A Kodak é uma das empresas que não conseguiu se adaptar bem ao mundo da fotografia digital. Ela pediu proteção contra falência em 2012 e voltou no ano seguinte focada em produtos empresariais. No entanto, ela não se esqueceu dos consumidores comuns e lançou o smartphone Ektra.

O Kodak Ektra foi anunciado no ano passado, daí as especificações medianas. Ele possui tela IPS de 5 polegadas e resolução Full-HD, processador MediaTek Helio X20 de dez núcleos, 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento expansível por microSD.

O destaque, obviamente, está na câmera. (Na verdade, a Kodak Ektra era originalmente uma câmera de 35mm lançada na década de 40.) Temos aqui um sensor Sony IMX230 de 21 megapixels — o mesmo do Moto X Play — e lente com abertura f/2,0. Ela tem autofoco por detecção de fase, estabilização óptica de seis eixos, e suporte a vídeo em 4K.

Por sua vez, a câmera frontal tem 13 megapixels e abertura f/2,2. A bateria é de 3.000 mAh. Ele ainda roda Android 6.0 Marshmallow. A Kodak está vendendo o Ektra em sua loja online nos EUA por US$ 399.

A CNET testou o aparelho e ficou desapontada. “O Ektra combina um design de plástico de má qualidade, interface desajeitada de câmera e duração de bateria fraca. Isso já frustra o suficiente. Mas a pior parte é que este smartphone focado em fotografia nem mesmo tira fotos ótimas.”

A câmera não reproduz bem as cores, “retratando um céu azul na cor verde”, e o ruído na imagem é muito forte em situações de pouca luz. Além disso, o app é “lento e desajeitado de usar”, levando alguns segundos para abrir, e demorando até cinco segundos para salvar fotos em HDR.

O Pocket-Lint teve uma experiência semelhante: “a câmera produzia imagens saturadas demais com equilíbrio de cores estranho… o lag entre o obturador e a foto era tão ruim que a foto saía embaçada”.

O Ektra não é fabricado pela Kodak, e sim pela britânica Bullitt Group. Ela também foi responsável pelo primeiro smartphone com a marca Kodak, o Instamatic 5, que teve um lançamento tímido em 2015.

Com informações: Engadget, SlashGear.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Maicon Bruisma
Isso nem culpa do sensor é, mas sim do processador, até um Snapdragon 625 faria melhor.
SiouxBR
Muito obrigado, Guilherme!
Guilherme Andrade
f/1,8 pois representa uma abertura maior da lente, que permite entrar mais luz e consequentemente fotos melhores.
SiouxBR
Uma dúvida de ignorante em relação a lentes: se eu tiver 3 máquinas fotográficas digitais com características técnicas iguais, uma com lente f/2,2, outra com f/2,0 e outra com f/1,8, qual delas seria a melhor?
ばか

Kodak esta totalmente perdida.

Wololo ?
Kodak esta totalmente perdida.
Léo Oliveira
Parei de ler em MediaTek
FABIO NEVES
Uma empresa é feita de pessoas. Kodak, ou que restou dela, vive de nome. Seguir uma estratégia errada como essas pode ser o último prego do caixão.
Wellington Gabriel de Borba
Kodak precisa criar uma join venture com alguém que entende de hardware de celular para poder fazer telefone com foco em fotografia.
Murilo Aquino
Deus me dibre