Início » Internet » Facebook demorou três horas para remover vídeo de usuário cometendo crime hediondo

Facebook demorou três horas para remover vídeo de usuário cometendo crime hediondo

Felipe Ventura Por

Há alguns anos, um executivo do Facebook previu que a rede social seria composta "na maior parte por vídeos". Acho que a empresa não esperava que vídeos extremamente problemáticos seriam um de seus destaques.

Foto por Thomas Ulrich/Pixabay

Steve Stephens, de 37 anos, é acusado de atirar aleatoriamente em um idoso e matá-lo no domingo de Páscoa. Ele enviou o vídeo do crime para o Facebook, que só decidiu removê-lo três horas depois. Cópias estão sendo compartilhadas na rede social, e uma delas acumula mais de 1,6 milhão de visualizações.

O vídeo mostra o suspeito saindo do carro e conversando rapidamente com Robert Godwin Sr., de 74 anos, na cidade de Cleveland, Ohio. A vítima é então baleada sem motivo aparente. Stephens diz que está com problemas com a namorada; ela está agora sob proteção policial.

Segundo a polícia, Stephens também postou um vídeo dele rindo sobre o assassinato, e alegando que havia matado mais de dez outras pessoas. Depois de uma busca na área, nenhuma outra vítima foi encontrada. Acredita-se que o suspeito tenha fugido de Ohio.

Relatos iniciais indicavam que Stephens havia usado o Facebook Live para transmitir o crime. No entanto, descobriu-se mais tarde que ele enviou o vídeo algum tempo depois de gravá-lo. No entanto, ele fez livestreaming em um momento do dia; e postou um vídeo dizendo que iria "matar tantas pessoas quanto pudesse"; sua conta foi encerrada pelo Facebook.

Em comunicado, a rede social diz:

Este é um crime horrível e não permitimos este tipo de conteúdo no Facebook. Nós levamos muito a sério a responsabilidade de manter as pessoas seguras no Facebook, e estamos em contato com a polícia em situações de emergência quando existirem ameaças diretas à segurança física.

O Facebook Live foi lançado para todos os usuários há um ano e já foi usado antes para transmitir atos hediondos de violência, como uma criança sendo baleada, um adolescente com necessidades especiais sendo torturado, e agressões sexuais.

Às vezes, o Facebook consegue ajudar nessas situações. Em março, a rede social detectou que um usuário estava ao vivo ameaçando se enforcar em uma cidade de Santa Catarina; a polícia local foi alertada e conseguiu impedir a tentativa de suicídio.

Com informações: TechCrunch, Ars Technica.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ligeiro
Há um grande porém quando se fala em monitoria de crimes online.

Quando há muita fiscalização (ou suspeita de invasão de dados), há um grande número de reclamações por causa disto.

Na hora que um crime ocorre (nada acontece feijoada), as reclamações sobre justamente a falta de monitoria aumentam. E quanto a divulgação ou ocorrência de agressões e violências online também merece atenção pela falta de atenção dada.

É um dilema. Só ler alguma história distópica para entender o cúmulo de excesso de monitoria, ou a falta dela.

Três horas parece muito, mas se parar para pensar, ainda assim é um avanço ao menos irem atrás e apagar. Antigamente as coisas aconteciam e nada realmente era feito.

Depende muito do caráter das pessoas em uma rede social para também ter uma fiscalização efetiva e um efeito preventivo. Isso é notório nos casos de "prevenção de suicídios" por exemplo.

Se há uma comunidade que aceita violência, ela não sai daquela roda até o momento que alguém comete o deslize de vazar alguma informação da roda ou alguém se infiltra nela.
Anakin
exato, ja denunciei vários casos de apologia ao crime, violência e falam mais ou menos assim: "Analisamos sua denuncia e parece que o conteudo denunciado não fere os temos do facebook" já até desisti de denunciar haha
Caleb Enyawbruce
É cara... realmente é algo que precisa ser bastante otimizado
Ramon Gonzalez
É cara... realmente é algo que precisa ser bastante otimizado
Ricardo - Vaz Lobo
Três horas menos o tempo em que alguém assistiu o vídeo até o final, avisou pra galera (...ó lá o maluco lá 'encheno' o coroa de chumbo kkkkkk...) e só depoooooois, denunciou.
João
Essas imagens creio que seja a IA do Face, já em vídeo deve ser mais difícil fazer isso.
Joaomanoel
Essas imagens creio que seja a IA do Face, já em vídeo deve ser mais difícil fazer isso.
Caleb Enyawbruce
Se varias pessoas tiverem reportado o video e mesmo assim demorou 3 horas pra ser tirado do ar, isso é realmente um problema. Eles precisam melhorar isso rapidamente.
Ramon Gonzalez
Se varias pessoas tiverem reportado o video e mesmo assim demorou 3 horas pra ser tirado do ar, isso é realmente um problema. Eles precisam melhorar isso rapidamente.
Gabriel Rezende
Vivência no Facebook, haha. Denuncie racismo ou outra coisa, vai ver como a resposta demora e provavelmente vão falar que não tem nada demais, e só depois de uns dias vão falar que refizeram a análise e apagaram.

3 horas até sumiu rápido para o padrão facebook.
Jacques
Ai você posta uma imagem artística ou mesmo uma mãe amamentando e a imagem é excluída e sua conta banida por alguns dias no mesmo momento.

Nenhuma novidade.
Zanac_Compile
Esse vídeo ultrapassa tanto todos os limites que tanto faz o tempo que o mamilo fica publicado...
Murilo Rafael De Mello
Exemplos?
Gabriel Rezende
Mesmo o processo manual. Racismo e tudo mais passa fácil. Se é moralismo fecham a conta na hora.
Ed. Blake
O grau de complexidade pra distinguir um mamilo em foto ou vídeo é infinitamente menor do que o grau de complexidade de definir se um homicídio (ou "baleamento") é real, uma cena de trailer, de um game, um pedaço de filme cortado, uma pegadinha ou qualquer outra edição comercial.
Gabriel Rezende
Se aparece um mamilo o vídeo iria sumir e a conta dele seria banida, mas como era só um assassinato o Facebook deixou no ar.