A próxima grande atualização do Windows 10, chamada Fall Creators Update, terá um recurso para proteger seus arquivos importantes contra ransomwares (e qualquer outro aplicativo malicioso). A função de segurança restringe a permissão de escrita de dados a programas confiáveis.

O recurso estará disponível no Windows Defender Security Center. Nas configurações de proteção contra vírus e ameaças, haverá uma opção chamada “Acesso controlado a pastas”. Por padrão, ela protegerá as pastas Documentos, Imagens, Vídeos e Área de Trabalho, além dos arquivos de sistema. Você também poderá adicionar diretórios que considerar importantes.

Quando ativada, a função impede que softwares não confiáveis gravem dados sem autorização nessas pastas, o que também evita que ransomwares como o WannaCry ou Petya criptografem (ou deletem) seus arquivos. Se um aplicativo tentar alterar as informações nas pastas protegidas e estiver na lista negra, o Windows 10 mostrará uma notificação.

A novidade será liberada para todos os usuários no Windows 10 Fall Creators Update, que está previsto para ser lançado em setembro. Quem faz parte do Programa Windows Insider já pode testar o recurso na build 15228.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Luca
Abordagem interessante, mas não vai resolver nada (e não é culpa da MS) enquanto as empresas continuarem usando versões antigas/sem suporte/desatualizadas de softwares e sistemas operacionais.
@Sckillfer

Controle de permissões granular para quê, não é mesmo? Já implementaram o UAC dez anos atrás, pioneirismo em não deixar que abrir uma url qualquer já seja o suficiente pra rodar um executavel como admin, tá ótimo já!

Sckillfer
Controle de permissões granular para quê, não é mesmo? Já implementaram o UAC dez anos atrás, pioneirismo em não deixar que abrir uma url qualquer já seja o suficiente pra rodar um executavel como admin, tá ótimo já!
Marcelo Zoel
Concordo contigo Eder, a MS se eximirá da culpa. Acho que como medida de urgência até válida, mas deve haver uma forma mais inteligente de se fazer isso. É caso de quebrar um pouco mais a cabeça para achar a solução.
Eder Vieira
se isso acontecer, a culpa vai somente no usuário, fazendo assim a MS se livrar da culpa. mas é certo de acontecer isso mesmo...
Marcelo Zoel
Aí que está o problema, o usuário sempre libera.
WoLfulus
Listo os programas na whitelist, injeto uma dll no processo, free access. To até vendo.
Lucas C. Guedes
Vou testar quando possível... Sou Insider.
Bruno Vieira
Mas o usuário vai ser avisado e vai poder liberar o acesso :)
Dispister

Agora já voltei pro Mint.

Skeeter Valentinho
Agora já voltei pro Mint.
Tet

Tenho uma sensação que muita gente vai ficar confuso quando certos programas não funcionarem!

Willian Tetsuo Shiratori
Tenho uma sensação que muita gente vai ficar confuso quando certos programas não funcionarem!
Gertrudes, a Lhama Morta

Em breve™

Gertrudes, a Lhama
Em breve™
Exibir mais comentários