Início » Mobile » UberEats permite agendar entrega de comida no Brasil

UberEats permite agendar entrega de comida no Brasil

Por
26 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Uber lança nesta terça-feira (18) um recurso no UberEats para permitir a entrega de comida em horários agendados. O serviço de delivery, que estreou na cidade de São Paulo em fevereiro, utiliza motoristas e motoboys cadastrados no Uber para transportar os pedidos do restaurante até você.

O recurso será liberado no mundo inteiro, inclusive no Brasil, para usuários de Android e iOS. De acordo com o Uber, “se você sabe que vai precisar de cupcakes para o aniversário de um colega de trabalho na semana que vem ou quer adiantar seu café da manhã para amanhã, pode fazer seu pedido e deixar o resto para o UberEats”.

Para agendar a entrega, basta fazer o pedido, tocar no seu endereço e, na tela que se abre, definir o horário. Você pode pedir para que o UberEats entregue a comida para daqui a uma hora, no mínimo, e uma semana, no máximo. É possível escolher horários em intervalos de 30 minutos.

O UberEats ganhou outras pequenas atualizações, como a possibilidade de filtrar a lista de restaurantes de acordo com o que você quer comer e o quanto está disposto a esperar para receber o pedido. Além disso, agora é possível dar instruções mais específicas para a entrega — você pode pedir que o motoboy te encontre na calçada ou na porta, por exemplo.

Concorrente do SpoonRocket, o UberEats funciona principalmente na região do centro expandido de São Paulo e cobra R$ 7 de taxa de entrega. A principal diferença para outros serviços, como o iFood, é que o UberEats trabalha com seus próprios motoristas e motoboys, abrindo caminho para que os usuários peçam comida em restaurantes que não possuam serviço próprio de entrega.

Mais sobre: ,
  • Henrique Queirós

    Vai arranjar confusão com outras empresas de novo, vai vendo.

    • angourakis

      Acho que tem o potencial de arrumar mais confusão com os entregadores mesmo, que terão seus empregos ameaçados a longo prazo.

      Mas acho que a taxa de entrega vem justamente para fazer esse meio de campo. Em geral, quando eu peço uma pizza, eu só pago o preço dela e a entrega é free se eu peço por telefone diretamente. Já pedindo via Uber ou iFood, há a taxa. Sendo assim, quase nunca utilizo apps para pedir comida.

      Não sei como é a adesão dos estabelecimentos aos serviços UberEats e iFood nem a porcentagem que eles ganham em cima dos estabelecimentos, mas, como disse acima, me parece mais um reduto de lugares mais caros. Não vejo a pizzaria do bairro nestes apps, por exemplo…

      • Henrique Queirós

        Concordo, geralmente a entrega free sai bem melhor que essa taxa. Mas falo de “arranjar confusão” porque é a coisa que a Uber tem feito com mais frequência…

        • angourakis

          Yep, tinha entendido. A gestão do Uber anda bem complicada mesmo, mas temos mais gente (leia-se políticos e taxistas) arrumando confusão com os outros serviços também como o Cabify.

          Prevejo políticos e entregadores pedindo o banimento do UberEats, iFood, SpoonRocket, etc… e aí já poderemos voltar à era onde não tinhamos nem telefone. Tinhamos que ir pessoalmente fazer nosso pedido (e obviamente, retirá-lo e levá-lo até em casa para comer).

          Brincadeiras a parte, é preciso sim de uma concorrência mais justa (como eu postei outro dia, gastei R$3,76 em uma corrida de 2,5km via Cabify. Se fosse de metrô, gastaria R$3,80 e teria que ir até ele primeiramente. Se fosse de taxi, o preço seria, no mínimo, R$12), mas é necessário, urgentemente, que os prestadores de serviço “tradicionais” se modernizem também.

          Não falo de balinhas e água não! Falo de coisas como formas de pagamento (difícil um taxista que tenha maquininha de cartão. E quantas vezes, os que tem, já pediram para eu passar o cartão, pois eles não sabem utilizar) e, principalmente, educação e respeito (é comum te receberem no taxi e começarem a falar de política, dos filhos da p*** que querem tirar o emprego, etc)

          Sei que não dá para generalizar, mas tenho percebido uma frequência muito grande destes tipos de comportamento.

          • Henrique Queirós

            Sim. atualização sempre vai ser bem vinda, O conforto de receber comida em casa é de outro nível, além da segurança também

  • Willian Tetsuo Shiratori

    Pra quem mora em São Paulo, sentem diferença em usar SpoonRocket x UberEats x iFood? O preço aumenta muito com a entrega?

    • angourakis

      Eu já pedi via UberEats e iFood.

      Apesar da comodidade, eu acho R$7 um preço bem caro de taxa de entrega (ainda mais porque quando pedi, o restaurante era perto). Talvez uma taxa variável conforme a distância seja mais recomendada.
      Só pedi pois, como foi a primeira vez, tinha R$20 de desconto.

      No iFood, se não me engano, paguei R$3 de taxa de entrega.

      O ponto positivo do UberEats é que você pode acompanhar pelo mapa onde está o entregador, como no Uber. No caso do iFood, ele apenas te avisa que a pessoa já saiu e você precisa ficar de prontidão.

      O ponto negativo de ambos é que , em geral, os locais disponíveis nos aplicativos são bem mais caros. Normalmente vale a pena realizar os pedidos diretamente para o restaurante, pelo telefone, do que solicitar via apps

      • Kaio

        Pior que nao esta muito diferente das taxas cobradas diretamente do restaurante, estou pagando em media 5 ou 6 reais de taxa de entrega.

  • Xiiii, preparem-se pros protestos dos motoboys agora. kkkkk

    • Jorge Luis

      fazer uma entrega por no mínimo 7 reais é um bom negócio para os motoboys.

      • eles fazem o que o sindicato mandar.

    • FABIO NEVES

      Kkkkkk
      Não acho muito inteligente bater de frente com os vida loka!

    • Eu já enxergo como uma grande oportunidade aos motoboys… não se limitam a um restaurante, não precisam processar o pagamento. Só entrega e ganha seu dinheiro na conta, e servem a qualquer restaurante.
      Ao menos os motoboys não são máfia e tem mente aberta a mudanças.

  • Ramon Gonzalez

    Bem interessante a ideia. Espero que dê certo!