Início » Telecomunicações » SpaceX quer oferecer internet via satélite de 1 Gb/s (e com ping baixo)

SpaceX quer oferecer internet via satélite de 1 Gb/s (e com ping baixo)

Por
2 anos atrás

A SpaceX detalhou seus planos para construir uma rede de satélites que proverá acesso à internet em todo o planeta. Segundo a empresa de Elon Musk, os 4.425 satélites deverão ser lançados em 2019. Eles fornecerão conexões de até 1 gigabit por segundo e prometem latência de até 25 milissegundos — bem abaixo dos 600 ms das operadoras atuais.

A vantagem da internet via satélite é cobrir grandes áreas, inclusive regiões afastadas dos centros urbanos, onde as operadoras não têm estrutura para oferecer banda larga fixa de qualidade. O problema é que há poucos satélites, o que limita a capacidade e encarece demais o serviço. Na HughesNet, por exemplo, uma conexão de míseros 15 Mb/s com franquia mensal de 40 GB sai por exorbitantes R$ 359,90.

Satélite da SpaceX

Mas a estrutura de satélites da SpaceX será bem grande. Para se ter uma noção, os 4.425 satélites que a empresa quer lançar são mais que o triplo de todos os satélites que orbitam a Terra — eram 1.459 até o final de 2016, segundo o Ars Technica. Além disso, eles orbitarão a altitudes entre 1.110 km e 1.325 km, o que reduz drasticamente a latência (os da HughesNet operam a 35.400 km de altitude).

Os documentos da SpaceX enviados à Comissão Federal de Comunicações (FCC) revelam ainda que cada um dos satélites terá downlink de 17 a 23 Gb/s, mas essa capacidade vai aumentar periodicamente. A rede também deve crescer no futuro, com até 7.500 satélites adicionais orbitando a altitudes mais baixas para melhorar a qualidade da conexão em áreas densamente povoadas.

Satélite Dragon da SpaceX

Como haverá milhares de satélites orbitando a Terra, a SpaceX planeja gerenciar a distribuição de internet em tempo real, direcionando mais capacidade de banda para locais que estiverem com alta demanda, e desviando de áreas que possam sofrer interferência. As frequências dos satélites ficarão entre 10 e 30 GHz, nas bandas Ka e Ku.

O foguete para lançar todos esses satélites já está pronto (é o Falcon 9), mas a SpaceX ainda precisa obter a autorização dos órgãos regulatórios para colocar seu serviço de internet para funcionar. Se tudo der certo, o primeiro protótipo da SpaceX deve ser lançado ainda em 2017, e outro teste será feito no começo de 2018.

Você pode se interessar também

Mais sobre: