O Silk Road era um mercado virtual de drogas operado na deep web. Ele foi inaugurado em 2011 e derrubado pelo FBI dois anos depois, movimentando US$ 183 milhões em vendas nesse meio tempo. Seu criador, Ross William Ulbricht, foi condenado à prisão perpétua.

A sentença foi dada em 2015, mas Ulbricht — também conhecido por seu pseudônimo “Dread Pirate Roberts” — entrou com recurso na justiça americana. A decisão final foi dada esta semana: ele realmente terá que ficar na prisão pelo resto da vida.

Os advogados de Ulbricht argumentaram que o julgamento dele deveria ter esperado pelo processo contra um agente federal corrupto. Carl Mark Force trabalhava na DEA (Drug Enforcement Administration) e tentou vender informações sobre a investigação do Silk Road para Ulbricht. Em 2015, ele foi condenado a 6,5 ​​anos de prisão.

Os juízes escrevem, no entanto, que “nenhuma das evidências reveladas pelo governo quanto à corrupção de Force isentam Ulbricht de culpa”.

A defesa de Ulbricht também argumentou que a punição é severa demais para um crime não-violento. O tribunal respondeu dizendo que “Ulbricht estava disposto a proteger seus lucros, assim como outros narcotraficantes, pagando grandes somas de dinheiro para que indivíduos que ameaçavam sua empresa fossem assassinados”.

Segundo o FBI, Ulbricht encomendou seis assassinatos; em um dos casos, ele contratou um assassino de aluguel contra uma pessoa que tentava extorquir dinheiro dele, ameaçando divulgar a identidade de usuários do Silk Road. No entanto, a agência diz que “não há provas de que esses homicídios foram efetivamente realizados”.

Quando o FBI fechou o Silk Road, havia 13.802 anúncios de drogas ilegais, incluindo metanfetamina, LSD, cocaína, heroína, cogumelos alucinógenos e maconha. O site operava através do Tor, que permite anonimizar o acesso dos usuários; e recebia pagamentos em bitcoin. Um laptop de Ulbricht foi apreendido com mais de US$ 18 milhões em criptomoeda.

Ulbricht foi condenado por sete acusações, incluindo distribuição de narcóticos pela internet e lavagem de dinheiro. A história dele vai virar um filme escrito pelos irmãos Joel e Ethan Coen, ganhadores do Oscar de melhor roteiro por Onde os Fracos Não Têm Vez e Fargo.

Com informações: Engadget, Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

[email protected]
PARA TODAS AS SUAS NECESSIDADES DE FINANCIAMENTO NO VELOCIO CREDITO Se você precisar de assistência para o financiamento de um projeto, ou de um empréstimo para começar tudo de novo por favor, não hesite em contactar-me, eu quero ajudar todos aqueles que estão em necessidade com o resto do meu capital.I oferta de empréstimo de 50.000 € 90.000.000 de Euros.Se você estiver interessado por favor contacte-me para mais informações. Email : [email protected] [email protected]
Johnny Walker

Pune sim amigo, somente aqueles que não tem condição de pagar um bom advogado. Os de colarinho branco, estes quase nunca vão preso e quando vão, ficam pouco tempo presos ou são beneficiados com uma pena bem menor, isto quando são.

Johnny Walker Junior
Pune sim amigo, somente aqueles que não tem condição de pagar um bom advogado. Os de colarinho branco, estes quase nunca vão preso e quando vão, ficam pouco tempo presos ou são beneficiados com uma pena bem menor, isto quando são.
Adriano
Evidentemente que não é. Punir um crime com outro crime, não é solução, é óbvio no entanto, na falta de uma saída para esta, que considero uma das piores mazelas da humanidade, em face da urgência, faz-se necessário punição rigorosa, do tipo prisão perpétua, para os casos extremos. O que fazer com um extremista religioso, a exemplos do islâmico, que degola inocentes, sem pensar duas vezes, somente pelo contraditório religioso? Como agir em casos assim? Medidas sócio educativas? Acredito que não. Um indivíduo que age nesse nível de barbárie e frieza, dificilmente teria condições de ser integrado a sociedade, sem oferecer risco a ninguém. Esta questão tem muitos lados e dois deles tem tudo haver com política e economia. Por incrível que pareça, vivemos um caos artificial, pensando para ser assim e arquitetado com base nas fragilidades da natureza humana.
biutas

A duvida é, esses 18 milhões em Bitcoins são de 2013? Se sim, hoje ele tem ~10x mais, 180 milhões, e a família dele pode utilizar este dinheiro? se puder, a família dele ta bem de vida pelo menos..

Gabriel Lopes
A duvida é, esses 18 milhões em Bitcoins são de 2013? Se sim, hoje ele tem ~10x mais, 180 milhões, e a família dele pode utilizar este dinheiro? se puder, a família dele ta bem de vida pelo menos..
biutas

É possível navegar anonimamente SIM! E na verdade, tudo depende da quantidade de erros que você comete, ele cometeu o erro de usar o e-mail do Gmail pra divulgar o site no inicio.

https://tecnoblog.net/14178...

Gabriel Lopes
É possível navegar anonimamente SIM! E na verdade, tudo depende da quantidade de erros que você comete, ele cometeu o erro de usar o e-mail do Gmail pra divulgar o site no inicio. https://tecnoblog.net/141789/silk-road-ross-ulbricht-preso/
Fabio Montarroios
Esse cara está na escola da magistratura, mas na plateia não tem um mísero juiz (eles são deuses e, pelo visto, já sabem de tudo)... As coisas estão como estão e não é à toa. Tem muita gente verdadeiramente engajada em manter tudo como está (e isso em todos os espectros ideológicos, portanto, é algo q muitos lados, inclusive os opostos, compartilham: a direita e esquerda são punitivistas por essas bandas). Daí parece q punir é a única solução, qdo não é assim. Há casos, sem dúvida, horrendos e o autor da palestra fala deles. E ele diz, adianto, q tb não sabe a solução para esses casos... Eu tb não sei o q fazer qdo desses casos horrendos. Mas presumo q torturar ou matar não seja a resposta.
Adriano
Agradeço sua "preocupação", mas não, não aconteceu absolutamente nada comigo, rs...esta é somente minha opinião. Realmente, esta é uma questão bastante complexa, envolve inúmeras variáveis que precisam ser levadas em conta entretanto, não temos uma fórmula mágica e infelizmente, convivemos com a violência porque ela ainda faz parte da natureza humana então, na falta de uma alternativa melhor, ainda há a necessidade de punir sim. Gostaria sinceramente que não fosse desta forma. Como eu disse, toda punição por si, já é algo discutível. Fiquei feliz em saber que existe alguém pensando na solução deste que considero, um dos maiores problemas da humanidade. Agradeço ao vídeo. Vou assistir com certeza. Obrigado.
johndoe1981

Aposto que se essas fontes mostrassem o contrário, você não veria problema algum em citá-las. Mas é assim mesmo, quando os defensores da liberação das drogas vêem a realidade, surge um caminhão de desculpas esfarrapadas.

Cássio Amaral
Aposto que se essas fontes mostrassem o contrário, você não veria problema algum em citá-las. Mas é assim mesmo, quando os defensores da liberação das drogas vêem a realidade, surge um caminhão de desculpas esfarrapadas.
Marcvs Antonivs
Suas fontes é que são uma maravilha. Absolutamente "imparciais" na publicação de notícias.
Marcvs Antonivs
O mais importante nisso tudo, pelo menos pra mim, é: toda aquela história de que você pode navegar anonimamente, sem deixar rastros pela deep web é puro blá blá blá. Se quem criou o site está preso, porque foi rastreado, então aqueles que compraram também estão identificados, claro. Ou eu tô dizendo besteira?
Fabio Montarroios
Algo de terrível passou com algum familiar ou amigo próximo? Se sim, de fato, é compreensível esse seu sentimento, do contrário, é punitivismo. Não estou dizendo q vc é ignorante nem nada, mas me debruço sobre essas questões há algum tempo e esse tipo de solução não resolve. Sugiro vc pesquisar sobre um lance chamado 'justiça restaurativa'. É mais eficiente e humanitário q o tratamento q damos e q não resolve absolutamente nada. E, muito pelo contrário, só piora as coisas. Qto ao conformismo, ele só server aos conformados e não é meu caso. E creio q o conformismo seja justamente a ferramenta mais inútil pra um mundo tão carente de transformações... Sugiro muito q vc veja essa palestra qdo tiver tempo. Ela é bem elucidativa sobre a questão penal. É longa e abusa de Nietzsche, mas vale a pena mesmo. parte 1: https://www.youtube.com/watch?v=pxzqyUuNqbY tem a parte 2, 3 e 4.
Exibir mais comentários