Início » Comportamento » China proíbe que estrangeiros façam live streaming

China proíbe que estrangeiros façam live streaming

A proibição tem objetivo de controlar o conteúdo que os usuários podem transmitir

Por
16/02/2017 às 15h27
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O governo chinês está tentando limitar o rápido crescimento dos vídeos em live stream no país: usuários estrangeiros foram proibidos de fazer transmissões ao vivo. Segundo o Wall Street Journal, a proibição tem objetivo de controlar o conteúdo que as pessoas podem divulgar.

Nos últimos anos, como aponta esta reportagem da CNBC, os aplicativos de streaming de vídeo decolaram na China. Foram mais de 325 milhões de usuários em 2016, número equivalente a toda a população dos Estados Unidos. O dado chega quase a metade dos usuários da internet na China, que são 710 milhões, em um país de 1,35 bilhão de pessoas.

A restrição para estrangeiros começou a valer no início do ano, quando usuários de diversos aplicativos de live stream foram cortados no meio da gravação sem motivo aparente. Um usuário ucraniano recebeu um aviso de que ele havia violado as regras no Blued, popular aplicativo de paquera gay. Outros usuários do app Yizhibo, controlado pelo Twitter chinês, o Weibo, também receberam avisos semelhantes.

Para os chineses nativos, a criação de um vídeo em live streaming é permitida, mas os aplicativos devem retirar certos conteúdos a pedido do governo, e atrelar a conta dos usuários ao número de identidade de cada chinês. Como lembra o WSJ, vídeos ao vivo são imprevisíveis, então são difíceis de censurar. E, como os estrangeiros nem sempre são identificados facilmente, a proibição geral facilita o controle pelo governo.

Apesar de, pela lei, os estrangeiros poderem se candidatar para receber uma autorização do Ministério da Cultura, essa regulamentação está mal explicada. Um funcionário de um app de streaming na China disse que o governo ainda não revelou como os estrangeiros podem pegar essa autorização para fazer vídeos ao vivo. Segundo o governo, o processo deve abrir só no dia 15 de março.

Mashable explica que, por lá, os vídeos em live stream funcionam como uma espécie de YouTube. Muitos usuários, por exemplo, fazem vários tutoriais de maquiagem ou transmitem a gravação de algum jogo, tratando a atividade como um trabalho. A atenção do governo em cima desse tipo de conteúdo começou quando chineses passaram a transmitir vídeos mais delicados, como soft porn, com o intuito de ganhar dinheiro. Ao supervisionar mais de perto o que cada usuário anda transmitindo, o governo chinês tenta manter essa onda sob controle.

Mais sobre: ,
  • Miguel Martins

    desnecessário.

  • Alberto Prado

    Pena dos chineses. Ainda bem que não moro lá. Se bem que mora aqui é igualmente ruim, mas em outras coisas.

    • Jack-Moser

      Só mais um exemplo de um pais comunista….

      • tuneman

        então os USA possui alguns estados comunistas pois possuem pena de morte?

        • flamingo

          Ele não disse que é comunista por possuir pena de morte, de onde que você tirou isso? A China se declara socialista, taxa seu modelo de governo de socialismo de mercado, só que na prática acaba sendo um capitalismo.

        • Islan Oliveira

          Bem, longe de mim de acusar os outros de comunistas, mas considerando que o partido que governa lá se chama Partido Comunista Chinês, eu tendo a achar que são comunistas, não importa que economicamente tenham aberto o mercado.

          • tuneman

            Nao é isso…
            O cara ali falou que pena de morte é algo típico de comunista, mas esqueceu que alguns estados norte americanos praticam pena de morte. Aliás, USA e Japão são os únicos países desenvolvidos que possuem tal penalidade.

    • Bruno Santos

      Longe de eu apoiar qualquer regime autoritário…mas entre ser censurado ou viver em um pais extremamente violento em que posso morrer a qualquer momento, bom, escolho a China.

      • Somos 2.

      • MxlBR

        Eu ainda escolho a liberdade. Todo mundo vai morrer, a diferença é como você vive, é clichê, mas é verdade.

        Assim, prefiro viver em liberdade, até pra mudar a situação, do que sob o regime autoritário.

        • Bruno Santos

          Há uma diferença absurda em morrer de causas naturais, seguindo o curso da natureza, e ser morto violentamente após um assalto ou algo do tipo. Tendo a sua possibilidade de viver mais sendo arrancada de você.

    • flamingo

      Já morei em Xangai, a China é um ótimo país pra se viver se você for de classe alta. Na cidade certa se consegue ter mais opções do que em cidade grande daqui e muito mais segurança.

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Soft porn, em chinês, deve ser “manifestações contra esse governo ditatorial”.

  • Ramon Gonzalez

    Se o PT não vaza o Brasil ia chegar nisso aí. Cedo ou tarde… #Deuzolivre

    • Até porque foi o PT que censurou a Folha e O Globo quando tavam metendo o pau nele.

  • Adriano

    Apesar de não parecer, e para a grande maioria dos internautas ser uma bobagem, a restrição de conteúdo, é e está sendo utilizada em escala global. O facebook e o Google já anunciaram suas medidas nesse sentido, sob o pretesto de coibir a disseminação de “notícias falsas”.

    Bom, o que vocês entenderão por “notícias falsas”, aí é com cada um.

    No fundo, no fundo, tudo se resume à mesmíssima coisa…restrição e controle de informação.

    • MxlBR

      Informação é o calcanhar de Aquiles do establishment, o povo não pode saber demais, já leu 1984 de George Orwell?

      Aliás, até o livro, A Revolução dos Bichos, do próprio Orwell, já vemos o que os porcos fazem com a informação.

      • Adriano

        Já li e é bastante contemporâneo.

        O problema é que, depois que inventaram o termo, “teoria da conspiração” as pessoas tem se dado o direito de serem estúdias por tempo indeterminado.

  • Higo

    Isso, China… comece mesmo a censurar a liberdade de expressão dos seus turistas, e verá o turismo caindo a níveis mínimos em seu país.

    • Se bem que o Brasil é imenso, com liberdade de expressão e recebe bem menos turistas que Miami ou Paris.

  • Thiago Silva

    Que coisa chata isso.

  • ditom

    Mas é indireto, ou mudou?

  • Ricardo – Vaz Lobo

    O sistema é parlamentarista, tendo Li-Ki-Qyang como premier e o presidente, Li-JinPing, se submete as decisões do “Conselho do Povo”, formado por membros do Partido Comunista Chinês, do qual é secretário geral.
    Tanto o primeiro ministro quanto o presidente tem poderes limitadíssimos.
    É uma ditadura cruel e sanguinária. Dê uma olhadinha num fato chamado “Massacre na Praça da Paz Celestial” e seus desdobramentos e irá entender como o governo chino trata seus opositores.
    Recentemente, o país adotou um sistema muito parecido com o capitalismo, visando um crescimento econômico para emparelhar industrialmente com os gigantes USA, Japão e Alemanha. Tudo isso faz parte do projeto de levar a China ultrapassar os americanos como grande potência, seja economicamente quanto militarmente.