A Netflix colocou em vigor nesta quarta-feira (5) um novo sistema de avaliação: os polegares — baseados na premissa de “curtir” ou “não curtir” um título do catálogo — tomaram o lugar das estrelas, que antes eram selecionadas de 1 a 5.

Há alguns motivos para a troca. O principal, mostrado no vídeo acima, é que a Netflix consegue saber com mais precisão quando um filme ou série é bem avaliado ou quando não é. “Avaliações na Netflix nunca foram um reflexo da popularidade. Então você pode ter visto uma estrela para House of Cards enquanto seu primo obcecado por política via cinco”, diz o vídeo.

Ou seja, é mais fácil para o algoritmo sugerir os títulos que mais combinam com o usuário. Futuramente, essa troca deve melhorar as recomendações, já que a Netflix vai saber o que alguém gosta (joinha para cima) e o que não gosta (joinha para baixo). Não à toa, as recomendações agora aparecem com uma porcentagem de afinidade, ou seja, do quão relevante os títulos são para o assinante:

Outra vantagem, como explicamos por aqui, é que esse sistema de classificação baseado em polegares resultou em um aumento de 200% no engajamento dos usuários em um teste feito pela Netflix no ano passado. Afinal, é bem mais simples dar uma joinha do que avaliar um filme ou série baseado em estrelas. E você, o que achou da mudança?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

D136O
Nesse sistema o algoritmo passou a indicar filmes ruins de produção bem fraca mas com alta afinidade.
Will
é tu cainã ???
Leda Maria Rossi
Não gostei da troca! As estrelas possibilitavam melhor apuração individual, para indicação aos amigos
aline
eu preferia as estrelinhas... apenas "AMAR" ou "ODIAR" tudo? Fica meio hiperbólico :( Ou eu devo interpretar o 'não classificar' como meio termo?
robsonc
O "Quanto" eu gostaria está diretamente ligado ao se eu "gostaria". Na minha opinião é claro que eles querem um sistema mais preciso. Não tem como ser binário quando se esta falando de algo tão complexo quanto "saber" de forma personalizada se um usuário especifico vai gostar ou não de algo e ainda sugerir novas coisas. O problema deles era falta de dados, e eles decidiram sacrificar a qualidade pra ganhar em números. Se o resultado é bom eu não sei. Pode ser que seja. EU como usuário, me incomodo com esse novo sistema pois me limita na minha "expressão" e imput de dados para o algoritmo do Netflix. Sobre "explicar" talvez eu tenha me explicado mal. Não queria que o Netflix me explicasse diretamente, mas que bolasse uma UI que fosse intuitiva e óbvia pra qualquer um. Isso não é difícil. É só destacar as estrelas quando terminar o filme, coloca quando sobrevoa o mouse sobre elas uma pequena descrição tipo (Bom, muto Bom, excelente). Sobre o indicador de grau de compatibilidade (que a Netflix foi um "Jênia" em colocar igualmente "estrelas") era só transformar as estrelas de antes em porcentagem (como fizeram agora). etc... Dar uma nota de 1 a 5 não é tão difícil. Mas fica se você não sabe ou confunde o que elas significam, como era o caso. Eu não gosto e não acho que precisava mudar pra um sistema binário pra gerar mais engajamento.
Caio Everton
Explicar algo a um usuário é um erro de UI, não algo inteligente. Sem contar que o problema não tem nada a ver com os usuários "não entendendo", mas sim ficando menos dispostos a participar de um sistema com muitas opções. Deram menos opções, e eles participaram, então o problema não é o sistema, é o estímulo psicológico mesmo. E como a própria matéria anterior explicava, pessoas viam as estrelas de forma diferente. E aí, onde fica a precisão? E que a Netflix nunca quis dados mais precisos, afinal o que eles querem é sugerir vs não sugerir aquele título, um sistema binário muito simples. Ou você acha que eles estavam interessados em acertar exatamente quantas estrelas você ia dar? Claro que não, só queriam acertar num título que você gostaria (não ~o quanto~ você gostaria) pra você continuar ali dentro do serviço.
robsonc
Eles podiam muito bem explicar melhor o sistema antigo e assim gerar mais interação e com mais dados precisos. Mas eles emburreceram pra gerar mais dados. Não me parece inteligente. A coisa de que as estrelas que apareciam eram personalizadas pra cada usuário e não a popularidade era uma informação muito mal propagada. Todo mundo só sabe disso porque alguém contou. A culpa é do Netflix mesmo.
robsonc
"Achei uma bosta, nota 9". Na verdade achei péssimo. Já acho 5 estrelas pouco, agora é só 8 ou 80. Mas fazer o que, é como a maioria já faz mesmo (é só olhar nos "banco de séries" ou "trakt" da vida), da 10 pra qualquer coisa boa, ou 1 pra qualquer coisa levemente ruim. Não existe uma curva normal. O meio termo e o bom senso tem morrido quando falamos de opinião de audiovisual. Eu já não avaliava antes direito, agora é provável que não avalie nunca a não ser que ache um filme 10 ou 1 (o que quase nunca acontece). Não me agrada nem um pouco jogar na mesma cesta um filme 5 de um filme 2 ou 1.
Anakin
haha é questão de gosto né cara, eu gosto de muito filme ruim, alias, tem filmes que acho que só eu gosto xD
Alex Silva
Eu achei a mudança ruim! Tem séries que eu gosto mais que outras e por isso as estrelas eram melhores para avaliar isso... Agora ficou tudo bipolar, ou gosta ou não gosta... e aí? E se eu gostei mais ou menos?
LekyChan
tambem queria muito isso
Max Giudice
Gostei...bem objetivo ! :)
Thiago Buccos
É cada coisa que se lê hahaha
Caio Everton
Quem critica realmente não entendeu que isso vai melhorar as sugestões pra todo mundo. Se mais pessoas avaliam, a AI fica mais inteligente. É simples assim. Sem contar que a Netflix - como bem deveria - tá cagando para o seu nível de afinidade com um filme. Ela só quer saber se você quer ver um título ou não quer ver, não o quanto aquilo te interessa. Já tem um zilhão de sites onde você pode dar notas numa escala mais precisa e bancar o Roger Ebert.
CtbaBr©

Що?

Exibir mais comentários