Início » Jogos » O que há dentro do Nintendo Switch

O que há dentro do Nintendo Switch

Por
2 anos atrás

O Nintendo Switch chegou aos primeiros compradores na sexta-feira (3). É claro que o iFixit, site especializado em destrinchar eletrônicos, já tratou de dar uma boa olhada por dentro do novo console. Surpresa: ele é fácil de desmontar e pode ter grande parte de seus componentes substituída pelos próprios usuários.

Primeiro, vamos aos números: o Switch é equipado com um processador da Nvidia feito sob medida para a Nintendo (provavelmente baseado no Tegra X1), 32 GB de memória flash eMMC da Toshiba e 4 GB de memória LPDDR4 da Samsung (você também achou bastante?). A tela LCD de 6,2 polegadas tem resolução de 1280×720 pixels e pode ser facilmente removida pelo usuário.

A bateria de lítio tem capacidade de 4.310 mAh e, de acordo com a Nintendo, pode durar entre 2,5 e 6,5 horas — nos reviews de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, os sites estrangeiros comentaram que a autonomia com o jogo é de cerca de três horas. As duas Joy-Con têm baterias de 525 mAh cada e aguentam até 20 horas sem recarregar.

O índice de reparabilidade, que mede o quão fácil é consertar um produto, foi de 8/10 no caso do Nintendo Switch. É uma nota muito boa para um eletrônico tão compacto lançado em 2017: smartphones como o Galaxy S7 Edge recebem nota 3/10 devido ao excesso de cola e alta possibilidade de danificar o produto durante a desmontagem, e o MacBook do ano passado tem nota 1/10.

Segundo o iFixit, o console ganhou pontos por ter boa parte de seus componentes presos com parafusos (e não cola, como tem acontecido com a maioria dos gadgets) e peças como leitor de cartucho, baterias e conector de fone de ouvido totalmente modulares, permitindo a substituição pelo usuário.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.