Início » Carro » Apple recebe licença para testar carros autônomos na Califórnia

Apple recebe licença para testar carros autônomos na Califórnia

Felipe Ventura Por
3 anos atrás

A Apple obteve uma licença do DMV (equivalente americano ao Detran) para testar veículos autônomos nas ruas da Califórnia. Isso significa, então, que a empresa vai lançar um carro que dirige sozinho? Muita calma nessa hora.

Lexus RX540h, carro que será usado pela Apple em seus testes de veículos autônomos

Desde a última sexta-feira (14), a Apple está liberada para testar três Lexus RX540h com sistemas autônomos. É o mesmo modelo que o Google vem usando para seus testes.

Segundo o Financial Times, a Apple abandonou esforços de curto prazo para criar um veículo elétrico; a ideia agora é elaborar sistemas autônomos que possam ser implementados em carros de outras fabricantes.

De fato, a lista de empresas com licença para testar carros autônomos na Califórnia não inclui apenas fabricantes como Tesla, Ford e BMW: há também quem esteja interessado apenas em testar e desenvolver a tecnologia, sem se comprometer em fabricar carros.

A NVIDIA, por exemplo, possui uma licença — mas você não verá um carro GeForce GTX nas ruas. Em vez disso, ela vem projetando chips e software para veículos que dirigem sozinhos.

O Uber tem um grande interesse em carros autônomos, que serviriam para substituir os motoristas do serviço. A empresa vem testando essa tecnologia em algumas cidades dos EUA, fornecendo corridas gratuitas para obter feedback dos usuários. Ela vem passando por alguns contratempos, no entanto, como um acidente no Arizona e um processo judicial movido pela Waymo, do Google.

No entanto, isso não significa que o Uber vá fazer carros autônomos. Até mesmo o Google, que tinha um projeto para criar veículos que dirigem sozinhos, desistiu da ideia: o Waymo quer vender sua tecnologia para fabricantes tradicionais, e cogita criar um concorrente autônomo ao Uber.

Quando perguntada sobre suas intenções, a Apple apenas menciona sua carta de dezembro para autoridades de trânsito dos EUA. Ela pediu à NHTSA para flexibilizar algumas regras, facilitando a inovação em carros autônomos; e para tratar de forma igualitária as fabricantes já estabelecidas e as empresas novas no ramo.

Com informações: Financial Times, SlashGear.