A fase conturbada do Uber tem tantos capítulos que parece uma série de TV. No mais recente, um grupo de funcionários decidiu fazer um abaixo-assinado para trazer Travis Kalanick — agora ex-CEO do Uber — de volta à companhia. Não é pouca gente, não: mais de mil funcionários apoiam a petição.

Kalanick anunciou seu afastamento do cargo por tempo indeterminado na semana passada. Em carta direcionada aos funcionários da empresa, o executivo explicou que a sua decisão tinha motivações pessoais: ele perdeu a mãe recentemente em um acidente de barco e precisa acompanhar o pai, que sobreviveu, mas ficou internado em estado grave.

Travis Kalanick

Travis Kalanick

Uma semana depois, porém, o Uber anunciou que Kalanick deixou definitivamente o cargo de CEO. O motivo foi a pressão dos investidores: de acordo com o New York Times, cinco dos maiores deles enviaram uma carta à companhia pedindo que o executivo renunciasse de vez, pois o Uber “precisava de uma mudança na liderança”.

Embora muito aguardada por investidores, a renúncia de Kalanick causou certo desconforto no mercado, afinal, a falta de um nome forte para substituí-lo imediatamente faz o Uber parecer um navio sem capitão. Apesar disso, provavelmente ninguém esperava que um movimento de funcionários em defesa de Kalanick fosse surgir.

As primeiras manifestações de apoio apareceram logo após a renúncia. Gerente de produtos no Uber, Margaret-Ann Seger é um exemplo. Na quarta-feira (21), ela publicou um textão no Facebook para expressar seu descontentamento com a decisão e também elogiar Kalanick — Seger considera o executivo uma inspiração.

Email divulgando a petição

Email divulgando a petição

Quase ao mesmo tempo, um grupo de funcionários começou a distribuir uma petição cujo objetivo é pressionar o conselho de administração do Uber a trazer Kalanick de volta, se não como CEO, em algum cargo importante.

Na mensagem de divulgação, Michael York, também gerente de produtos, diz: “ninguém é perfeito, mas acredito profundamente que ele [Travis Kalanick] pode evoluir para ser o líder que o Uber precisa hoje”. Totalmente anônimo, o abaixo-assinado conseguiu pouco mais de 1,1 mil assinaturas até agora.

Leia também: Tudo o que deu errado no Uber em apenas seis meses

Se levarmos em conta que o Uber possui cerca de 15 mil empregados diretos, o número de assinaturas na petição não é desprezível. Mas o esforço, aparentemente, não surtiu efeito. A direção do Uber enviou um email aos funcionários explicando que a saída de Kalanick não foi uma decisão tomada às pressas e que a renúncia é a maneira que o executivo encontrou de colocar a companhia em primeiro lugar.

Com informações: New York Times, Recode

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mago Erudito®
Sem dúvida.
Ed
Se você não ver a fotinha do motorista no recibo da viagem, geralmente isso indica que o motorista não trabalha mais para a Uber. O ideal seria dar algum retorno ao usuário, mas transparência e comunicação não são o forte da empresa. Eu tive dificuldade (e esperei dias) até para reativar minha conta de usuário, que eu mesmo tinha desativado um tempo atrás...
Mago Erudito®
Não tenho dúvidas sobre isso!
Jack Silsan
O Uber pode acabar, mas o modelo de negócios veio pra ficar
Renan
Ou até que o texto seja colado como citação para jogar direto no tradutor
CtbaBr©
...Onde estará o amigo Travis? Aonde ele se escondeu? Volta bicho, a rapaziada está com saudade de você. Cadê aquela alegria, aquela juventude? Seus motoristas estão chorando, seu pai, sua vó, sua sogra. E o seu cachorro voltou para o colégio interno. Volta bicho!
Henrique Mello
Este comentário não é exatamente sobre a matéria, mas sobre o texto da Margaret. Talvez seria interessante colocar a tradução de textos em outros idiomas, quando o conteúdo dele faz diferença no contexto da matéria. Eu pude ler, mas imagino que uma boa parte dos leitores não deve entender nada.
Mago Erudito®
Isso mesmo, me enganei!
FABIO NEVES
Não seria Cabify e a Easy táxi? O 99 já virou um gigante do segmento.
Mago Erudito®
É o jeito, eu usava taxi, fui pro Uber e agora migre pro Cabify. Mas a minha decisão de nunca mais usar o uber foi pq um motorista assediou (convidou para sair com ele e ficou dando voltas) a minha namorada. Ela avaliou com uma estrela, explicou o ocorrido e não tivemos nenhum retorno, assim suspeitamos que ele ainda esteja trabalhando normalmente nas ruas.
Mago Erudito®
Eu acho que tinha que ser like e dislike, as vezes pode ser muito sutil a diferença entre 4 e 5 estrelas por exemplo.
Mago Erudito®
Sim, quanto mais concorrência melhor. Lembrando que Cabify e 99 agora são a mesma empresa. Consolidação de mercado já tá acontecendo!
Vinicius Costa
Pra mim o Uber tava tendo mais treta lá fora (EUA) do q no Brasil, principalmente depois das investigações q rolaram na sede e foram demitidos 20 funcionários por assédio sexual (outros 30 receberam aviso). Torço pra q o Cabify, 99 e demais concorrentes melhorem e cresçam aqui no Brasil.
Marco Antonio
Pelo menos com as pessoas que conheço, eles dão a nota sem critério, dão 5 por vergonha, eu acho. Não entendo, as vezes não é confortável ou o motorista é desagravel e ainda assim... a culpa ai, nesse caso e só nesse dos usuários kkkk O resto ...
? david
Eu vou continuar usando enquanto não tiver melhor, infelizmente.
Exibir mais comentários