Início » Mobile » Rumor do dia: Samsung pode vender Galaxy Note 7 recondicionado com baterias menores

Rumor do dia: Samsung pode vender Galaxy Note 7 recondicionado com baterias menores

Por
21/02/2017 às 12h18
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

Parece que a Samsung ainda não desistiu do Galaxy Note 7, mesmo após o fiasco das baterias que explodiam. Segundo reportagem publicada pelo site sul-coreano Hankyung, a companhia estaria planejando recondicionar e revender os Galaxy Note 7 que sobraram (e que ainda não pegaram fogo).

De acordo com a matéria, a empresa teria optado por revender os aparelhos coletados em um esforço para recuperar um pouco do lucro perdido no polêmico processo de recall global que aconteceu no final do ano passado. Outro motivo da revenda seria a tentativa de minimizar os possíveis danos ambientais ao descartar milhares de aparelhos (e baterias) não utilizados, o que também evitaria algumas multas pesadas.

A Samsung teria utilizado cerca de 200.000 Galaxy Note 7 nos testes pós-recall para determinar as causas do problema (e que até já foram divulgadas pela própria empresa). Estima-se que a companhia tenha 2,5 milhões de unidades disponíveis para serem remanufaturadas. Os aparelhos estariam prontos em maio, e as vendas começariam já em junho.

A publicação sul-coreana também afirma que a Samsung irá reutilizar “componentes essenciais” do modelo original, e que cada aparelho receberia uma bateria nova e menor, além de uma nova carcaça. Enquanto que o Galaxy Note 7 “explosivo” tinha uma bateria de 3.500 mAh, os modelos recondicionados viriam com baterias com capacidade entre 3.000 mAh e 3.200 mAh.

No entanto, as vendas dos Galaxy Note 7 recondicionados não seriam disponibilizadas oficialmente para os mesmos mercados do lançamento original. A Samsung estaria planejando vendê-los em quantidades limitadas apenas em mercados emergentes, como a Índia e o Vietnã, além de talvez revendê-los na própria Coreia do Sul. Não foi possível confirmar se o Brasil faria parte desse plano.

Enquanto tenta encontrar formas de minimizar os estragos do Galaxy Note 7, a Samsung também está tendo que lidar com outros problemas. Recentemente, o chefe da companhia foi preso acusado de fazer parte de um esquema de corrupção que derrubou a presidente da Coreia do Sul, além de uma de suas fábricas de bateria ter pegado fogo na China. Que fase!

Com informações: ZDNet

  • leoleonardo85

    Seria só esperar um pouco, ver se esses não voltam a dar problema, caso não dê problema, pode ser uma boa sim.

    • Diego F. Duarte

      Dificil… A fabrica q fabricava as baterias explosivas, explodiu xD. (Sim, isso foi real)

      Descobriu-se q o problema era uma meaculpa da Samsung e do fabricante… Parece q a bateria ja vinha um com defeito de fabricacao nos circuitos, e o design extremamente apertado do S7Note comprimia os circuitos da bateria e piorava o problema.

    • Ricardo – Vaz Lobo

      Não seria melhor uma junta religiosa pra dar uns passes nesse “produto” antes dele ir pra prateleira? Só pra garantir.

  • quem nasceu pra ser rojão nunca será bombinha.

  • Eu comprava facil numa promo em 10x JAJAJAJA X______________X

  • “…além de uma nova carcaça.”

    NÃOOOOOOOOOO, assim não vai dar pra comprar uma bateria e trocar!

  • Bruno ✔

    Então vão pegar o que consumidores de países ricos não querem e vender para consumidores de países mais pobres.
    Parece um descarte de lixo disfarçado.

    • Walter Hugo Nishida Xavier da

      Mas é exatamente isso, não queimam a cara nos países desenvolvidos e ainda desovam isso em países mais pobres, provavelmente deve sair mais barato do que dar uma destinação final adequada.

      • Diego F. Duarte

        Em breve: Galaxy Note 7 Lite Ace Master Plus no Brasil

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Pergunta: pode embarcar num voo portando um S7 recon?

    • Maxnoob

      Não

  • Maxnoob

    Não duvido nada. NADA! Que as varejistas vão vender com o preço cheio de produto zero

    • Estão só esperando a poeira da bomba baixar..

  • Não duvido nada que venha para cá, nem que seja pelo mercado negro.

  • Melocoton Loko

    Aqui no Brasil é proibido importar usado.

  • Guaip

    Se viesse bem mais barato, comprava fácil.

  • Carlin

    isso é bom? Não mesmo, estamos falando da “volta” de um produto que marcou a Samsung a nível mundial, da pior forma possível, traze-lo de volta ao mercado embora que não ocorra riscos, não parece ser uma das melhores ideias, a imagem da Samsung ficaria ainda mais frágil, ou ela entra na brincadeira e faz uma ação de marketing no maior estilo “COMPRA VAI, NÃO EXPLODE”, ou vai sofrer com o “sera que não explode mais” (dos possíveis compradores)!

    Creio que talvez a melhor alternativa pra ainda tentar ganhar dinheiro com o que resta do aparelho nas fabricas, é simplesmente vender com outro nome, uma edição especial, novas cores ou até pequenas mudanças de design (bem pequenas mesmo), fazer do que restou no Galaxy Note 7, um “novo” produto…

    Porque venhamos e convenhamos, quando alguém fala Galaxy Note 7, logo vem na mente o problemão e as explosões que o aparelho deu! ;D

    • Eyjafjallajökull

      Eu compraria de boa -se o preço não custasse meus rins e fígado…
      Já descobriram o defeito, agora repara e vende mais barato.
      Acho que dar um tapa no visual e vender com outro nome é a pior coisa a fazer, estaria enganando o usuário.

  • Antônio Carlos de Souza S.

    Novo Samsung Note Cabum

  • Anthony Fernando

    Se for verdade mermo (gosto de escrever assim) isso e vim para o Brasil por menos de 1000 reais eu dou um jeito de comprar rapidamente!