Início » Inteligência Artificial » O melhor jogador de Go do mundo é a inteligência artificial do Google

O melhor jogador de Go do mundo é a inteligência artificial do Google

AlphaGo mostra o poder da inteligência artificial em resolver problemas que os humanos não resolveriam

Paulo Higa Por

A inteligência artificial do Google derrotou novamente Ke Jie, o melhor jogador humano de Go do mundo. Nesta quinta-feira (25), o computador AlphaGo venceu a segunda partida consecutiva de uma “melhor de três”, o que significa que não há mais chances para o chinês de 19 anos. E isso é um grande feito para a tecnologia.

Na primeira partida, o resultado foi apertado para o AlphaGo, que venceu Ke Jie por 0,5 ponto, a menor diferença possível, depois de 289 movimentos.

Já na segunda, o chinês fez jogadas perfeitas nos primeiros 50 movimentos, de acordo com uma análise do próprio AlphaGo, e então iniciou uma série de batalhas contra o computador, como relata o The Verge. No entanto, a inteligência artificial foi capaz de conter a disputa e, no final das contas, forçou Ke Jie a desistir. 2 a 0 para o Google.

É um feito importante porque estamos falando de inteligência artificial, não de mero processamento bruto. Em Go, há um tabuleiro de 19×19 quadrados com cerca de 10171posições possíveis. Isso é mais do que a estimativa de átomos no universo (1080), o que torna praticamente impossível criar um algoritmo comum para Go, que simplesmente analise todas as jogadas (como no xadrez), já que levaria muito tempo.

Por isso, o AlphaGo utiliza redes neurais artificiais para que o computador faça “intuições”, pensando de maneira semelhante aos jogadores humanos de Go. Ele toma decisões com base em processos já feitos e aprende sozinho com novas partidas, ficando cada vez mais forte.

E as vitórias contra Ke Jie são uma espécie de “prova” de como a inteligência artificial evoluiu rápido: mesmo tendo vencido o campeão europeu Fan Hui por 5 a 0 e depois o coreano Lee Sedol, 18 vezes campeão mundial, nem todo mundo achava que a máquina seria capaz de ganhar do melhor do mundo. Tanto é que as estimativas apontavam que um computador só conseguiria vencer um profissional de Go daqui a dez anos.

Mais do que vencer profissionais em um jogo chinês, o AlphaGo mostra o potencial que a inteligência artificial tem de resolver problemas e encontrar soluções que os humanos não encontrariam.

Leia mais: Além do joguinho chinês: o que muda com o AlphaGo, máquina de IA do Google

Tecnocast 044 – The Next Big Thing

Desde a introdução do primeiro PC a tecnologia passou por grandes transformações. Hoje chegamos a um ponto de maturidade, no qual poucas coisas realmente empolgantes aparecem nos anúncios de grandes empresas.

Porém, uma novidade está prestes a mudar radicalmente o mundo onde vivemos. Essa novidade não está sendo tratada como uma nova feature, mas sim como uma das últimas grandes invenções da humanidade. Papo de doido, né? Mas dá o play que a gente explica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Helmut
Não, cara, eu concordo com você! Eu só não quis pular de cabeça em uma discussão filosófica sobre isso. De qualquer forma, ainda estamos distantes de uma certeza, por isso minha resposta anterior. Mas se for pra considerar a evolução da AI, minha resposta segue a mesma linha da sua: "O medo de AI devia ter surgido assim que você entendeu o que é AI".
Vinícius G
Opa, mal a demora. Cara, hipótese não quer dizer que não tem como tu estimar a probabilidade de acontecer. No próprio artigo ele diz que a maior parte dos especialistas espera que aconteça no máximo em 30~50 anos. Daí se tu sentir vontade de me responder que especialistas já tiveram errados antes eu vou te pedir pra reler o artigo porque tem resposta pra isso lá também hewaue Mas honestamente a gente nem precisa discutir a probabilidade de ASI. Se a pergunta é "Esse é o momento que a gente deve começar a ter medo de AI?" a minha resposta é "tá tarde, devia ter começado antes" porque com AI vem a capacidade de processar uma quantidade de informação imensa, e se tu lembrar das keywords mais faladas nos últimos 5 anos ~big data~ com certeza foi uma dessas. Agora tá vindo a possibilidade de processar de forma realmente efetiva essa quantidade absurda de informação e aí a gente cai naquela parada de informação ser poder etc. Tó um exemplo assustador: https://motherboard.vice.com/en_us/article/how-our-likes-helped-trump-win Isso tudo é AI trabalhando sem precisar necessariamente ser ASI.
Helmut
Como ele diz no artigo: ASI é uma hipótese, então medo/cautela vai de acordo com o que você acredita. Se você acredita que estamos quase chegando lá, então tem que ficar preocupado pois essa conquista do Google pode ter sido um grande passo. Se acha que chegaremos lá, mas ainda estamos muito embaixo na "escada" para a ASI, então não precisa ficar preocupado com isso... Se não acredita que não passaremos de ANI: ¯_(?)_/¯
Thiago Viana Enge
Galera, tenho veekcode pra nova operadora de telefonia Veek, as tarifas ainda não foram divulgadas, mas com certeza vão ser melhores que as operadoras atuais. É tipo nubank e só dá pra entrar na fila com convite.. Vc ainda ganha dinheiro ao indicar mais pessoas. Entra aqui: http://veek.com.br/queroser... E usa o código: #enge
Renan Araújo
Agora imagina a IA munida de realidade virtual/aumentada
Renan Araújo
Então, exatamente pelo o que você explicou, devemos temer (: "Toma decisões com base em processos já feitos e aprende sozinho com novas partidas, ficando cada vez mais forte". Pelos pontos que você levantou, imagina algo assim tomando conta de nossas contas bancárias, previsão de desastres naturais, bolsa de valores e toda a corrupção por trás e, principalmente, nossa vida online. Enfim, vai sempre parecer plot do próximo Exterminador do Futuro
Keaton
mesmo já sabendo do que se tratava, li Pokémon Go...
Ed
Não, o software jogador de Go foi meio que uma demonstração da capacidade, até por conta da explosão combinatória que se aplica a esse jogo em particular, que o torna tão desafiante de ser explorado. O foco real da IA (incluindo sua vertente das redes neurais, mas não somente ela) deve continuar mais no uso de ferramentas úteis ao ser humano, como assistentes digitais pessoais, ferramentas de apoio a diagnóstico, meteorologia, bolsa de valores, etc.
Vinícius G
Uai, mas o ponto do Tim Urban (do wbw) parece ser justamente de que é uma coisa importante pra se preocupar.
Helmut
Resposta rápida e elaborada: Procure no google por "wait but why - The AI Revolution"
Ricardo - Vaz Lobo
Sugestão para a humanidade: aprender a jogar GO excepcionalmente pode lhe salvar a vida.
Ricardo - Vaz Lobo
Não hoje.
Vinícius G
Resposta elaborada? Tem bastante gente mais inteligente que eu preocupada com AI e não é de agora, esses avanços além da expectativa só mostram como pode vir ainda antes do que se espera. Cê acha que medo/cautela não são justificados? Por quê?
Gustavo
Resposta rápida: Não.
???????Feripe Hatsune?
A Skynet está cada vez mais próxima.
Exibir mais comentários