Início » Mobile » Nokia 3 e Nokia 5: os novos smartphones acessíveis com Android limpo

Nokia 3 e Nokia 5: os novos smartphones acessíveis com Android limpo

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Depois de apresentar o Nokia 6, primeiro aparelho da nova fase da Nokia, a HMD anunciou neste domingo (26) dois novos smartphones mais acessíveis. O Nokia 3 é o dispositivo mais básico, para competir no segmento de entrada, enquanto o Nokia 5 já belisca os intermediários, com processador Snapdragon 430, câmeras melhores e um design que lembra os velhos Lumias.

Nokia 3

O Nokia 3 tem preço sugerido de 139 euros e traz especificações de hardware pouco impressionantes para custar barato. Ele deve competir com aparelhos como o Moto E, trazendo display de 5 polegadas (1280×720 pixels), câmeras de 8 megapixels (traseira e frontal), processador quad-core MediaTek MT6737, RAM de 2 GB e armazenamento interno de 16 GB (com entrada para microSD). A bateria é de 2.650 mAh.

A HMD foca em design para conquistar consumidores: embora seja mais acessível, o Nokia 3 já possui moldura de alumínio (a traseira é de plástico) e tela IPS LCD com vidro 2,5D, levemente curvado nas laterais. O display, aliás, é citado como diferencial pela fabricante por ser laminado e polarizado, o que em tese melhora a visualização sob a luz do sol.

Nokia 5

Um nível acima está o Nokia 5, por 189 euros. Ele já traz leitor de impressões digitais na parte frontal, uma tela IPS LCD de 5,2 polegadas (com a mesma resolução de 1280×720 pixels) e um processador mais potente, o octa-core Snapdragon 430. A RAM e o armazenamento interno continuam em 2 e 16 GB, respectivamente.

A resolução da câmera frontal permanece em 8 megapixels, enquanto a traseira sobe para 13 megapixels, com foco por detecção de fase. A bateria tem capacidade de 3.000 mAh e não é removível. Já as conexões são as mesmas do Nokia 3: 4G LTE compatível com as frequências brasileiras (700, 1.800 e 2.600 MHz), NFC e Micro-USB.

Android puro e atualizado

O detalhe interessante para os geeks é que ambos os aparelhos vêm com o Android Nougat (7.0 no Nokia 3 e 7.1.1 no Nokia 5) praticamente sem modificações na interface. A HMD diz publicamente querer “garantir atualizações regulares, para que você sempre tenha os últimos recursos e correções de segurança”. É uma filosofia bem Motorola na era Google.

Quando chega

Nokia 3 e Nokia 5 serão lançados globalmente a partir do segundo trimestre. Eles chegarão juntos com o Nokia 6, que não será mais exclusivo da China e contará com uma edição especial, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno, por 299 euros.

A HMD ainda não revelou se entrará no mercado brasileiro, mas pretende aproveitar a parceria com a Foxconn (que possui fábricas no Brasil) para vender smartphones no mundo inteiro. A Índia já foi citada como um dos principais mercados para a nova Nokia, e os executivos da HMD querem tornar a marca um player global logo no início das operações.