Início » Celular » Exynos 8895 é o novo processador da Samsung que filma em 4K a 120 fps

Exynos 8895 é o novo processador da Samsung que filma em 4K a 120 fps

Chip para dispositivos móveis tem suporte a LTE Gigabit e processo de fabricação em 10 nanômetros

Paulo Higa Por

A Samsung revelou nesta quinta-feira (23) seu novo processador para dispositivos móveis, o Exynos 9 Series 8895. Pelo número do modelo, não dá para esperar muitas diferenças em relação ao Exynos 8890 do Galaxy S7, mas ele traz novidades importantes: transistores de 10 nanômetros, suporte a LTE Gigabit e até capacidade de gravação em 4K a 120 quadros por segundo.

O novo processo de fabricação FinFET de 10 nanômetros significa, segundo a Samsung, que o Exynos 8895 tem desempenho até 27% maior e consumo de energia até 40% menor que um chip de 14 nanômetros. Ele traz uma CPU octa-core, com quatro núcleos ARM de alto desempenho da própria Samsung e quatro Cortex-A53 de baixo consumo de energia.

A GPU é a Mali-G71, 20% mais eficiente que a Mali-T880 presente no Exynos 8890. O novo processador gráfico permite aplicações de realidade virtual em 4K e, em conjunto com a CPU, pode reproduzir e gravar em 3840×2160 pixels a 120 quadros por segundo — melhor que o Snapdragon 835, que aguenta apenas 60 fps em reprodução e 30 fps em gravação Ultra HD.

Quanto à conectividade, o Exynos 8895 é o primeiro chip a integrar um modem 4G com suporte a cinco agregações de portadora (!) em downstream, o que permite baixar dados a 1 Gb/s, dependendo da boa vontade da sua operadora, enquanto o upload chega a 150 Mb/s. Qualcomm e Intel também vêm investindo no LTE Gigabit, um dos últimos passos antes do 5G.

O Exynos 9 Series 8895 já está sendo produzido em massa nas fábricas da Samsung. A empresa não informou quando o chip será lançado comercialmente, mas uma boa aposta é o próximo Galaxy S, que tradicionalmente vem com Snapdragon na versão norte-americana e Exynos no resto do mundo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Diego Oliveira
Sai de um snapdragon 801 (moto X2) pra um 625 (moto z play) e sinceramente não noto a minima diferença, a não ser na bateria, essa sim durando muuuuito mais tempo, acho que em termos de desempenho qualquer midrange atual supre com folga as necessidades basicas, e no meu caso até além já que uso com bastante intensidade o smartphone filmando muito em 4k, por exemplo.
Diego Oliveira
Abandonei a concorrência que todo mundo sabe o nome justamente por conta da falta de noticias que deveriam ser o tema principal.
pedroca
eu acho que nao tem como comparar chips em diferentes softwares, faz uma grande diferença a plataforma ser diferente.
Alexandre Fabian
Achava que fosse algo pra conter uma investida judicial da Qualcomm. Pensamento da Samsung: quem sabe a gente faz o Galaxy S com o processador de vocês e vocês não nos processam por alguma possível patente da Qualcomm que há de existir no Exynos. hehehehehehe.
Leandro Nascimento
ah sim, concordo contigo... mas é inegável que o iOS faz o aproveito do hardware melhor que android, mas ai é como comparar o Android x iOS com macOS x Windows, sendo o android/windows distribuido para múltiplas plataformas e tendo seu desempenho de acordo com specs de hw.
ochateador
o/ Bora jutnar dinheiro e aproveitar a viagem dos parentes :P
Paulo Higa
8890 para 8895. Não dá para esperar muitas diferenças. Aí tem um "mas" ali, porque tem muitas diferenças.
Jonas S. Marques
Quem disse que os Apple tem menos specs? Menos núcleos, talvez, mas as especificações são tão absurdas quanto. É mito isso aí que Iphone não tem Hardware. Tanto tem que se não tivesse o IOS seria tão pesado quanto o Android de um intermediário de 1000 reais.
Jonas S. Marques
Então, um teste que eu te sugiro é voltar do SNap 821 pro 650, se possível. Aí verá que é só uma questão de percepção. Além disso, pra VR e outras coisas similares é bastante perceptível 1/5 a mais de desempenho.
Jonas S. Marques
Aqui! Pelo número do modelo, não dá para esperar muitas diferenças em relação ao Exynos 8890 do Galaxy S7, mas ele traz novidades importantes: transistores de 10 nanômetros, suporte a LTE NÃO DA PARA ESPERAR MUITAS DIFERENÇAS. Basicamente muda o modo de construção, desempenho, gasto de energia, GPU, modem, capacidade de reprodução e gravação, mudou basicamente tudo. A única coisa que permanece são os núcleos a53. É quase como dizer que não houveram diferenças do Snapdragon 801 pro 805, em sua época, claro.
Gertrudes, a Lhama Morta

Qualquer melhoria hoje na prática não faz muita diferença, na verdade...

27% parece uma diferença grande, mas na prática, nem se nota. Fui de um Snapdragon 650 pra um 821 e na prática eu não noto diferença. O 821 vai ser bom por mais tempo, claro, mas no momento realmente não há.

Gertrudes, a Lhama
Qualquer melhoria hoje na prática não faz muita diferença, na verdade... 27% parece uma diferença grande, mas na prática, nem se nota. Fui de um Snapdragon 650 pra um 821 e na prática eu não noto diferença. O 821 vai ser bom por mais tempo, claro, mas no momento realmente não há.
Paulo Higa
Uai, onde eu disse isso?
Paulo Higa
Sim.
ochateador
A versão americana funciona no Brasil ?
Exibir mais comentários