Início » Gadgets » Este é o LG G6: tela mais alta, processador antigo e nada de módulos

Este é o LG G6: tela mais alta, processador antigo e nada de módulos

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Não há problema em voltar algumas casas e jogar os dados de novo quando uma estratégia não dá certo, concorda? É o que a LG está fazendo. Depois de o LG G5 ter fracassado, a companhia decidiu devolver a “normalidade” à sua principal linha high-end: o LG G6 não tem módulos e vem para disputar espaço no mercado tendo como arma simplesmente o seu conjunto de hardware.

LG G6

O novo topo de linha da LG foi anunciado oficialmente na MWC deste ano. O aparelho tem tela IPS de 5,7 polegadas com resolução de 2880×1440 pixels (QHD+) e formato na proporção de 18:9 (via de regra, os smartphones usam formato 16:9), como adiantamos aqui.

A gente repara logo de cara que a LG fez mesmo um bom trabalho no aproveitamento de espaço: as bordas da tela são bem discretas. Dá para perceber também que a companhia preferiu uma abordagem sóbria em relação ao design externo do smartphone, usando linhas pouco ousadas e visual limpo.

Não que o LG G6 seja feio por isso. Mas a impressão que fica é que a LG se preocupou mais com os recursos e, portanto, não inovou em nada nessa parte. Tudo bem. Como minha mãe me disse várias vezes, o que importa é a beleza interior.

O LG G6 tem 7,9 mm de espessura

O LG G6 tem 7,9 mm de espessura

Pois bem, temos aqui um dispositivo com processador quad-core Snapdragon 821, GPU Adreno 530, 4 GB de RAM, 32 GB ou 64 GB para armazenamento interno de dados expansíveis com microSD de até 2 TB e bateria de 3.300 mAh.

Com relação às câmeras, a LG preferiu manter a ideia de dois sensores na traseira: ambos contam com 13 megapixels, mas um tem abertura f/1,8 e estabilização óptica enquanto o outro possui abertura f/2,4 e lente grande angular (125 graus). A câmera frontal vem com 5 megapixels, além de abertura f/2,2 e ângulo de 100 graus.

LG G6

É um conjunto interessante, mas cadê o Snapdragon 835 nessa história? Seria ótimo o G6 ter esse processador. Os usuários poderiam contar com o modem X16 para redes LTE gigabit e usufruir de consumo mais otimizado da bateria, por exemplo. Tudo indica, porém, que a LG teve que se contentar com o Snadpragon 821 porque não conseguiu encomendar unidades em número suficiente do 835: quase todas estão nas mãos da Samsung.

Outros destaques do LG G6 incluem resistência contra água e poeira (IP68), porta USB-C, áudio HiFi Quad DAC de 32 bits, conexão para fones de ouvido (olha só) e, não poderia faltar, leitor de impressões digitais na parte traseira. O sistema operacional é o Android 7.0 Nougat.

Será que o LG G6 tem fôlego para encarar os rivais, especialmente o futuro Galaxy S8? Não vai ser fácil, disso a gente tem certeza. Mas se o aparelho conseguir ao menos amenizar os estragos deixados pelo G5, a LG terá motivos suficientes para comemorar.

O LG G6 deve chegar ao mercado em março. Ainda não há informações oficiais sobre valores, mas um executivo da empresa revelou em entrevista recente que, na Coreia do Sul, o smartphone terá preço equivalente a US$ 800, aproximadamente.

Mais sobre: , , ,