Início » Negócios » Amazon venderá eletrônicos no Brasil, mas…

Amazon venderá eletrônicos no Brasil, mas…

Inicialmente, empresa de Jeff Bezos deve trabalhar apenas no modelo de marketplace, não com venda própria

Paulo Higa Por

A Amazon estreou no mercado brasileiro em 2012, mas vem operando de forma tímida, vendendo apenas livros, ebooks e Kindles. Isso deve mudar nos próximos meses: de acordo com a revista Exame, a Amazon também vai comercializar produtos do setor de eletrônicos, informática, telefonia e moda.

Mas o esquema não será o mesmo do exterior: no Brasil, a Amazon pretende trabalhar inicialmente apenas com o modelo de marketplace, segundo a publicação. Em vez de vender diretamente ao consumidor, a Amazon vai intermediar produtos de outros comerciantes, como já fazem outras gigantes do varejo nacional — que também possuem venda própria.

Ou seja, é um segundo passo em relação ao marketplace de livros. Em abril, a Amazon passou a permitir que outras editoras, sebos e pessoas físicas trabalhassem na plataforma, abrindo caminho para a venda de livros usados e aumentando a oferta de 150 mil para 300 mil obras em português. O envio fica por conta do vendedor parceiro, não da Amazon. 50% das vendas da empresa no mundo vêm de marketplace.

Resta saber se a Amazon será capaz de manter a qualidade do marketplace: lojas brasileiras, que já trabalham com o modelo, são constantemente vitrine para produtos falsificados e comerciantes que não entregam ou cobram fretes irreais. Além disso, com uma estrutura mais enxuta, é pouco provável que a Amazon ofereça as vantagens de outros países, onde a empresa tem centros de distribuição e transportadora próprios.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio Vilar
Amazon entrega produtos de marketplace no exterior. Se vc quer vender Amazon Prime seu estoque tem que estar num galpão da Amazon, assim eles entregam em até 2 dias. Se vc não vender Prime vc perde pra a concorrência.
ALBERTO M
"ou cobram fretes irreais" > Culpa dos impostos estatais que quebram o prestador de serviços de transporte, obrigando o mesmo a cobrar frete caro para sobreviver. Se não existissem impostos, os preços das coisas seriam muito mais baixos. Vejam no supermercado por exemplo, alguns chocolates tem 50% de impostos, ou seja, você paga R$ 1,00 pelo chocolate mas é roubado pelo estado em outro R$ 1,00, desse dinheiro, para vai para bancar socialismo barato, parte para o bolso dos políticos, parte para corrupção etc.
ALBERTO M
" comerciantes que não entregam" > Isso é exceção a regra, a vasta maioria dos pedidos são entregues, sou comerciante online e sei do que falo, convivo com essa realidade todos os dias, o que acontece é que quando aparece um ladrão e não entrega, o caso dele fica famosíssimo, mas e quanto as dezenas de milhares de entregas que são feitas por dia? Essas não ganham fama.
Caleb Enyawbruce

Já é um começo! Se essa etapa vingar e der bom retorno acredito que eles vão para a proxima fase (vendas diretas / próprias). Estão no caminho certo, me parece. Cautelosos demais, talvez, mas melhor assim do que chegar todo empolgado, quebrar a cara e vazar do Brasil, como já ocorreu com tantas empresas.

Ramon Gonzalez
Já é um começo! Se essa etapa vingar e der bom retorno acredito que eles vão para a proxima fase (vendas diretas / próprias). Estão no caminho certo, me parece. Cautelosos demais, talvez, mas melhor assim do que chegar todo empolgado, quebrar a cara e vazar do Brasil, como já ocorreu com tantas empresas.
robsonc
A quantidade de cabo, carregador, bateria falsificada nesses marketplace é de lascar. Praticamente impossivel comprar algo desse tipo original se não for na loja da fabricante.
Marcelo Nicolosi
Sendo Marketplace ela não só não vai entregar, como não vai conseguir trackear o pedido.
Daniel Serodio
A diferença é que a Amazon não tolera sellers que atendem mal o cliente. Começou a ter reclamação, eles descredenciam rapidinho.
Bruno Cavalcanti

Pois é.. Depois de um problema simples que Submarino levou 3 meses pra resolver, eu hoje simplesmente fujo e qualquer marketplace. Sei que tem lojas sérias, mas não vou arriscar de novo.

Velho John
Pois é.. Depois de um problema simples que Submarino levou 3 meses pra resolver, eu hoje simplesmente fujo e qualquer marketplace. Sei que tem lojas sérias, mas não vou arriscar de novo.
Bruno Cavalcanti

Sou tão satisfeito com a Amazon, e eles tem tanto crédito comigo, que só posso acreditar que eles sabem o que estão fazendo. Mas minha ansiedade maior é pra eles trazerem vendas próprias de eletronicos pro Brasil. Vamos ver.

Velho John
Sou tão satisfeito com a Amazon, e eles tem tanto crédito comigo, que só posso acreditar que eles sabem o que estão fazendo. Mas minha ansiedade maior é pra eles trazerem vendas próprias de eletronicos pro Brasil. Vamos ver.
Victor Figueredo
A empresa tem que se virar nos trinta para expandir num mercado tão burocrático e taxador (não sei se essa palavra existe) como o Brasileiro.
DumbSloth87
Hj em dia sepre que penso em comprar qualquer coisa pesquiso primeiro no Mercado Livre.
Antonio Araújo
Tomara que as lojas sejam selecionadas, porq bixo, no ml tem muito amador! Tem que exigir DANFE para começar!
Exibir mais comentários