Início » Telecom » Sky e Fox entram em acordo e canais voltam para a grade da operadora

Sky e Fox entram em acordo e canais voltam para a grade da operadora

Por
13/02/2017 às 09h30
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

As conversas entre o grupo Fox e a operadora Sky chegaram ao fim. Depois de um embate que resultou na remoção dos canais da programadora na semana passada, as duas partes entraram em acordo, e a Fox está de volta ao guia de programação da Sky.

O motivo para o desligamento temporário é que as negociações não haviam sido bem sucedidas: a Sky afirmava que a Fox pedia um reajuste que superava 50% em relação ao contrato anterior, enquanto a Fox fazia pesadas campanhas afirmando que o valor pago por assinante era equivalente a uma xícara de café. Os canais foram desativados no dia 5 de fevereiro e retornaram neste domingo (12).

Após o desligamento dos canais Fox, a Sky havia acrescentado os canais Discovery Civilization, Discovery Science, TLC HD, ESPN Extra, Discovery ID HD, Animal Planet, ESPN+ (SD) e Discovery Theater (SD) para substituí-los. Com o retorno da Fox, esses novos canais foram removidos. Atualmente, a Sky passa dificuldades com capacidade de satélite, algo que deve ser resolvido com o Intelsat 32e, cujo lançamento acontece nesta segunda-feira (13) pela Arianespace.

A retirada da Fox foi de grande impacto para os assinantes da Sky. A programadora fornece os canais Fox, Fox Sports, Fox Sports 2, FX, NatGeo, Wild e Fox Life, que são responsáveis pela transmissão de títulos como Os Simpsons, The Walking Dead e a taça Libertadores. O impacto também seria enorme para o grupo Fox, visto que a Sky é a segunda maior operadora de TV por assinatura do Brasil, com mais de 5 milhões de clientes. Sem essa grande parcela da população, a receita com anúncios seria fortemente impactada.

Esta não é a primeira novela de negociação da Fox: pouco tempo atrás, os canais do grupo também chegaram a ser removidos da Oi TV, mas, assim como na Sky, um acordo foi firmado posteriormente e eles retornaram à grade de programação cerca de uma semana depois do desligamento.

Não vai ser dessa vez que ficaremos livres da propaganda do Trivago.

Mais sobre: , , ,