Início » Carros » Sensor de câmera da Sony para carros não é ofuscado pela luz no fim do túnel

Sensor de câmera da Sony para carros não é ofuscado pela luz no fim do túnel

Por
35 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Sensores da Sony equipam câmeras de diversos smartphones. Em um futuro não muito distante, esses componentes também deverão estar presentes em carros autônomos ou que têm freio automático: a companhia anunciou um sensor para veículos que possui a capacidade de evitar que altas concentrações de luz gerem imagens ofuscadas.

Túnel

Esse problema acontece, por exemplo, ao passarmos por um túnel durante o dia. Quando estamos nos aproximando da saída, a quantidade de luz que surge gera um clarão crescente. Felizmente, os olhos humanos conseguem se adaptar rapidamente às condições de luminosidade. Já para uma câmera essa tarefa é mais difícil.

Nos carros autônomos, essa limitação é crítica porque o clarão pode fazer os sensores não perceberem que há um carro parado logo depois da saída ou que uma pessoa está atravessando a pista ali, aumentando consideravelmente as chances de acidentes.

IMX390CQV

Como se não bastasse, as câmeras também podem ter problemas com luz artificial. Há cada vez mais placas de trânsito, sinais de orientação e faróis de veículos que utilizam LEDs. Dependendo das condições de luminosidade do ambiente, ocorre um efeito de cintilação: a câmera pode mostrar uma placa eletrônica que indica velocidade máxima como se esta estivesse piscando.

O IMX390CQV é um sensor de 2,45 megapixels — pode ser pouco para o seu smartphone, mas é suficiente para veículos — que consegue mitigar esses problemas. Para isso, várias técnicas são usadas. É possível evitar a cintilação com a combinação de HDR e aumento da exposição, por exemplo. Já a elevação da sensibilidade do HDR consegue eliminar o efeito de clarão no fim do túnel.

É claro que a câmera também deve lidar com uma situação oposta: baixa iluminação. Segundo a Sony, o IMX390CQV tem sensibilidade de 0,1 lux. Na prática, isso significa que o sensor pode identificar placas de trânsito ou pedestres atravessando a via à noite, desde que haja luminosidade mínima no local (a luz da Lua, por exemplo).

A expectativa da companhia é a de que montadoras comecem a equipar carros com o novo sensor a partir de 2018.

  • Henrique Queirós

    “IMX390CQV” Mano pra quê esse nome….

    • Trovalds

      Isso porque não vai ser comercializado ao público e sim a fabricantes de câmeras.

      • emersonalecrim

        Exato. Até produtos que chegam para o consumidor final têm codinomes internos que, para quem está de fora, soam totalmente estranhos.

      • Gertrudes, a Lhama

        Lembrei dos monitores da Acer.

        • Henrique Queirós

          “Não confunda o XR382CQK bmijqphuzx UM.TX2AA.001 com o XZ350CU bmijphz UM.CX0AA.001, ” kkkkkkkkkk

        • emersonalecrim

          Huahauahuiaha

    • Mario Junior ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      “IMX390CÊQUERVER”

  • Ramon Gonzalez

    interessante!!

    • Anthony Fernando

      Verdade.