Início » Telecom » 4G de 700 MHz vai demorar mais que o esperado em SP e RJ

4G de 700 MHz vai demorar mais que o esperado em SP e RJ

Por
2 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Se você não estava sabendo, saiba agora: o sinal de TV analógica será desligado em 29 de março na região metropolitana de São Paulo. O objetivo é liberar a faixa de 700 MHz para a expansão das redes LTE. Mas o uso dessa frequência no 4G vai demorar mais do que a gente espera.

A informação foi dada por Antônio Carlos Martelleto, diretor da EAD (Entidade Administradora da Digitalização), organização que está coordenando o desligamento da TV analógica. Em entrevista ao Teletime, o executivo explicou que as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro terão prazos mais longos para a implantação do 4G em 700 MHz por conta da necessidade de limpeza do espectro em localidades próximas.

Nas regiões em que o espectro está limpo, redes LTE já podem ser ativadas pelas operadoras. Martelleto dá como exemplo a ilha de Fernando de Noronha, que opera com 4G de 700 MHz da TIM desde o final do ano passado.

Porém, nas regiões que estão em processo de apagão da TV analógica, as operadoras devem esperar nove meses entre o desligamento do sinal da última emissora de televisão e o início das operações da rede na faixa de 700 MHz.

Um levantamento do Ibope aponta que 86% dos domicílios de São Paulo já estão aptos para a TV digital. Para que o desligamento ocorra, é necessário que o percentual mínimo seja de 92%. Martelleto acredita que essa meta será alcançada até 29 de março: “percebemos que muitas pessoas recebem o kit (de conversão) e deixam guardados até o momento do switch off”.

É bastante provável que São Paulo tenha o prazo de desligamento respeitado, portanto. Mesmo assim, as operadoras terão que aguardar o desligamento do sinal de TV no interior para disponibilizar serviços em 700 MHz. Isso porque os sinais nas regiões próximas poderão causar interferências nas redes 4G da capital, segundo Martelleto.

O problema é que o desligamento no interior de São Paulo está previsto para setembro. Como consequência, a contagem de nove meses para a região metropolitana deverá começar a partir daí.

Ainda de acordo com o executivo, o Rio de Janeiro deverá enfrentar uma situação parecida. O desligamento da TV analógica na capital e outras cidades do estado está prevista para outubro, mas muitos municípios terão a faixa de 700 MHz liberada somente em 2018.