A série Silicon Valley, da HBO, é conhecida por refletir com precisão os bastidores do mundo da tecnologia, com grandes empresas tentando passar a perna em concorrentes menores, e ideias absurdas recebendo milhões de dólares em financiamento. Desta vez, no entanto, a vida imitou a arte.

No episódio mais recente da série, Erlich e Jian-Yang descobrem que seu app funciona bem para identificar comida, desde que ela seja um cachorro-quente. Assim, eles resolvem lançar o “Not Hotdog”:

Um dos consultores técnicos da HBO realmente criou o app e o lançou para iOS; fãs da série, por sua vez, criaram versões não-oficiais para Android.

Coincidentemente, na mesma semana, o Pinterest lançou um recurso para identificar comida usando o smartphone. Você aponta a câmera para um ovo, um morango ou um cachorro-quente, e o app identifica o alimento e sugere receitas.

Isso faz parte do Pinterest Lens, que identifica objetos para sugerir uma busca relevante. Por exemplo, se você apontar a câmera para seus tênis vermelhos, o app vai trazer fotos de outros calçados da mesma cor. O recurso está disponível apenas nos EUA.

Para mim, a utilidade disso é duvidosa — você poderia digitar “tênis vermelho” ou “hot dog” na busca, em vez de usar a câmera — mas a empresa levou na brincadeira a coincidência com Silicon Valley.

Outras empresas estão trabalhando em recursos semelhantes. O assistente Samsung Bixby, por exemplo, também identifica objetos e sugere imagens com base nisso. Além disso, ele oferece sugestões de locais perto de um ponto turístico, traduz texto em outros idiomas, e até encontra mais informações sobre um vinho ao visualizar o rótulo da garrafa.

Por sua vez, o Google Lens — anunciado na conferência I/O — vai trazer mais informações sobre o que a câmera do smartphone estiver vendo:

Aponte-a para um restaurante e você verá avaliações de quem já o experimentou; aponte-a para o cartaz de um show, e surgirá a opção de conhecer o artista e comprar ingressos; aponte-a para as credenciais do roteador e seu dispositivo Android se conecta ao Wi-Fi. Ele fará parte do Google Assistant nos próximos meses.

Enquanto isso, vá se acostumando com a ideia de que mais empresas vão usar visão computacional, mesmo quando isso não for imediatamente útil. E assista Silicon Valley.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ivan de Oliveira

rede social baseada em grupos onde você também pode vender seus itens lá e fazer muitos contatos. totalmente grátis. dotemart.com/groups/all

Eduardo Spaki
serie boa
Claudio Roberto Cussuol
É muito mais que isso. Pense pelo ponto de vista do Pinterest (ou do Google Images, Facebook, etc...). Todos os dias os usuários sobem milhões de imagem. Só um minoria vem acompanhada de metadados que permitam o sistema entender o que que tem naquela imagem. Se você vai no Google Imagens e pesquisa "cachorro" ele acha todas as suas fotos que tem um cachorro nela. Como? através desses sistemas de aprendizado. Ps: No meu teste ele identificou como cachorro uma foto que eu fiz com o Chewbacca na Disney.
Sckillfer
Você pode digitar hot dog pra ver hot dogs.. Mas se for uma comida que tu não sabe o nome é outra história!
Raul Craveiro
Eu consigo ver duas utilidades nisso: - Caso você utilize pra descobrir a receita de algum alimento que você não saiba o nome (tipo aquelas receitas francesas com nomes complicados); - Caso a pessoa tenha algum problema de escrita, tipo dislexia ou algo do tipo; De resto é só uma feature pra testar uma vez e nunca mais...
Anayran Pinheiro
Silicon Valley é uma série fenomenal! Mas IT crowd ainda é mais da hora! aehaeuiohoaieuhoauieh