Início » Antivírus e Segurança » Apple já consertou algumas falhas de segurança expostas no vazamento da CIA

Apple já consertou algumas falhas de segurança expostas no vazamento da CIA

Quem utiliza iOS 10 já está seguro; empresa está rapidamente procurando por mais falhas

Jean Prado Por

Nesta terça-feira (7), o Wikileaks soltou uma bomba com quase 9 mil documentos da CIA, a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos, que continham informações secretas sobre programas de espionagem. Os agentes conseguiam grampear conversas e interceptar mensagens enviadas pelo WhatsApp, por exemplo, por meio de vulnerabilidades exploradas no Android e iOS.

Os documentos detalham invasões nessas plataformas móveis de 2014 a 2016. Como aponta o TechCrunch, os relatórios descrevem vulnerabilidades que não só permitiam a espionagem de iPhones, como também o controle de certos aparelhos. As estatísticas não são nada animadoras: segundo o The Verge, há 24 formas diferentes de violar a segurança dos Androids, enquanto no iOS esse número é de 14.

Com a publicação das informações, criou-se um medo coletivo de que toda a segurança que pensamos ter em sistemas operacionais móveis não passava de uma falácia. Mas, em resposta ao TechCrunch, a Apple resolveu acalmar seus usuários e disse que a maioria das falhas publicadas no Vault 7 já foi consertada com o lançamento do iOS 10. Hoje, a última versão do sistema é utilizada por 80% dos usuários.

A Apple ainda disse que está trabalhando rapidamente para identificar outras possíveis vulnerabilidades ainda não consertadas, assegurando que a tecnologia dentro dos iPhones de hoje tem a melhor proteção de dados disponível. A empresa também recomendou que os usuários mantenham seus aparelhos atualizados com a última versão do iOS, que na data da publicação deste post é a 10.2.1.

Por mais que os documentos revelem falhas de segurança que afetem Androids, o Google ainda não se pronunciou a respeito. A Samsung também não falou nada ainda, apesar de um programa exposto, chamado de Weeping Angel (isso mesmo, fãs de Doctor Who), revelar que Smart TVs da empresa poderiam escutar e transmitir tudo o que ouviam, mesmo desligadas. Medo.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Alexandre
Isso pra mim não é novidade.
Adriano
As pessoas são realmente ingênuas.
Adriano
Corrigiu por que a situação veio à público. Acredita nesse papo furado quem quiser.
Carlos Pacheco
E será que não foi o próprio governo que "exigiu tais falhas"? Atrás da cortina, muita coisa acontece. Não sejamos ingênuos. Mesmo que isso se pareça com teoria da conspiração, o que ocorre é o seguinte, por que não há correções destas falhas? Por qual razão, o Project Zero do Google não notifica todas estas falhas GRAVES? Não é assim que funciona?! Melhor ter a mente tranquila e procurar fazer o certo sem dever nada a ninguém e ficar de boa na rede.
C. Herrera
Dada a complexidade dos SOs e suas milhões de linhas de código, falhas humanas na programação e outros fatores, bem, parece que a prometida segurança é mesmo falácia. Assim, penso que o máximo que podemos esperar nesses termos é uma segurança mediana... daí, para baixo.
palatoqueimado
"[...] criou-se um medo coletivo de que toda a segurança que pensamos ter em sistemas operacionais móveis não passava de uma falácia." E não é? Ou as pessoas são realmente ingênuas de achar que o governo norte-americano não tem controle sobre a tecnologia que o próprio país produz?