Já pensou que legal seria se pudéssemos nos transportar para um universo virtual apenas vestindo um dispositivo? O seu corpo ainda estaria vivo e sentindo as experiências que você vivencia dentro do computador, e você poderia viver a sua vida dos sonhos sem sair da sua cama.

É mais ou menos isso o que acontece no episódio San Junipero, da terceira temporada de Black Mirror. Mas na ficção, as pessoas conseguem se desligar completamente de seus corpos, fazendo um upload completo delas mesmas para o universo virtual.

Se hoje em dia já tem gente que se desconecta da realidade por causa de jogos e redes sociais, imagine então em universo tão rico quanto esse! Não quero nem ver quando inventarem essa tecnologia…

Enquanto não inventam, a gente pode usar a nossa imaginação. Dá o play e vem com a gente!

Participantes

Caixa Postal

Mande a sua mensagem: [email protected]

Assistente de Compras do TB

Comprar pelo melhor preço é muito mais fácil com o Assistente de Compras do Tecnoblog. Nossa extensão monitora milhões de produtos em centenas de lojas e te avisa se ele está em seu melhor preço. Ela ainda conta com um módulo Testador de Cupons que coleta e aplica automaticamente cupons de desconto no seu carrinho de compras.

Usando o Assistente de Compras no seu Chrome você também ajuda o TB a produzir o melhor conteúdo de tecnologia do Brasil. Baixe agora!

 Assine o Tecnocast

Edição e Sonorização

O Tecnocast é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

Arte da Capa

Arte da capa por Ilustrata.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rick Henrick
Achei o podcast fraco. Deveriam se aprofundar no tema e topicos que surgiram durante a conversa. Por exemplo: San Junipero é um dos ambientes que vc pode hospedar sua consciência, no final do episodio isso fica mais claro. No mais um abraço!
Fabiano Forte
Muito bom, o episódio do podcast. O do seriado, ainda preciso assistir... Agora, não sei se essa vida "perfeita" ficaria tediosa, mas eu iria experimentar sem pestanejar! Se não desse certo, eu saia da simulação!
BrunoMontanha

É preciso ter um senso de abstração em sci-fi ampliado, pra sacar hehe. Eu percebi logo após ela falar que a maior parte das pessoas na cidade, eram mortas. Ela falou isso quando estava à noite no alto de um edifício e a outra mulher foi atrás pra conversar.

Bruno Ribeiro da Silva
É preciso ter um senso de abstração em sci-fi ampliado, pra sacar hehe. Eu percebi logo após ela falar que a maior parte das pessoas na cidade, eram mortas. Ela falou isso quando estava à noite no alto de um edifício e a outra mulher foi atrás pra conversar.
D' Carvalho
quem acha que elas estão vivas na simulação. Não é tão triste.
sathuurn
Ainda nao escutei o cast, mas vi o episódio do Black Mirror e achei bem bacana. Mas tanto Star Trek (holodeck) quanto a série Caprica já abordaram esse tema. Realmente é algo fantástico e o mais incrível é que não é algo impossível. Realidade Virtual, Realidade Aumentada e inteligência artificial certamente serão os pilares da evolução humana.
Chico Gabriel
Como eu gostei desse episódio de BM!!! Realmente ele me fez pensar varias coisas, até mesmo no sentido religioso. Ele abordou muitas coisas, que inclusive foi citado por vocês, coisas que eu já havia aprendido com Matrix e The Sims. Que a vida utópica, de viver sem problemas, é impossível, pois, não sei se é um condicionamento ou uma real necessidade, mas uma vida onde não há conflitos, nunca vai parecer real. O Agente Smith, falando com o Neo, diz que a primeira Matrix onde tudo era perfeito, foi um fracasso, pois eles haviam perdido "safras" inteiras porque as pessoas não conseguiam aceitar um mundo sem conflitos. O jogo do The Sims acabou para mim quando eu descobri os códigos como Rosebud ou Kaplaucius, onde eu não teria mais que trabalhar para conseguir dinheiro. Foi quando eu percebi que toda a motivação, todo o desafio, haviam acabado e o jogo ficou uma chatice total. Resumindo, tudo aquilo que a gente reclama e lamenta são na verdade as coisas que nos motivam e encorajam, pois como se diz, não há vida sem a morte e não há alegria sem a tristeza. Algo que achei que vocês fossem citar nesse episódio para fazer um paralelo, é o Second Life. Lembro do hype que ele gerou em seu auge, no começo dos anos 2000, e o tanto de posts em blogs, matérias de TV, e grandes empresas que acreditaram que ele realmente seria o futuro da socialização, mas tão rápido quanto ele surgiu, também desapareceu. Excelente podcast pessoal e os pontos muito bem abordados na conversa de vocês. Parabéns!!!
ToxicBR
Na primeira vez que vi, entendi o episódio. Para mim um dos melhores da série.
Victor Freire
Também. Assisti esse episódio só uma vez, vou até assistir de novo.
O_Comentarista
Esse é episódio é muito bom, mas com um final triste.
LekyChan
SAO Feelings
Dan Morais
Achei um dos mais geniais, ele causa um estranhamento inicial porquê vai revelando a história aos poucos e quando você compreende o todo vê como tudo estava ali na sua frente, causando um efeito bem semelhante ao de 'Shut up And Dance', o tapa na cara que ele dá.
C. Herrera
O holodeck (ou algo no estilo de "San Junipero") e, talvez, a IA, seria(m) provavelmente uma das últimas invenções da humanidade ;)
Juliotenorio
Esse pra mim foi o episodio mais chato, só entendi o episodio agora por causa do Tecnocast. Sério, não tinha entendido.
McFake
Esse episódio <3