Início » Brasil » Bradesco lança mouse visual para deficientes físicos

Bradesco lança mouse visual para deficientes físicos

Avatar Por

O Bradesco, um dos maiores bancos privados do país, apresentou uma nova ferramenta que deve melhorar e muito a vida dos clientes que possuem algum tipo de deficiência motora. O Mouse Visual Bradesco nada mais é que um aplicativo a partir do qual esses clientes poderão acessar a versão do banco na internet.

Para usar o software é preciso ter uma webcam ligada ao computador. Quando acionado, o Mouse Visual passa a fazer a leitura dos movimentos da cabeça do usuário, a fim de determinar para onde o cursor do mouse deve ir. Dessa maneira, o cliente fica apto a realizar transações bancárias, checar extratos, dentre outras tantas tarefas chatas que o internet banking nos permite fazer.

Mouse Visual do Bradesco. (Clique para ampliar)

Mouse Visual do Bradesco. (Clique para ampliar)

A imagem acima mostra o Mouse Visual em funcionamento. O ponto verde no rosto do usuário indica a sensibilidade do cursor. Ao mexer a cabeça para a direita, por exemplo, o mouse faria o mesmo movimento. Para reproduzir o clique do mouse, o usuário deverá abrir e fechar a boca rapidamente.

O programa foi desenvolvido pela Fundação Paulo Feitosa, do Amazonas, e foi testado pela conceituada AACD. Ele é voltado para pessoas com deficiência motora, distrofia muscular, doença degenerativa, que não têm os mesmos superior e tetraplégicos.

E o mais bacana é que o programa - que será oferecido de graça para clientes Bradesco - não é restrito ao uso do banco online. Também será possível acessar a internet, receber e enviar e-mail, e produzir digitar textos no Word (por exemplo). Bola dentro, Bradesco!

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lula
A sim tinha esquecido de mencionar isso, Fundação Desembargador Paulo Feitoza é do Amazonas, legal saber que tem gente capaz de desenvolver inovação e novas tecnologias em um estado tão esquecido pelos demais. Só falam "a Amazonia é nossa" quando países estrangeiros querem toma-lá para si, no mais só damos porrada. Parabéns ao povo do Amazonas, a Fundação Paulo Feitoza e ao Bradesco.
Diego Souza
Fundação Paulo Feitosa do Amazonas, mostrando que tem potencial tecnológico, continuem assim! sempre melhorando a vida das pessoas Bradesco apostando no Amazonas e tendo resultados Fundação vcs estão na elite, meus parabéns.
Hernani
Interessante a postura do banco, tudo para facilitar a vida dos clientes.
Janderson
Vende tua webcam pro bradesco então.. ;)
Alexandre
Nao sou fan dessa instituicao mas devo dizer que em termos tecnologicos o Bradesco está bem a frente. E, surpreendente, é que um dos maiores bancos do brasil, com seus lucros bilionarios, disponibilizar tal tecnologia para todos. Parabens!!!
Lula
Não entendo pq tanta "inflamação" tu tá vendo apenas tecnologia, abra sua mente, o que fizeram é inovador sim, é uma empresa BR olhando para acessibilidade e utilizando uma tecnologia brasileira. Poxa que legal!!! Só posso dar meus parabéns a eles.
Thássius Veloso
O interessante não é o desenvolvimento do software, mas sim a disponibilização dele a partir de uma grande empresa brasileira, e de graça. No meu entender, o Bradesco acertou.
ppvnf
legal, ferramentas de acessibilidade são sempre boas, para linux também tem um programa desse tipo
tplayer
Minha webcam faz a detecção facial e renderiza em tempo real objetos 3D no meu rosto como chapéus e óculos. Logo não tem nada de novo nesse tipo de detecção.
Alisson melo
Eu também pensei a mesma coisa. =]
Janderson
tplayer: Mas, neste não é necessário colar nada na testa, o software detecta os pontos faciais automaticamente, não há interferência das pessoas/cores que estão atrás de vc. Nem é necessário qualquer treinamento prévio ou forma especial de usar, ele é extremamente preciso, e utilizável por qualquer pessoa instantaneamente. A reportagem esqueceu etes detalhes. :)
tplayer
Bacana, apesar de já existirem softwares que fazem isso.
Juan Lourenço
Boa Bradesco! O Windows tem reconhecimento por voz, me diverti um pouco com isso e logo desisti, obviamente torna mais lento o dia a dia, mas é interessante ver que funciona até razoavelmente bem (apesar de em inglês apenas). Ferramentas de acessibilidade são sempre bem vindas.