A chamada pornografia de vingança (revenge porn) traz consequências devastadoras para as vítimas, razão pela qual é importante que não só autoridades, mas também serviços online ajudem a combater essa prática. O Facebook parece, finalmente, ter entendido o recado: a companhia anunciou ferramentas para evitar o compartilhamento não autorizado de fotos íntimas na rede social.

Na maioria esmagadora das vezes, mulheres é que são alvo de revenge porn. A maior parte dos casos ocorre após o fim de um relacionamento: inconformado com a separação, o ex-parceiro expõe, sem consentimento, vídeos ou fotos da mulher tiradas durante relações sexuais ou momentos de extrema intimidade.

Quando recebem denúncias sobre essa prática, os serviços online costumam remover o conteúdo. Mas, frequentemente, é tarde demais: as imagens acabam sendo compartilhadas e copiadas rapidamente. É a velha máxima que diz que nada some na internet.

Facebook

Por isso, quanto antes uma denúncia for apurada, melhor. É isso o que o Facebook pretende fazer: ao receber uma denúncia, uma equipe treinada irá revisar o conteúdo e removê-lo imediatamente caso constate que o material viola as condições de uso. Dependendo do caso, a conta que fez o compartilhamento indevido também poderá ser suspensa.

Não termina aí: usando uma tecnologia de photo-matching, o Facebook pretende evitar que cópias das imagens continuem sendo compartilhadas. Caso um usuário tente fazê-lo, o serviço impedirá a ação e exibirá um aviso alertando que aquele conteúdo fere as políticas da rede social. A tecnologia também deverá funcionar no Instagram e no Facebook Messenger, impedindo que o compartilhamento seja feito de modo privado.

O Facebook verificou, por meio de um estudo realizado nos Estados Unidos, que 93% das vítimas de pornografia de vingança sofrem problemas de ordem emocional por conta do ocorrido. Além disso, 82% das vítimas disseram enfrentar prejuízos sociais e profissionais.

Esses números mostram quão grave o problema pode ser. Por esse motivo, o Facebook anunciou ainda parcerias com organizações de segurança que combatem o revenge porn e com entidades que oferecem apoio às vítimas dessa prática.

Se você perceber que uma foto que apareceu no feed de notícias é pornografia de vingança, pode denunciá-la simplesmente clicando na setinha no canto direito superior da imagem.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus
Não só por isso, começa muito antes. O serviço de denúncia de postagem não funciona, tem critérios aleatórios, longe do bom senso.
Miguel Martins
eu seguro de vez em quando assim quando vou de um lugar para outro da casa, ou seja, quando estou andando. normal.
Henrique Queirós
Bom, dificultar um pouco é melhor que não dificultar em nada
Antony
Como disse, dificulta. Tem alguns módulos do xposed que burlam essa proteção
NoobIsrael
O garoto parece quem tem problema kkkkk
Tiago
Esse tipo de medida jamais irá funcionar. Alguém sempre vai ter uma cópia offline do arquivo pra divulgar em outras plataformas. A única coisa que o Facebook vai conseguir é enxugar gelo.
Tiago
Interessante a sua observação. Eu também fiquei curioso.
Tiago
Eu jamais iria pra cama com alguém portando algum dispositivo com câmera ou microfone. Não vejo sentido algum em gravar momentos tão íntimos. Não tem jeito... Mais cedo ou mais tarde, sempre vai acabar vazando. Em uma relação sexual, a última coisa que eu pensaria seria em gravar alguma coisa. O que vale é você curtir o momento e esquecer do mundo.
Hal - Hopeless worker

Parem de ficar tirando fotos pelados!
Pronto. Problema resolvido.
:-|

Hal-Nacho Loser
Parem de ficar tirando fotos pelados! Pronto. Problema resolvido. :-|
Henrique Queirós
O Snapchat não tinha uma ferramenta que inviabiliza o print em uso de terceiros?
Antony
Não é possível inviabilizar o print, é possível dificultar.
Dekamaster
Faltou bloquear no pior de todos, o WhatsApp
NoobIsrael
Fiquei dois minutos olhando pra essa foto e percebi algo: QUEM SEGURA O NOTEBOOK ASSIM?? kkkkkkkk
Jacques
Dá pra bloquear, mas só traria problemas pra quem usa a captura pra outros fins, seria muita dor de cabeça por algo que não iria impedir. O que eu li disso dai ontem é tipo assim: uma imagem foi denunciada como isso? Ela é removida e entra no banco de dados, ai toda imagem upada pro site passa por esse filtro antes: comparam o hash dela e também analisam se ela já foi upada antes comparando imagens, se sim, seu upload é bloqueado, basicamente vão usar o filtro que já tem pra casos de revenge porn. Mas sinceramente, quase ninguém compartilha essas coisas diretamente pelo facebook mesmo, maioria usa o whatsapp.
Exibir mais comentários