Início » Internet » É o fim da linha para o Delicious

É o fim da linha para o Delicious

Felipe Ventura Por

Você se lembra do Delicious? O serviço permite armazenar seus favoritos, organizá-los com tags e deixá-los públicos para seus seguidores. Depois de ficar muito tempo abandonado, ele está sendo adquirido pelo concorrente Pinboard.

A partir de 15 de junho, o Delicious será colocado em modo somente leitura. Usuários não poderão salvar novos favoritos, nem usar a API.

Os dados do Delicious — mais de um bilhão de favoritos — provavelmente não serão apagados. Maciej Ceglowski, dono do Pinboard, diz que comprou o serviço “em parte para que ele não desaparecesse da web”. Será possível exportar os favoritos em breve, para o Pinboard ou para outro lugar; o recurso “foi desativado há alguns meses por motivos de desempenho”.

O Pinboard guarda seus favoritos, armazena os links que você favoritar no Twitter, e sincroniza com serviços como Instapaper e Pocket. O plano básico sai por US$ 11 anuais; há também a “conta de arquivamento”, que salva uma cópia das páginas que você favoritar, e custa US$ 25 por ano.

História

Esta é a quinta vez que o Delicious troca de mãos. Ele foi vendido para o Yahoo em 2005, avaliado entre US$ 15 milhões e US$ 30 milhões. “Até mesmo o Yahoo, que costuma ter facilidade em má gestão, teve que trabalhar arduamente para prejudicar o Delicious”, escreve Ceglowski.

Em 2011, os fundadores do YouTube compraram o serviço por um valor entre US$ 1 milhão e US$ 5 milhões. Após algumas mudanças para se tornar mais social, o Delicious foi vendido para a empresa de investimento Science, Inc. em 2014.

Então, em 2016, o serviço passou para as mãos da Delicious Media, parceria formada entre a Science, Inc. e a empresa Domainersuite. Por fim, ele está sendo adquirido pelo Pinboard por apenas US$ 35 mil.

É o fim da linha para o Delicious. Ceglowski finaliza seu comunicado dizendo: “não tente competir com o Pinboard”.

Com informações: Pinboard, The Next Web.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

leandrw
Atualmente to usando o plano free do https://raindrop.io/app/ pra sync de bookmarks e to bem feliz. Recomendo.
Caleb Enyawbruce

Eita, eu nem lembrava mais disso. Em tempos remotos cheguei a ter uma conta por lá...

Ramon Gonzalez
Eita, eu nem lembrava mais disso. Em tempos remotos cheguei a ter uma conta por lá...
Kodos Otros
Não! Só notas mesmo. Pra favoritos (tipo uma matéria que gostei e quero ler depois) uso o Pocket. Dá pra usar como webapp tranquilamente no Linux.
Fabricio de Oliveira Silva
Também uso Linux. Esse simplenote salva os favoritos também?
Lucas Ambrosio
Onde eu vivo que nunca ouvi falar de nenhum desses aplicativos???
Alberto Prado
Eu odeio quando a galera tenta abreviar os decimais. Eu fico boiando sempre pq pode ser muito bem mil ou milhões. E acontece de monte isso.
Henrique Picanço
Só eu me impressionei com a diferença dos 30 milhões de dólares que o Yahoo gastou para os 35 mil dólares que o Pinboard gastou na compra do Del.icio.us?
leoleonardo85
Eu tinha passado todos os favoritos pro Chrome há alguns anos, não uso nenhum.
Drax

Exatamente, eu uso pra guardar notas que não visualizo com frequência, mas que precisam ficar guardadas. É só pra isso. Bom saber que a sincronização é boa, pq do onenote é ruim e é bem pesado.

Gnull
Exatamente, eu uso pra guardar notas que não visualizo com frequência, mas que precisam ficar guardadas. É só pra isso. Bom saber que a sincronização é boa, pq do onenote é ruim e é bem pesado.
Ed
Se você usa o OneNote exclusivamente para notas de texto (e sem formatação, ou no máximo um Markdown básico), o Simplenote irá te atender bem, com a vantagem de ser muito mais leve, e muito mais rápido na sincronização.
Tiago Celestino
Eu uso o delicious há muito tempo e realmente vi o quanto o serviço deixou de ser o serviço que era antes. Uma pena. Obs.: para mim, continua sendo o serviço que abusou da criatividade na sua URL (https://del.icio.us)
TIGOS

Uma pena... saudade do Digg

Anderson Freitas
Uma pena... saudade do Digg
Exibir mais comentários