Início » Aplicativos e Software » Apps de 32 bits já estão com os dias contados no iOS

Apps de 32 bits já estão com os dias contados no iOS

Por
2 anos e meio atrás

A Apple deu um passo adiante para acabar com o suporte aos velhos aplicativos de 32 bits no iOS 10.3 beta. Na versão de testes mais recente da plataforma móvel da Apple, ao tentarem instalar softwares obsoletos por meio da App Store, os usuários já estão sendo informados de que o aplicativo “não vai funcionar em futuras versões do sistema”.

A mensagem não impede a conclusão da instalação e nem explica ao usuário o motivo do fim do suporte, mas o Ars Technica afirma que o aviso surge apenas para aplicativos de 32 bits. Além disso, a Apple chegou a incluir um alerta semelhante nos betas do iOS 10.0 citando explicitamente a restrição de arquitetura, mas decidiu removê-lo na versão final do sistema.

Embora a App Store ainda disponibilize aplicativos de 32 bits, você provavelmente não será afetado pela mudança: desde fevereiro de 2015, todos os novos aplicativos enviados para a loja são obrigados a suportar nativamente os processadores de 64 bits da Apple. Em junho do mesmo ano, a exigência passou a valer inclusive para atualizações de aplicativos já existentes.

Com hardware controlado pela Apple, a transição dos 32 para os 64 bits no iOS aconteceu rapidamente, ainda mais quando comparada com as fabricantes de Android: muitos smartphones, mesmo com chips de 64 bits, continuam vindo com Android de 32 bits, provavelmente numa tentativa de economizar RAM. Nos desktops, o Windows de 64 bits existe desde 2005 (faz 12 anos!), mas até hoje a Microsoft disponibiliza o Windows 10 de 32 bits para hardwares mais simples.

Se tudo correr como manda o roteiro, a Apple deve remover o suporte aos aplicativos de 32 bits no iOS 11, o que também pode significar o fim das atualizações para o iPhone 5 (que completa cinco anos de suporte em 2017) e outros gadgets com processadores antigos. O ponto positivo é que, ao remover o código legado, o iOS vai ficar mais enxuto. Vamos aguardar.

Mais sobre: , , ,