Início » Negócios » BlackBerry cai para 0,0% e Windows chega a 0,3% do mercado de smartphones

BlackBerry cai para 0,0% e Windows chega a 0,3% do mercado de smartphones

Pela primeira vez em oito trimestres, Apple vendeu mais que Samsung

Paulo Higa Por

Quando os relatórios de vendas são divulgados pelas consultorias, o mais comum é destacarmos os concorrentes que trocaram de posições ou mais cresceram. Mas desta vez é diferente: dois grandes nomes do mercado despencaram tanto nos últimos meses que passaram a ter números irrelevantes. O BlackBerry, pela primeira vez, ficou com 0,0%, enquanto o Windows continuou caindo, para 0,3%, segundo a Gartner.

A morte do BlackBerry OS no relatório do quarto trimestre de 2016 não é exatamente uma surpresa, já que a BlackBerry passou a focar no Android em detrimento de seu próprio sistema operacional e, mais recentemente, desistiu de produzir smartphones. Ainda assim, não deixa de ser um fato marcante para uma gigante que já chegou a vender mais de 20% de todos os smartphones do mundo.

O Windows ainda tem um resquício de participação nas vendas, mas segue pelo mesmo caminho do BlackBerry OS: não há nenhuma empresa relevante vendendo aparelhos com a plataforma da Microsoft, nem a própria Microsoft. A fatia do Windows caiu para menos de 1% há um ano e, no mercado brasileiro, a participação nas vendas já é zero, segundo a IDC: são 95,5% de Androids e 4,5% de iPhones.

Android e iOS pegaram a fatia dos sistemas operacionais moribundos e cresceram em relação ao mesmo período de 2015. O robô ficou com 81,7% das vendas, enquanto a Apple chegou a 17,9%. Somados, eles detém nada menos que 99,6% do mercado mundial. É um duopólio mais que consolidado (e, fora do segmento de topos de linha, um monopólio).

Apple na frente da Samsung

Pela primeira vez em oito trimestres, a Apple ultrapassou a Samsung nas vendas de smartphones. Foram 77,04 milhões de iPhones (17,9%) vendidos globalmente nos últimos três meses de 2016, contra 76,78 milhões de aparelhos da Samsung (17,8%). Este também foi o trimestre no qual as duas empresas ficaram mais próximas, com uma vantagem de apenas 256 mil aparelhos (!) a favor da Apple.

A subida da Apple se deve ao sucesso do iPhone 7, que bateu recorde de vendas, mas também ao fracasso do Galaxy Note 7, claro. Como um Galaxy S novo é apresentado pela Samsung logo no começo do ano, quem costuma segurar as vendas dos sul-coreanos no segundo semestre costuma ser o Galaxy Note. Desta vez, não deu.

Os chineses aumentaram sua dominância no ranking. A Huawei, que almeja a liderança até 2020 ou 2021, subiu para 9,5% (contra 8,0% no mesmo período de 2015). Ela sofre a concorrência das também chinesas Oppo (4º lugar, com 6,2%) e BBK (5º lugar, com 5,6%). É pouco provável que um brasileiro conheça a BBK, mas ela já ocupa a segunda posição no mercado chinês (e você sabe o que acontece com quem vende bem num país de 1,35 bilhão de habitantes) e vem crescendo na Índia.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Carlos Felipe
E black ja foi objeto de status......o mercado e cruel!!!
IE Tester
Nice
Sidney Sol
Ô gambiarra!
Sidney Sol
Windows Club também
McFake
Valeu cara!
Cortana
Usei este método, mas as informações estão bem bagunçadas, vou tentar decifrar um pouco pra você. Assista ao vídeo do brasileiro, o procedimento é aquele, só que no vídeo faltam algumas chaves para adicionar ao vcReg Todas as chaves necessárias: PhoneManufacturer: MicrosoftMDG PhoneManufacturerModelName: RM-1085_11302 PhoneModelName: Lumia 950 XL PhoneHardwareVariant: RM-1085 O "C:Program Files (x86)Microsoft SDKsWindows Phonev8.1ToolsAppDeploy” você só vai encontrar se instalar o Visual Studio com o pacote mobile. Ele vai receber as informações de um Lumia 950 XL single chip. Se você fizer o reset de fábrica, as chaves voltam ao original, ele vai exibir Lumia 920 novamente, assim como o meu. Espero ter ajudado.
Cristhian Miguel
Enquanto decretam a morte do BB OS 10, eu acabo de comprar um BB Passport
João Silverado
Não o tamanho dele ou dimensões da tela, mas tem que ser algo que ainda ñ tenha em termos de funcionalidades. Não faço ideia de como ela fará isso, mas acho que ela chega lá. Rodar o Windows decentemente em processadores ARM já é um passo, agora como aproveitar isso em aparelhos pequenos é que é o X da questão.
Anderson
Aí, só a operadora que é vivo :)
McFake

Como vc fez isso? Meu 920 não atualiza mais há tempos... https://uploads.disquscdn.c...

McFake
Como vc fez isso? Meu 920 não atualiza mais há tempos... https://uploads.disquscdn.com/images/eb9136aa53640ffa86cf39b92d002b75677eb14fb103629ec9f8814af4524bb6.jpg
Jack Silsan
Um híbrido muito pequeno (phablet) pode ser considerado um novo tipo de aparelho? Não sei. É o que a Microsoft quer, claro. As vendas e cópias dirão
João Silverado
Mas que ela quer criar outra categoria de aparelho móvel, como fez com o 2 em 1 quando lançou o Surface (que só ficou bom a partir do Surface 3), isso ela já falou tbm. Já estão até falando q talvez o objetivo do Windows Cloud seja esse, ser o SO desses aparelhos.
Jack Silsan
Pra smartphones, realmente. Me pergunto até quando o WhatsApp continuará desenvolvendo para Windows 10 Mobile, ou até quando ignorarão a UWP
Jack Silsan
Com o Windows 10 para ARM com shell adaptativo faz sentido. A questão é que não será mais como um smartphone "comum", e deverá ser bem caro. Pelas evidências que tenho acompanhado, será um Mac Mini com uma tela, em forma de phablet
Exibir mais comentários