Início » Segurança » Seu próximo cartão de crédito pode incluir um leitor de digitais para dispensar senha

Seu próximo cartão de crédito pode incluir um leitor de digitais para dispensar senha

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Estamos vendo mais e mais empresas substituindo o uso de senhas por biometria. Você pode usar sua digital para desbloquear o smartphone, para sacar dinheiro no caixa eletrônico e, se depender da MasterCard, também para realizar pagamentos com cartão.

A empresa está testando cartões com leitor de impressão digital embutido. Você insere a parte com chip na maquininha, passa o dedo em um sensor para autorizar a transação, e pronto.

Seu banco precisa informar que o novo cartão está disponível, e você tem que ir até uma agência para fazer o registro biométrico. Um modelo criptografado de suas impressões digitais (até duas) é então armazenado no chip EMV do cartão.

Ao pagar, você insere o cartão na maquininha e passa o dedo no sensor. Ele lê sua digital e a envia para o chip do cartão, que a compara com as informações previamente gravadas nele. Se os dados baterem, o chip envia uma mensagem “sim” ou “autorizado” para o banco.

Segundo o Engadget, o processo de autorização é quase instantâneo, muito mais rápido que digitar uma senha. E como tudo acontece no cartão, sem passar pelo banco, a MasterCard diz que as lojas não precisam adquirir maquininhas novas para aceitar biometria.

A empresa fez testes iniciais dessa tecnologia na África do Sul, e vai expandi-los no país ao longo dos próximos meses, mirando em um lançamento até o final do ano. Os cartões com biometria também serão testados em breve na Europa e Ásia-Pacífico.

A MasterCard diz que esta é a “próxima geração de cartão biométrico”. De fato, ela já testou essa tecnologia em 2014, quando se uniu à empresa de biometria Zwipe para criar o primeiro cartão com leitor de digitais.

O projeto-piloto foi realizado com um banco da Noruega, e incluía NFC para pagamentos contactless — no entanto, ele precisava de uma bateria para funcionar. Por sua vez, a geração atual obtém energia da própria máquina de cartão, dispensando bateria.

Com informações: MasterCard, Engadget.