Início » Telecom » 4G de 700 MHz vai demorar mais que o esperado em SP e RJ

4G de 700 MHz vai demorar mais que o esperado em SP e RJ

Por
18 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Se você não estava sabendo, saiba agora: o sinal de TV analógica será desligado em 29 de março na região metropolitana de São Paulo. O objetivo é liberar a faixa de 700 MHz para a expansão das redes LTE. Mas o uso dessa frequência no 4G vai demorar mais do que a gente espera.

A informação foi dada por Antônio Carlos Martelleto, diretor da EAD (Entidade Administradora da Digitalização), organização que está coordenando o desligamento da TV analógica. Em entrevista ao Teletime, o executivo explicou que as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro terão prazos mais longos para a implantação do 4G em 700 MHz por conta da necessidade de limpeza do espectro em localidades próximas.

Nas regiões em que o espectro está limpo, redes LTE já podem ser ativadas pelas operadoras. Martelleto dá como exemplo a ilha de Fernando de Noronha, que opera com 4G de 700 MHz da TIM desde o final do ano passado.

Porém, nas regiões que estão em processo de apagão da TV analógica, as operadoras devem esperar nove meses entre o desligamento do sinal da última emissora de televisão e o início das operações da rede na faixa de 700 MHz.

Um levantamento do Ibope aponta que 86% dos domicílios de São Paulo já estão aptos para a TV digital. Para que o desligamento ocorra, é necessário que o percentual mínimo seja de 92%. Martelleto acredita que essa meta será alcançada até 29 de março: “percebemos que muitas pessoas recebem o kit (de conversão) e deixam guardados até o momento do switch off”.

É bastante provável que São Paulo tenha o prazo de desligamento respeitado, portanto. Mesmo assim, as operadoras terão que aguardar o desligamento do sinal de TV no interior para disponibilizar serviços em 700 MHz. Isso porque os sinais nas regiões próximas poderão causar interferências nas redes 4G da capital, segundo Martelleto.

O problema é que o desligamento no interior de São Paulo está previsto para setembro. Como consequência, a contagem de nove meses para a região metropolitana deverá começar a partir daí.

Ainda de acordo com o executivo, o Rio de Janeiro deverá enfrentar uma situação parecida. O desligamento da TV analógica na capital e outras cidades do estado está prevista para outubro, mas muitos municípios terão a faixa de 700 MHz liberada somente em 2018.

  • Agora é aquele momento de pegar meu cometário do post anterior e falar “eu avisei”, mas esse assunto já me deu preguiça.

  • David Diniz

    Isso não tem sentido algum. É manobra do idokassab para encher mais o saco ainda.

    • Guilherme Macêdo da Cruz

      O prazo de 9 meses eu realmente não entendi o motivo.. Tipo.. Antes disso o sinal fica ai no ar? Agora referente a interferências do interior, acho que realmente tem lógica..

      • David Diniz

        nada haver que interfere no interior, o sinal não é potente a ponto e na boa isso é sabotagem. Demorar uma gestação para fazer uma limpeza? Em pleno século 21? Isso é trambique.

        • O sinal é potente para chegar até onde ?

          • Wellington Gabriel de Borba

            Depende de quantos Watts tem cada estação de rádio base, lembrando em que cidades grandes a operadoras preferem utilizar ERBs com menos Watts, porque o objetivo não é cobrir área e sim a densidade de clientes em uma área.

  • 868686

    Parece que na minha cidade já liberaram o funcionamento para uma operadora: Algar Telecom.

    • Yago G. Oliveira

      A Algar tem muitas promoções boas. Gostaria que ela migrasse para o país inteiro.

      • Wellington Gabriel de Borba

        Ela precisa comprar frequências nacionais e isso não é barato.

      • 868686

        Fui cliente de telefonia móvel deles, tive que sair porque a qualidade era muito ruim. Sem contar que em roaming só é possível utilizar os dados pelo EDGE. Inviável.

        Ainda estou esperando alguém que esteja usando o 4G deles relatar a experiência. Seja como for, não volto mais.

  • Trovalds

    Se isso se voltasse como qualidade melhor do serviço “de facto” pros clientes das operadoras de telefonia móvel aí sim essa pressa em desligar o sinal seria bem vinda. Mas na prática as operadoras vão aumentar o alcance do sinal usando menos equipamento, desligar infra excessiva e o cliente que se vire pra poder não sofrer com o congestionamento de tráfego.

    Traduzindo em miúdos: mais lucro.

    E uma pergunta: com a entrada do espectro de 700MHz, os aparelhos atuais serão compatíveis?

    • David Matheus

      Tem que olhar se o seu celular tem LTE Banda 28.
      O meu atual eu procurei pra saber se tinha banda 28.

      As três bandas usadas no Brasil (incluindo a de 700Mhz) são 28, 7 e 3.

  • Arley Martins

    Ai que sono esse assunto esta me dando…. Nesse ritmo meus netos que vão usar essa tal frequência de 700mhz. ZzZZZZzzzzzzZZZZzz !!!!!!!

  • Miguel Martins

    olha, eu entendo essa “preocupação” com a população que não vai conseguir assistir TV digital, mas já é demais essa demora toda. há 11 anos o sinal digital tá aí e ainda não há cobertura dele em equivalência ao analógico. isso só pode ser desleixo das emissoras.

  • Keaton

    E pensar que esses dias atras tava assistindo um episódio de Gintama de 2006 no qual eles tavam zoando com o final do sinal analógico… isso em 2006…

  • Wellington Gabriel de Borba

    Deu equipamento para as pessoas de baixa renda, divulgou o prazo, né? As emissoras já compraram o equipamento digital delas… então pronto, desliga essa coisa logo.

    • michael henrique silva

      Tenho um iphone 5 sera que vai funcionar o4g