Início » Legislação » Netflix está sendo processada por função de download de filmes

Netflix está sendo processada por função de download de filmes

Por
15 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Better call Saul

Não é só a gente que ficou feliz com a função de download de vídeos da Netflix: a Blackbird Technologies também. Mas as razões são diferentes. Enquanto nós apreciamos a ideia de assistir a filmes e séries de modo offline, a desconhecida empresa vê no recurso a chance de ganhar muito dinheiro. Como? Processando a Netflix por quebra de patente.

Essa tal de Blackbird não tem produtos ou serviços em funcionamento. Pelo o que o Ars Technica conseguiu apurar, a empresa vive basicamente de comprar direitos sobre patentes para, depois, processar empresas pelo suposto uso delas.

Trata-se de um “modelo de negócio” relativamente comum nos Estados Unidos e que vem ganhando força em outros países, especialmente na China. O objetivo é arrancar dinheiro da parte processada com indenizações ou acordos judiciais referentes a patentes quase sempre obscuras. A prática tem até nome: patent trolling.

Netflix - download

A arma que a Blackbird está usando contra a Netflix é a patente norte-americana número 7.174.362, que foi concedida em 2000 a um empresário chamado Sungil Lee que, posteriormente, a vendeu a uma empresa. Atualmente, essa patente está nas mãos da Blackbird.

O documento descreve um sistema que permite que o usuário escolha em um serviço online o conteúdo que deseja assistir, faz a gravação desse material em um CD ou equivalente e o envia à pessoa, com todo o processo sendo executado automaticamente.

Nos seus primeiros anos, a Netflix trabalhava apenas com aluguel de DVDs oferecidos na internet e entregues via correio. Faria mais sentido se a patente fosse usada contra essa modalidade (que, aliás, ainda é mantida nos Estados Unidos). Mas o alvo é mesmo a função de download.  Qual a relação aqui? Na primeira olhada, nenhuma. O problema está na descrição da patente, que dá margem para outras interpretações. Eis um trecho (em tradução livre):

“Processo de duplicação de dados digitais implementado por computador que compreende: receber pedidos em uma ou mais interfaces de usuário; transmitir os pedidos por meio de uma rede ao computador; atribuir cada uma das requisições a um de vários tipos de dispositivos de saída; executar o processo de duplicação (…)”

Certamente, Sungil Lee não pensou em um serviço de streaming como a Netflix quando deu entrada na patente. Mesmo assim, a Blackbird espera que o documento possa ser interpretado em um contexto atual, com o dispositivo de saída correspondendo a um smartphone em vez de um CD, por exemplo.

DVDs Netflix

Pode até soar absurdo, mas as chances de a Blackbird se dar bem com esse processo não são pequenas. A tal patente já extraiu dinheiro de companhias como Target Ticket e DirecTV. Além disso, a Blackbird foi criada por Wendy Verlander e Chris Freeman, dois advogados que se especializaram em processos envolvendo patentes.

Better call Saul, Netflix. E não só ela: com a segurança de quem entende do assunto, a Blackbird usou a mesma patente para processar outras companhias de streaming, como SoundCloud e Vimeo.

  • diegomelo

    Um ótimo vídeo que explica como esse “esquema” funciona:

    https://www.youtube.com/watch?v=3bxcc3SM_KA

    • Renan Rufino

      hahahaha excelente!

  • FELIPE AGUIAR
    • Diogo Nóbrega

      ahahahahahahahahaha
      Zeca Urubu certamente atuaria nesse esquema 😛

  • Yuri Fagundes

    Que empresa lixo! Quer ganhar dinheiro fácil e sem trabalho de verdade.

    • Dayman Novaes

      Com certeza não é um dinheiro fácil. Acha que é fácil processar uma empresa global? Acha que é fácil comprar patentes? Acha que é fácil descobrir quais patentes encaixam nos milhares de serviços que existem atualmente? Com certeza eles têm muito trabalho,

      Mas concordo que é uma empresa lixo e que é um trabalho não ético.

    • Diogo Nóbrega

      Igual ao Governo…

  • JoseRenan

    Mas uma patente do ano 2000 já não teria expirada?

    • Rodolfo da Silva Carvalho

      Não tenho certeza, mas eu acho que o tempo mínimo de validade de patentes no EUA é de 20 anos.

  • Juan Lourenço

    Esse é um problema que, salvo engano, não acontece no Brasil, porque por aqui não se patenteia processos, só equipamentos. Alguém confirma?

    • Rodolfo da Silva Carvalho

      Você está certo. Nos Estados Unidos é possível patentear uma ideia. No Brasil é necessário ter um protótipo.

    • Alexandre Barbosa

      Existem projetos para mudar esse sistema de patentes no EUA, mas as tal Patent Trolls geram lucros pra muita gente, incluindo como sempre alguns politicos de renome. Tal como em um certo pais, as coisas ficam engessadas pela corrupção …

  • Deveriam haver leis que proibissem essa prática, fechando as empresas e transformando essas patentes em dominio público.

  • Acho que tem pouca chances de ganhar o processo, afinal o conteudo mesmo no streaming ja é baixado.

  • well viana

    “Que merda eim!”

  • Gabriel B.R.

    O mundo podia ser uma grande Shenzhen:
    https://youtu.be/e4wbFdePb-k

    • Cara, como o Chinês do vídeo fala um inglês bonito!

      Coisa rara de se ver.

      E falando do vídeo… Muito bom! Embora o modelo adotado na China seja “um pouco” controverso.

      • Gabriel B.R.

        Sim! E tem o documentário completo no canal, se interessar.

      • Johnny Walker Junior

        A China é tão doida que não tem lei de privacidade.
        Eu vi um vídeo em que o cara descobre que a mulher dele o traiu através de vídeos capturados em um motel que o mesmo vendeu ou produziu como material pornográfico, ou seja, se for para a China, melhor não utilizar este serviço por lá, caso venha a saltar a cerca.

        A China tem coisas que até o diabo duvida…

        • Bom saber hahaha.

          Mas não sei se você soube dessa:
          Alguns moteis brasileiros vendiam gravações internas (what? kkk) pro povo do leste europeu. Como vivemos em um mundo conectado, obviamente uma hora ou outra isso foi parar em algum portal xxx da vida. O que obviamente alertou muita gente daqui que também não estamos imunes a canalhice alheia.

  • Ramon Gonzalez

    Que bela porcaria hein… Tomara que perca feio e ainda seja obrigada a pagar os custos advocatícios!!

  • Henrique Matheus

    Achei genial colocar a foto do Jimmy kkkkk

  • Tiago Celestino

    Chega ser vergonhoso.