Uma falha nos processadores Core de sexta e sétima gerações (Skylake e Kaby Lake) pode causar instabilidades de software em determinadas condições. O problema foi divulgado neste domingo (25) pelos desenvolvedores do Debian Linux, mas afeta todos os sistemas operacionais e entra em ação quando a tecnologia Hyper-Threading (HT) está ativada.

Não há muitas informações sobre as consequências da falha. De acordo com a Intel, ela resulta em “comportamento imprevisível do sistema”. Um desenvolvedor do Debian é mais específico, afirmando que o problema “pode causar falsos erros, mau comportamento dos aplicativos e do sistema, corrompimento e perda de dados”.

A Intel diz que a possibilidade de se deparar com o problema é baixa, já que ele aparece somente em condições bem complexas de micro-arquitetura — e, mesmo com quase dois anos no mercado, não estamos vendo relatos generalizados de instabilidades causadas pelos Skylake. Ao HotHardware, a empresa informa que já havia identificado a falha e que começou a distribuir uma correção em abril de 2017.

É pouco provável que um consumidor comum seja afetado pelo bug, mas a recomendação para evitar a falha é desabilitar o recurso Hyper-Threading no BIOS/UEFI da placa mãe até que uma atualização de firmware seja liberada. Como os núcleos lógicos do processador são desativados, é possível que haja perda de desempenho.

Falhas em processadores são raras, mas acontecem. O caso mais famoso, batizado de bug FDIV, afetava os primeiros chips Pentium e foi descoberto em 1994 por um professor que notou inconsistências em seus cálculos. Ele era fácil de ser reproduzido: uma conta específica de divisão na calculadora do Windows retornava um número errado depois de quatro dígitos decimais (1,33373 em vez de 1,33382, por exemplo). A Intel inicialmente afirmou que um usuário comum só notaria a falha uma vez a cada 27 mil anos, mas acabou fazendo recall dos chips defeituosos.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

José Tarcisio
tô com um not da dell ele tem um core i5 de setima geração.... o wifi dele ta dando algum problema, do nada ele simplismente n conecta mais na rede. ai tem q reiniciar o pc, recentemente eu reinstalei o driver de rede e parou o problema. sera q ele ta com esse problema?
Carlos Pacheco
Baixando a versão mais recente da BIOS da placa-mãe.
devilslackware
microcode é um conjunto de instruções em baixo nível (linguagem de máquina) que controla diretamente o modo de funcionamento de um processador. Nos processadores modernos, o microcode é implementado na forma de circuitos e não pode ser modificado. Algumas arquiteturas, como RISC, simplesmente eliminaram o microcode de dentro do processador. Outras arquiteturas, como mini e mainframes, são atualizáveis por microcode armazenado em chips EEPROM. microcode de processadores, podem ser entendidos com uma espécie de firmware. O kernel Linux é capaz de injetar esse código em tempo de boot, modificando o comportamento do processador, sem necessidade de outro tipo de atualização como, por exemplo, é feito com as BIOS. Os processadores modernos da Intel e da AMD, estão preparados para funcionar com microcode injetado. Manter seu microcode atualizado elimina potenciais problemas de funcionamento e corrupção de dados. Problemas difíceis de detectar como as falhas de segmentação, travamentos, reboots aleatórios e outros inexplicáveis, estão relacionados à falhas do processador. As BIOS (tradicionais) ou sistemas EFI podem atenuar o problema, se estiverem atualizadas. Todavia, os vendedores não atualizam suas BIOS com frequência e os usuários fazem isso com muito menos frequência. Bilhões de computadores estão funcionando com suas BIOS completamente desatualizadas.Conforme anunciado em [3], por Henrique M. Holschuh (desenvolvedor Debian) o suporte para atualização de microcode em tempo de boot para processadores Intel e AMD, está disponível no Debian. Para detectar se seu processador está sendo executado, com ou sem o suporte, basta filtrar a expressão microcode da leitura de /proc/cpuinfo. # fgrep -i microcode /proc/cpuinfo A instalação e as configurações necessárias, são totalmente automatizadas pela instalação dos pacotes de microcode (amd64-microcode ou intel-microcode) e pelos utilitários do pacote iucode-tool. Todavia, esses pacotes não estão de acordo com as rígidas regras do licenciamento Debian e não são considerados software livre. Para obter esses pacotes, é preciso atualizar seu arquivo /etc/apt/sources.list, incluindo as seções contrib e non-free em cada um dos seus repositórios oficiais, como, por exemplo: deb http://ftp.br.debian.org/debian/ wheezy main contrib non-free Posteriormente, basta atualizar sua lista de pacotes: # apt-get update E proceder a instalação dos pacotes: # apt-get install intel-microcode iucode-tool Observe que a atualização do microcode é efêmera e a cada boot, ele deve ser reaplicado. Em alguns casos, o simples fato do sistema entrar em modo de suspensão para memória RAM, ou para o disco rígido, pode ser suficiente para desfazer a injeção do microcode. Esteja atendo a isso e evite utilizar os modos de hibernação e suspensão para RAM. Para sistemas em produção, saiba que não é necessário o reinício (reboot) e o microcode será aplicado imediatamente após a instalação dos pacotes e estará disponível a partir deste ponto. PARA MAIS INFORMAÇÔES https://www.vivaolinux.com.br/artigo/Microcode-Como-atualizar-o-firmware-do-processador?pagina=2 Caso não use linux esqueça tudo que acabou de ler. Atualize a BIOS da sua placa mãe e instale os drivers novos da intel que por sinal possui até um software automatico ( que procura e baixa o driver mais novo .
Bogo
Pelo menos está vindo os.... https://uploads.disquscdn.com/images/329c27dff97b48f096feedee69e5d049e14728796f221122d21011ca6a90421e.jpg
Leandro Nascimento
Como diabos se faz uma atualização do firmware do processador?!
Gustave Dupré
Engraçado é que semana passada a Intel havia lançado uma nota sobre o processador AMD Epyc afirmando que a performance dele seria inconsistente. https://venturebeat.com/2017/06/20/amd-launches-broad-epyc-server-line-with-up-to-32-cores-per-chip/
CtbaBr©
Problemas de corrompimento e perda de dados são graves! Haver um problema é normal, o que assusta é ouvir a Intel dizer que ainda não viu relatos generalizados de instabilidades... Se fosse generalizado seria um caos!
Trovalds
A Intel tentando minimizar o problema (pra variar).