O YouTube aproveitou a conferência VidCon para anunciar algumas novidades na plataforma. Entre elas, o app para smartphones vai se adaptar melhor ao exibir vídeos de diferentes tamanhos.

YouTube

Há alguns anos, o YouTube aprendeu a exibir em tela cheia os vídeos gravados na vertical; no entanto, eles continuam bem pequenos quando dividem espaço com os comentários e conteúdo relacionado.

Por isso, o app para iPhone e Android será atualizado “nas próximas semanas” para se adaptar dinamicamente ao tamanho do vídeo. Se ele foi gravado na vertical, ou se tiver um formato quadrado, ele vai preencher melhor a tela, como demonstra esse GIF:

Talvez você não seja fã de vídeos gravados na vertical, mas eles se tornaram onipresentes devido à popularização de serviços como Snapchat e Instagram Stories, que estimulam esse formato para que o usuário não precise girar o smartphone. Só restava ao YouTube se adaptar a essa realidade, e eles estão fazendo isso.

Os usuários da plataforma passam, em média, uma hora por dia assistindo vídeos no smartphone. São 1,5 bilhão de usuários mensais no total, segundo a CEO Susan Wojcicki.

VR180 e mais

O YouTube também revelou um novo formato chamado VR180, que permite criar vídeos de 180 graus. É uma ideia que faz bastante sentido: segundo a empresa, 75% dos usuários que assistem vídeos de 360 ​​graus só olham para o quadrante na frente deles.

Com o VR180, é possível criar vídeos 3D imersivos com tamanhos de arquivo menores, o que pode facilitar streamings ao vivo; e não será necessário esconder o cineasta que está produzindo as imagens (em vídeos 360°, eles ficam atrás de objetos).

Para estimular este novo formato, o YouTube fez parceria com as fabricantes Lenovo, LG e Yi para criar novas câmeras VR180 que custarão cerca de US$ 200.

https://www.youtube.com/watch?v=feBF_IY-HI8

Também será possível compartilhar e comentar vídeos dentro do próprio app. Isso basicamente transforma o YouTube em um aplicativo de mensagens. O recurso vem sendo testado entre alguns usuários, e será lançado para toda a América Latina nas próximas semanas, e nos EUA “em breve”.

Além disso, a empresa anunciou que está preparando 12 séries originais para o YouTube Red, serviço de assinatura disponível nos EUA. E o YouTube TV, que oferece canais de TV a cabo para americanos, será expandido para mais dez cidades.

Com informações: YouTube, TechCrunch, VentureBeat.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@Sckillfer

Nada pior do que um vídeo gravado para o YouTube na vertical... Assim como nada pior do que o YouTube forçando tu ver na horizontal uma gravação de tela de smartphone em algum tutorial ou review.
Demorou 10 anos (desde que existe em smartphones) pra equipe do YouTube perceber que encaixar um retângulo na vertical (vídeo) em um retângulo na vertical (tela) da mais espaço de visualização ("tela cheia") do que um retângulo na vertical dentro de um retângulo na horizontal... Tão precisando brincar com um desse: https://uploads.disquscdn.c...

Sckillfer
Nada pior do que um vídeo gravado para o YouTube na vertical... Assim como nada pior do que o YouTube forçando tu ver na horizontal uma gravação de tela de smartphone em algum tutorial ou review. Demorou 10 anos (desde que existe em smartphones) pra equipe do YouTube perceber que encaixar um retângulo na vertical (vídeo) em um retângulo na vertical (tela) da mais espaço de visualização ("tela cheia") do que um retângulo na vertical dentro de um retângulo na horizontal... Tão precisando brincar com um desse: https://uploads.disquscdn.com/images/6380e075c87d80ed8f4fd7f44c1b04d6ab5afc5ef14acdbde351d6841bfbd807.jpg
Marks Duarte

Não me importa o formato, desde que o vídeo se adapte ao aparelho tá ok.

Marks William
Não me importa o formato, desde que o vídeo se adapte ao aparelho tá ok.
Renan Rufino
hahahahahaha !!!
Stark
Vale sempre divulgar esse vídeo (legenda disponível no CC): https://youtu.be/Bt9zSfinwFA
Anakin
eu sempre disse, vídeo vertical é linguagem, um não matará o outro. Tem vezes que prefiro vertical e vezes horizontal. As coisas mudam, novas surgem e bola pra frente.
Jefferson Rodrigues
Analfabetos digitais.
tuneman
ok
Alisson Santos

Conteúdo é o que é gravado, não a posição em que isso é feito.

Alisson Silva
Conteúdo é o que é gravado, não a posição em que isso é feito.
tuneman
interessante né? o conteudo está sendo adaptado ao meio que ele é consumido.
Alisson Santos

Antigamente se você filmasse com o celular "em pé" e transferisse o vídeo, ele ficava "deitado" em alguns players, assim as pessoas percebiam que filmaram errado. Mas infelizmente as empresas estão dando aval para uma das maiores aberrações audiovisuais e agora até jornalista profissional está fazendo transmissões ao vivo com imagens verticais. Quando inventaram o formato widescreen o objetivo era proporcionar um ganho de 33% nas laterais das imagens para que elas ficassem compatíveis com o ângulo de visão das pessoas, mas alguém achou que era pra poder segurar o celular de forma confortável na hora de filmar.

Alisson Silva
Antigamente se você filmasse com o celular "em pé" e transferisse o vídeo, ele ficava "deitado" em alguns players, assim as pessoas percebiam que filmaram errado. Mas infelizmente as empresas estão dando aval para uma das maiores aberrações audiovisuais e agora até jornalista profissional está fazendo transmissões ao vivo com imagens verticais. Quando inventaram o formato widescreen o objetivo era proporcionar um ganho de 33% nas laterais das imagens para que elas ficassem compatíveis com o ângulo de visão das pessoas, mas alguém achou que era pra poder segurar o celular de forma confortável na hora de filmar.
𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓

Espero que essas novidades tenham API's para apps de terceiros (leia-se myTube). Vídeos estão ficando ainda mais populares, em geral. Não a toa, o Twitter entrará na arena também, com transmissão de conteúdo de tv http://reuters.com/article/... ...e vai pagar usuários populares no Periscope http://link.estadao.com.br/...

Exibir mais comentários