Início » Gadgets » Consumidor critica produto conectado à internet e empresa desativa o dispositivo

Consumidor critica produto conectado à internet e empresa desativa o dispositivo

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Imagina você reclamar de um produto conectado à internet, a empresa não gostar da avaliação e desativar o seu acesso remotamente? Foi isso o que aconteceu com Robert Martin, um consumidor que reclamou na Amazon de um dispositivo que abre a porta da garagem: dias depois, a empresa bloqueou o ID de produto dele nos servidores.

A empresa em questão é a Garadget. No vídeo acima, é possível ver o funcionamento do produto: você o conecta ao abridor de garagem para controlá-lo através de um app para iPhone. Além de fechar a porta, ele também avisa caso você se esqueça dela aberta (e permite fechá-la remotamente). Até aí, tudo bem.

Logo depois de ter comprado o produto, Martin deixou um review bem ácido na Amazon dizendo que o aplicativo da Garadget era “um lixo” e que “trava constantemente”. No fórum da empresa, ele usou um vocabulário mais pesado ainda.

A resposta da empresa veio no dia seguinte: o dono, Denis Grisak, disse que Martin era impulsivo e não iria tolerar birras. Ele pediu que o consumidor retornasse o produto para ser reembolsado e avisou que negaria conexão ao servidor pelo ID do dispositivo.

Como o Garadget não era diretamente responsável pela abertura da garagem (o motor continuava funcionando), imagino que Martin não teve problema em acessar a sua própria casa ou entrar com o carro ― ele só não pôde mais fazer isso pelo seu iPhone. Mas imagine só se a ideia pega e fazem isso em outro dispositivo, como uma fechadura eletrônica?

Assim, Grisak recebeu feedback negativo e publicou outra resposta no dia seguinte. “Calma aí, pessoal. Guardem suas forquilhas e tochas para quem vocês elegeram. Só faltam me ameaçarem de morte agora. Não bani o usuário por causa do review na Amazon, só queria me distanciar do indivíduo tóxico o mais rápido possível. Admito que não foi minha decisão mais inteligente”, declarou.

Depois, ele tentou se justificar citando este tweet de Elon Musk; no ano passado, o bilionário cancelou o pedido de um carro elétrico Tesla X porque o cliente criticou o evento de lançamento do veículo.

À BBC, Grisak completou que esse tipo de reação por parte dele “nunca aconteceu antes e não acontecerá novamente”.

Com informações: Mashable.

Mais sobre: