do terrorismo, o medo sobrepujando a liberdade que tornou os EUA os EUA.
Gabriel Arruda
A ironia é que esse é o objetivo do terrorismo, o medo sobrepujando a liberdade que tornou os EUA os EUA.
ffcalan
Pois então!!! Ou ele se ajusta a situação ou o governo dele que será conhecido como o pior de todos os tempos.
ffcalan
Pois então!!! Ou ele se ajusta a situação ou o governo dele que será conhecido como o pior de todos os tempos.
Marcus Pessoa
Se o cumprimento de promessas envolve cometer atos ilegais, ele pode ser punido sim. O mandato dos eleitores não se sobrepõe às leis e à Constituição.
Marcus Pessoa
Se o cumprimento de promessas envolve cometer atos ilegais, ele pode ser punido sim. O mandato dos eleitores não se sobrepõe às leis e à Constituição.
DumbSloth87
Perái, ele prometeu na campanha e agora tá cumprindo, isso é errado como? Tem que ser igual todos os outros políticos que prometem e não cumprem?
DumbSloth87
Perái, ele prometeu na campanha e agora tá cumprindo, isso é errado como? Tem que ser igual todos os outros políticos que prometem e não cumprem?
adrianonorthingan
Não sei por que a surpresa, ele ta fazendo o que falo que ia fazer, se votaram nele mesmo então todos que votaram nele pensa como ele simples.
Adriano Northingan
Não sei por que a surpresa, ele ta fazendo o que falo que ia fazer, se votaram nele mesmo então todos que votaram nele pensa como ele simples.
🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ
A vantagem é que os EUA tem uma democracia sólida o suficiente para se defender de medidas estúpidas como essa, mas acho que não dura muito tempo não.
Mago Erudito®
A vantagem é que os EUA tem uma democracia sólida o suficiente para se defender de medidas estúpidas como essa, mas acho que não dura muito tempo não.
Jefferson Rodrigues
Ele falou em deportar os ilegais.
Jefferson Rodrigues
Ele falou em deportar os ilegais.
ditom
Não vão.Muitas já tiveram oportunidades parecidas e não me recordo de nenhuma que o tivesse feito.EEUU ainda são o centro do mundo.
ditom
Não vão.
Muitas já tiveram oportunidades parecidas e não me recordo de nenhuma que o tivesse feito.
EEUU ainda são o centro do mundo.
Matheus De Sena
"Trump não é um politico, está acostumado com que as coisas funcionem da maneira que ele quer"A maioria dos ditadores também são assim...
Agent Cooper
"Trump não é um politico, está acostumado com que as coisas funcionem da maneira que ele quer"
A maioria dos ditadores também são assim...
Ricardo - Vaz Lobo
Como o sr Trump é um tanto megalomaníaco, ele decreta que a Trumpland é um país e bota a bonitona presidenta de lá.
Ricardo - Vaz Lobo
Como o sr Trump é um tanto megalomaníaco, ele decreta que a Trumpland é um país e bota a bonitona presidenta de lá.
Marcus Pessoa
Mas na campanha o objetivo era mais simples: convencer os eleitores a votar nele. Na presidência os desafios são muito maiores, e eles envolvem manter a economia do país competitiva, e manter a posição geopolítica proeminente (inclusive através do soft power).Ele não vai conseguir isso se mantiver essa estratégia, e tem boas possibilidades de ser retirado do cargo.Já há suspeitas de que ele tenha recebido uma propina bilionária do Putin para relaxar sanções contra a Rússia. Qualquer coisa nesse estilo é motivo para impeachment.
Marcus Pessoa
Mas na campanha o objetivo era mais simples: convencer os eleitores a votar nele. Na presidência os desafios são muito maiores, e eles envolvem manter a economia do país competitiva, e manter a posição geopolítica proeminente (inclusive através do soft power).

Ele não vai conseguir isso se mantiver essa estratégia, e tem boas possibilidades de ser retirado do cargo.

Já há suspeitas de que ele tenha recebido uma propina bilionária do Putin para relaxar sanções contra a Rússia. Qualquer coisa nesse estilo é motivo para impeachment.
Matheus Rocha Cardoso
A esposa deste canalha nasceu na Iugoslávia. Deporta ela também..
Matheus Rocha Cardoso
A esposa deste canalha nasceu na Iugoslávia. Deporta ela também..
ffcalan
O Vale do Silício e a mídia como um todo estavam contra ele, durante TODO período eleitoral, e mesmo assim ganhou. Ao que tudo indica ele tem culhões para bater de frente com essa galera."O mínimo que ele deveria tá fazendo agora era tentar conseguir apoio de todos os lados para um governo de sucesso" Isso é o que todo politico faz, e bem, Trump não é um politico, está acostumado com que as coisas funcionem da maneira que ele quer, então não espere esse tipo de atitude por parte dele.
ffcalan
O Vale do Silício e a mídia como um todo estavam contra ele, durante TODO período eleitoral, e mesmo assim ganhou. Ao que tudo indica ele tem culhões para bater de frente com essa galera.
"O mínimo que ele deveria tá fazendo agora era tentar conseguir apoio de todos os lados para um governo de sucesso" Isso é o que todo politico faz, e bem, Trump não é um politico, está acostumado com que as coisas funcionem da maneira que ele quer, então não espere esse tipo de atitude por parte dele.
Ricardo - Vaz Lobo
Apesar de não acreditar que o Homem Laranja seja o 5º cavaleiro do apocalipse, EU ACHO, que não chega até outubro. O fim do inverno americano agora em março pode fazer as coisas esquentarem.
Ricardo - Vaz Lobo
Apesar de não acreditar que o Homem Laranja seja o 5º cavaleiro do apocalipse, EU ACHO, que não chega até outubro. O fim do inverno americano agora em março pode fazer as coisas esquentarem.
Ikari Gendo
Já na campanha, artistas e empresas falaram em mudar para o Canadá. Depois da eleição veio o "veja bem"...
Ikari Gendo
Já na campanha, artistas e empresas falaram em mudar para o Canadá.
Depois da eleição veio o "veja bem"...
David Diniz
Quem topa fazer um Bolão de quanto tempo o Trump fica na presidência do EUA?
emersonalecrim
Ops, realmente, entendi esse trecho errado. Valeu o aviso!
Nelson
#DeleteUber
"Até aí, tudo bem. Só que, durante os protestos contra a medida no aeroporto John F. Kennedy, em Nova York, o Uber continuou funcionando — inclusive com ativação do preço dinâmico — enquanto taxistas permaneciam de braços cruzados para apoiar o movimento.

Muita gente viu a decisão de continuar as atividades como oportunismo, razão pela qual o Uber está sendo bastante criticado. "

Esse trecho da matéria está equivocado, a campanha contra o Uber surgiu porque a companhia DESATIVOU o preço dinâmico durante a greve dos taxistas, ou seja, todos poderiam utilizar o Uber com preço normal, atendendo toda a demanda por táxis sem aumentar a tarifa, atropelando dessa forma o intuito da greve que era protestar contra as medidas de Trump.
???????Feripe Hatsune?
Esse Trump está indo longe demais, muito mais do que se poderia imaginar. Nem alguns países da Asia que tem um certo nível de preconceito e discriminação foram tão longe.
Mas, já que a maioria que votou nele pensa como ele (ou apenas escolheram por não ter opção melhor), é melhor as empresas deixarem os EUA e ir para o Canada, a menos claro, que o Trump mude de ideia, o que acho difícil.
Zé das Covi
Vendo os acontecimentos recentes nos estados unidos e só consigo pensar que é 8 ou 80, ou esta porra degringola de vez e quebra a economiza com varias empresas saindo de lá e indo para países com politicas mais "Humanas" tipo canada, que ta ali do lado ou por ficar fechado pra porra e ter um controle quase ditatorial sobre a industria o pais vai acabar crescendo muito e assim tornando seu domínio mais fácil sob as outras nações .Acredito que falta pouco pra algumas grandes empresas de tecnologia irem para o canadá, basta a primeira gigante se "mudar" pra lá que o resto segue o exemplo .
Zé das Covi
Vendo os acontecimentos recentes nos estados unidos e só consigo pensar que é 8 ou 80, ou esta porra degringola de vez e quebra a economiza com varias empresas saindo de lá e indo para países com politicas mais "Humanas" tipo canada, que ta ali do lado ou por ficar fechado pra porra e ter um controle quase ditatorial sobre a industria o pais vai acabar crescendo muito e assim tornando seu domínio mais fácil sob as outras nações .
Acredito que falta pouco pra algumas grandes empresas de tecnologia irem para o canadá, basta a primeira gigante se "mudar" pra lá que o resto segue o exemplo .
Will
Pior que ele fez isso a campanha toda, não acho que seja agora que ele irá dar pra trás.
Weller Santibanez
Pior que ele fez isso a campanha toda, não acho que seja agora que ele irá dar pra trás.
Minato Namikaze
governos anteriores, de """"variados""""" espectros políticos, de vários países, deixaram cada um a sua contribuição para a militarização e a revolta daquela região com o ocidente. qualquer tentativa de resolver o problema de forma imediata está fadada ao fracasso, por definição. no mais, os eua só não tem capacidade de absorver essa ampla migração devido à crescente burocracia e à bolha que vem desde 2001 (que tentou explodir em 2008, mas o obama salvou seus amigos banqueiros e não deixou, tá aí até agora), que está drenando o crédito da economia, e assim dificultando o empreendedorismo. só as grandes e velhas conhecidas de sempre conseguem ganhar dinheiro, e só quem já é rico consegue empreender e investir em novas iniciativas.
Matheus De Sena
Sei não, mas brigar com as empresas do Vale do Silício, que hoje em dia são mais ricas que a indústria do petróleo, não é uma das estratégias mais inteligentes. O mínimo que ele deveria tá fazendo agora era tentar conseguir apoio de todos os lados para um governo de sucesso, e não fazer questão de brigar com o maior número possível de pessoas/empresas/organizações/países.
Minato Namikaze
governos anteriores, de """"variados""""" espectros políticos, de vários países, deixaram cada um a sua contribuição para a militarização e a revolta daquela região com o ocidente. qualquer tentativa de resolver o problema de forma imediata está fadada ao fracasso, por definição. no mais, os eua só não tem capacidade de absorver essa ampla migração devido à crescente burocracia e à bolha que vem desde 2001 (que tentou explodir em 2008, mas o obama salvou seus amigos banqueiros e não deixou, tá aí até agora), que está drenando o crédito da economia, e assim dificultando o empreendedorismo. só as grandes e velhas conhecidas de sempre conseguem ganhar dinheiro, e só quem já é rico consegue empreender e investir em novas iniciativas.
Agent Cooper
Sei não, mas brigar com as empresas do Vale do Silício, que hoje em dia são mais ricas que a indústria do petróleo, não é uma das estratégias mais inteligentes. O mínimo que ele deveria tá fazendo agora era tentar conseguir apoio de todos os lados para um governo de sucesso, e não fazer questão de brigar com o maior número possível de pessoas/empresas/organizações/países.
Ricardo - Vaz Lobo
"My country, my rules" e o resto do planeta que se vire.
Ricardo - Vaz Lobo
"My country, my rules" e o resto do planeta que se vire.