Início » Computador » Os detalhes do Intel Compute Card, um PC modular em formato de cartão

Os detalhes do Intel Compute Card, um PC modular em formato de cartão

Felipe Ventura Por

A Intel vem trabalhando para colocar seus processadores em PCs cada vez menores, como o Compute Stick em forma de pendrive. Ela também criou o Compute Card, um módulo com o tamanho de um cartão de crédito que imagina um futuro de computadores modulares.

O Compute Card não foi projetado para funcionar sozinho. A ideia é que você possa inseri-lo em um dock de laptop, ou em um monitor, ou em uma base que se conecta a uma tela. Dessa forma, você poderia atualizar seu computador trocando apenas o cartão.

Ele também pode servir como um módulo que você transporta para diferentes lugares: por exemplo, o usuário pode colocá-lo em uma base no trabalho ou na escola, depois levá-lo para casa e o colocar em uma base para laptop e acessar seus arquivos, programas e configurações.

A Intel lançará quatro modelos do Compute Card. Dois deles serão mais básicos, com processador Celeron N3450 ou Pentium N4200 e 64 GB de armazenamento eMMC. Enquanto isso, os outros dois virão com chip Core M3-7Y30 ou Core i5-7Y57 e SSD de 128 GB.

Todos virão com 4 GB de RAM DDR3 e suporte a Wi-Fi 802.11ac e Bluetooth 4.2. Eles se conectam a outros dispositivos através de USB-C e uma porta proprietária. As dimensões são 94,5 mm x 55 mm x 5 mm.

O Intel Compute Card por dentro (Roland Quandt/YouTube)

Durante a Computex, a Intel demonstrou um híbrido de laptop e tablet compatível com esse dispositivo. Parceiras como LG, Sharp e Dell exibiram monitores que viram desktops tudo-em-um quando você adiciona o Compute Card; e a Seneca tinha um roteador atualizável. Lenovo e Foxconn também estão trabalhando nesse projeto.

O Compute Card tem dois problemas em potencial. Um deles é: como saber se ele será compatível com dispositivos vendidos no futuro? A empresa diz ao Engadget que deixou pinos adicionais no dispositivo em sua porta proprietária, para integrar outros padrões de entrada e saída no futuro; e promete manter essa versão da plataforma por dez anos.

O segundo problema: o Compute Card será compatível entre marcas diferentes? Por exemplo, um cartão da Dell vai funcionar em uma base da LG? Ele tem uma interface padrão, mas uma fabricante poderia restringir a compatibilidade com dispositivos da concorrência, seja com DRM ou com alguma limitação física.

Ainda assim, o Compute Card parece promissor. Ele será lançado em agosto com preços entre US$ 140 e US$ 450.

Com informações: Liliputing, PC World, Engadget.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Theo Queiroz
Ia comentar exatamente o que já comentaram aí embaixo: os PCs de hoje em dia já são modulares. Se esse "card" danifica, eu faço o que? Compro outro pelo preço de um PC novo? Nossa, que prático!
Diogo afonço da silva carvalho
eu sempre que vejo essas ideias / projetos , ja percebo quao "engana trouxa" sao esse produtos, sempre na tentativa de criar monopolios ou base de fans para lhes enrrabar com preços a la apple
JOSE HAROLDO SENA DE O. FILHO
Isso para uso coorporativo com ferramentas 100% na nuvem é bem plausível.
JOSE HAROLDO SENA DE O. FILHO
De volta a "era dos mainframe" versão 4.0 Turbo Enhaced!
LekyChan
exatamente, até os docks para celular acho mais empolgante que isso
LekyChan
mas isso ai é pq a apple é retardada e viciada em coisas cada vez mais finas
Julio da Gaita ?
sensacional ²
Daniel Pasturchak
Poderiam simplesmente usar um smartphone pra isso, tipo o que a microsoft sugeriu um tempo atrás em uma conferência. Pra que mais um dispositivo pra ficar carregando de um lado pro outro?
Keaton
https://tecnoblog.net/216267/imac-pro-ram-upgrade/
CtbaBr
Não sei... Não me parece ser promissor! Eu me empolgaria mais com a miniaturização dos componentes de hardware para PC, no formato tradicional, tipo gabinete menor, placa mãe menor, etc.
Guaip
Aí na geração seguinte nenhum dock, TV ou base vai ser compatível.
Adriano
É somente mais do mesmo só que de maneira diferente.
PALUDO
Somente substituir o CARD que custa o valor de um note novo quase. Ou comprar outro "case" que resolve, que sairá mais caro. Os PCs de hoje em dia já são modulares. Os notes nem tanto, porém imagino que essa idéia apenas encarecerá as coisas.
PALUDO
Apenas trocando o cartão atualiza o pc, sim o cartão é o PC todo!!! Traduzindo, se hj sai 2500 reais um PC inicial, e se vc quiser adicionar memória é só gastar mais 300reais, esse aí vai custar 5mil e se vc quiser aumentar a memória compra outro Otário!!! PC modular, dãã!!! Os pcs de hj são modulares!!! Não queiram inventar moda!!!
Molinex
Se levar em conta que eu tenho uma maquina que não tem as especificações desse cartão aí... Sensacional...
Eric D.
Tomara que dê certo e vá pra frente, teria 3... windows, linux e hackintoshi... não gosto de dual e triple boot... apesar de mostrarem uma base pra tablet faltou um pra smartphone...
Maxnoob
Muito interessante essa modularidade. Imagine que você danifica seu laptop por algum motivo, e rapidamente pode adquirir outro e somente substituir o card
Bruno Correia
Se o projeto está contando com a participação dessas empresas, acho difícil que haja alguma trava, não ao menos das funcionalidades comuns, alias, me parece que aquela parte menor do conector é um USB-C padrão, dessa forma é bem possível que dê pra usar esses cartões em monitores mais novos que já aceitam esse tipo de entrada. Pessoalmente achei uma boa ideia, agora se a ideia é mobilidade e portabilidade do seu próprio sistema, só achei que ficou faltando um slot de microSD.
Epic Mac Fadden - ODZ -
Talvez novos dispositivos com mais poder computacional sejam interessantes, como dividir as tarefas de processamento entre vários aparelhos, em vários níveis e etapas, mas fazendo parte realmente de um único sistema... Pode ser que energeticamente não seja tão eficiente quanto um aparelho só, mas que isso também seja diluído na "conta", por distribuir processos específicos com maior poder individual...