Hoje, os sistemas operacionais da Apple estão recebendo atualizações. A maior delas está nos bastidores: o iOS 10.3 traz um novo sistema de arquivos que pode acelerar seu iPhone ou iPad. No entanto, é mais importante do que nunca fazer um backup antes de atualizar.

O novo sistema de arquivos se chama APFS (Apple File System). Como explicamos por aqui, ele foi projetado com foco no armazenamento em estado sólido, possui suporte nativo a criptografia, e tem diversos truques para aumentar a velocidade de gravação e leitura. Em testes, o iOS 10.3 beta acelera o boot e a abertura de apps em dispositivos antigos.

Como nota o The Verge, a instalação do iOS 10.3 demora mais que o normal — é porque o sistema está convertendo todos os seus arquivos para o APFS. É crucial ter um backup antes de realizar esse processo: caso algo dê errado, você terá que formatar tudo para recuperar o sistema (não existe nenhum método para converter seus arquivos de volta para o padrão HFS+).

Entre as outras novidades do iOS 10.3, temos um app Find My AirPods para localizar os fones de ouvido sem fio da Apple: você os verá em um mapa se eles estiverem conectados a um dispositivo iOS; e pode soar um alarme para encontrá-los.

Além disso, desenvolvedores poderão responder a comentários deixados na App Store (semelhante ao que é possível fazer no Google Play), e você poderá votar nas resenhas como “útil” ou “não é útil”. E o iOS agora permite que você alugue um filme no dispositivo e continue assistindo no computador (com o iTunes 12.6) e na Apple TV (com o tvOS 10.2).

Enquanto isso, o macOS Sierra 10.12.4 traz um modo noturno que diminui a luz azul automaticamente à noite. Acredita-se que essa cor ativa um fotopigmento que reduz a produção de um hormônio e prejudica o sono. Este é um recurso presente há tempos no iOS, mas que dependia de programas de terceiros (F.lux) para funcionar no desktop.

No macOS, a colaboração em tempo real no iWork saiu do beta. Por fim, o watchOS 3.2 ganhou um modo para escurecer a tela do Apple Watch em salas de cinema; e agora permite que a Siri seja usada com apps de terceiros, assim como no iPhone.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Kessler
Ext4 fragmenta menos, mas fragmenta sim. Com disco cheio qualquer sistema de arquivos fragmenta, a não ser que ele tenha desfragmentação automática (que não é o caso do Ext4).
NoobIsrael
Aqui diz que o ext4 evita sim, https://askubuntu.com/questions/1090/why-is-defragmentation-unnecessary
NoobIsrael
Eu ouvia bastante o Não Ouvo no início, mas parei lá em fevereiro/2016. Ele ainda é ouvível?
Henrique Accioly
Aqui não apareceu o modo noturno, em um MacBook Pro 2011. Alguém sabe o porque?
Henrique Accioly
Está indo, aos poucos, mas está indo!
Marcio Vianna
Vírgula posta.
Gesonel o Mestre dos Disfarces
Dica, sem querer te menosprezar nem nada: coloca uma vírgula depois do "fazer", no primeiro parágrafo. sem ela, entende-se que tem dez anos que o APFS está começando a fazer aquela parada.
Gesonel o Mestre dos Disfarces
Alguns programas deixam uns "restos"na pasta de bibliotecas, acho que era isso que o colega ali em cima quis dizer.
Gesonel o Mestre dos Disfarces
Isso aí dos apps, a barra de espaço pra pré visualizar um monte de tipos de arquivo, poder usar o spotlight como calculadora... Tem muita coisa boa no macOS, mas o hardware que vem junto é hipervalorizado.
Victor Hugo
Negativo! Houve um equívoco seu, a maioria dos programas para macOS usa apenas o "clicar e arrastar". Um ou outro que necessita de desinstalador, mas a maioria não necessita de um longo processo de desinstalação e depois reinicialização. No Windows 10 não sei pois não tenho acompanhado recentemente o funcionamento.
Marcio Vianna
No macOS também é necessário usar um app para desinstalação completa. Há app gratuito, mas não deixe de usá-lo. Agora, os softwares Windows disponíveis na loja não acarretam esse incômodo por terem instalação e desinstalação limpa. O Windows está em fase de profunda mudança é aguardar para conferir.
Victor Hugo
Vai ficar ao lado do Blu-Ray, 3D e fibra ótica. Se esqueci algum me avise
Victor Hugo
A coisa que mais me fez amar o macOS foi o "puxar e arrastar" para desentalar um programa. No Windows só por misericórdia ter que reiniciar a máquina para desinstalação completa e ainda ir na pasta raíz pra tirar o resto.
???????Feripe Hatsune?
SSD não pegou no Brasil e duvido que aconteça. Quando o preço do SSD cai, o Custo Brasil, aumenta. Ainda sim, estou cogitando de comprar um SSD de 120GB só para liberar meu HD Dinossauro para arquivos pessoais e jogos.
Victor Hugo
Acredito que não. Lembre-se de que no Windows 8 o objetivo da Microsoft era de que os PC's e tablets tivessem a mesma experiência. Não funcionou e foi rejeitado pelos usuários. Se na questão visual não deu certo, imagine então se entrar em questões técnicas. Acredito que num futuro próximo sim, mas agora é impossível fazer essa migração. SSD com toda certeza ainda não pegou no Brasil.
Exibir mais comentários