Início » Celular » WhatsApp inicia testes para empresas se comunicarem com consumidores

WhatsApp inicia testes para empresas se comunicarem com consumidores

Jean Prado Por
3 anos atrás

No começo de 2016, o WhatsApp se tornou oficialmente gratuito e detalhou seus planos para ganhar dinheiro: facilitando a comunicação de empresas com usuários, criando uma espécie de plataforma de atendimento. Em agosto, os termos de serviço foram alterados para permitir que os usuários trocassem mensagem com terceiros.

Agora, segundo a agência de notícias Reuters, esse sistema está evoluindo e algumas empresas já estão testando possibilidades de conversarem com clientes pelo WhatsApp. Como fonte de receita, o app pretende cobrar de negócios que entram em contato com seus consumidores. Sem anúncios, primariamente, apesar dos termos de serviço permitirem "conteúdo publicitário".

Reuters conversou com Umer Ilyas, cofundador da Cowlar, uma das empresas envolvidas no projeto da Y Combinator, que funciona como incubadora de startups. A Cowlar produz "colares para bovinos que coletam dados sobre a atividade dos animais e que recomendam mudanças como forma de melhorar o rendimento".

Ilyas disse que a empresa quer enviar alertas automáticos com dados desses colares pelo WhatsApp. Assim, os pecuaristas sabem se o bovino está se comportando normalmente. O executivo, no entanto, frisou que os testes ainda estão em estágio inicial, apesar de haver uma "grande oportunidade" para esse recurso na Índia, Brasil e Paquistão.

A Índia é um dos países com grande potencial para o recurso, já que é o maior mercado do WhatsApp, concentrando 200 milhões do 1 bilhão de usuários totais do aplicativo. A Forbes explica que o serviço quer ajudar empresas de dez empregados ou menos a entrarem em contato com seus clientes para enviar informes e vídeos direcionados a certos públicos.

Preocupado com spam, o WhatsApp está entrevistando alguns usuários para saber quando eles usariam o serviço para contratar empresas e se eles já receberam spam antes. Por aqui, já aconteceu de empresas cobrarem para enviar mensagens de cunho político para eleitores, lucrando em cima do chamado spam eleitoral. É algo a se avançar com muita cautela.

Ainda que criar uma plataforma de comunicação entre empresas e consumidores seja um plano antigo, não deveremos ver uma evolução tão cedo no aplicativo. O presidente da Y Combinator, incubadora que abriga a Cowlar, disse que não tem ciência dos testes. O WhatsApp não comentou o assunto à Reuters. Será que essa plataforma daria certo?

Mais sobre: