A TIM planeja lançar, até o final do ano, o serviço de banda larga TIM Live por meio da tecnologia FTTH (Fiber to the Home), levando os cabos de fibra ótica até a residência do cliente, o que pode reduzir a latência e aumentar as velocidades de download e upload das conexões.

A informação foi revelada por Fabiano Ferreira, diretor de Residential Solutions da TIM Brasil, em entrevista exclusiva ao Tecnoblog. Desde o lançamento da TIM Live, em 2011, a operadora trabalha com a tecnologia FTTC (Fiber to the Curb), na qual a fibra ótica é levada a um gabinete a até 400 metros da casa do usuário; a partir dali, os dados trafegam por meio de fio de cobre até o modem.

Uma vantagem do FTTH é que, diferente do VDSL2, ele é simétrico, o que permitiria à TIM oferecer planos com uploads melhores. A TIM Live possui ofertas de 35 a 90 Mb/s de download, mas as taxas de envio são de 20 ou 30 Mb/s. Além disso, clientes que atualmente não podem receber as velocidades mais altas (a partir de 70 Mb/s) por limitação de distância até o gabinete passariam a ter disponibilidade com o FTTH.

O executivo não confirmou em quais localidades a nova tecnologia estará disponível, mas disse que a intenção é levá-la inclusive “para novas cidades” que serão atendidas pela TIM Live até o quarto trimestre de 2017. O objetivo é chegar a uma cobertura “bastante expressiva”, mas é importante que “cada investimento tenha uma rentabilidade boa”, segundo Ferreira.

Atualmente, a TIM Live funciona nos estados de São Paulo (somente na capital) e Rio de Janeiro (Duque de Caxias, Nova Iguaçu e São João do Meriti, além da capital).

Banda larga por 4G de 700 MHz

Sem alarde, a TIM começou a testar um serviço de banda larga fixa por LTE. Chamado de TIM Casa Internet, ele está disponível apenas em Rio Verde (GO) e as ofertas em nada se parecem com a TIM Live: há dois planos de baixa velocidade (2 e 4 Mb/s de download) com preços de R$ 93,90 a R$ 119,90 e, diferente do serviço por fibra, eles têm franquia mensal de dados (50 e 80 GB, respectivamente).

O serviço é parte do plano da TIM para expandir sua banda larga para além de SP e RJ. Perguntado sobre o limite de tráfego, Ferreira afirmou que “a tecnologia [móvel] exige franquia de dados, diferente da fixa”, uma vez que a rede é orientada para porcentagem de uso, não porcentagem de ocupação de usuários. No ano passado, a operadora já havia se comprometido publicamente em não impor franquias na TIM Live.

O TIM Casa Internet opera nas frequências de 700, 1.800 ou 2.600 MHz. Rio Verde, onde houve o piloto do desligamento da TV analógica, é uma das duas cidades onde a TIM já trabalha com agregação de três frequências, o que permite melhorar a velocidade da conexão. A operadora não informou quando o serviço será expandido para outras regiões.

Serviços adicionais

Assinantes atuais e novos da TIM Live estão recebendo serviços adicionais em seus planos de banda larga: 150 GB de espaço na nuvem (TIM Protect Backup), filtro de conteúdos impróprios na internet (TIM Protect Filhos), VPN para manter seus dados de navegação protegidos em redes sem fio (TIM Protect Wi-Fi) e antivírus (TIM Protect Segurança).

Os preços das assinaturas permanecem os mesmos para quem aceitar os novos serviços, mas há fidelidade de 12 meses. É possível recusá-los entrando em contato com a TIM, mas nesse caso o valor da oferta aumenta: o plano de 50 Mb/s sem o TIM Protect, por exemplo, passa de R$ 109,90 para R$ 129,90 por mês.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João

Geralmente são nessas áreas que só tem 1 empresa ADSL ruim que eles aproveitam e disponibilizam fibra local. Moro numa cidade do interior de SP com apenas 50 mil habitantes e tem 2 empresas locais de fibra e a Vivo em ADSL. Cidades por todo o Brasil tb tem essas empresas, como no nordeste, norte e onde vc possa imaginar, isso que anda salvando o povo, já que depender de Vivo/Oi é o fim da picada.

Jonas

Eu moro em SP e esse é o problema das cidades grandes, as operadoras não cobrem toda a cidade, nem mesmo os pequenos provedores. Cada bairro tem uma empresa diferente fornecendo internet, no meu é a Vivo, no bairro vizinho já é a NET e por aí vai. É tipo transporte público, aqui na cidade deve ter umas 20 empresas de ônibus operando no transporte público, mas cada uma é dona de um trecho da cidade.

João

Pesquisa alguma empresa de fibra local. Toda cidade tem uma, literalmente, até as mais remotas possíveis.

gabriel

moderador, eu acabei de ver no site da tim, já tem na bahia.

gabriel

já tem a TIM na Bahia, já esta no site da Tim

Wellington Gomes dos Santos

Só tenho 2MB, Vivo na merda.

🚫 MUNDIAL+🏆🏆 SÉRIE B

estou em 2018 moro em são paulo, tim live indisponivel no meu comercio, na minha casa e na casa da minha sogra, pra variar é a tim de sempre inovando na mentira

Jorge Bellizzi

TUDO QUE A VIVO BOTA A MÃO DESTRÓI. CONSEGUIU DESTRUIR A REPUTAÇÃO DA GVT QUE ERA EXCELENTE.

Edson Soares
A oi está trabalhando com esse tipo de modalidade na regiao da Barra,recreio,zona sul e em plena expansão na baixada fluminense.Em breve campo grande RJ velocidades de 50,100,200 e outros tudo na FTTH.Tambem estão com o produto IPTV a qualidade da imagem é superior ao sistema DTH.
@Sckillfer

Isso alterou alguma coisa que eu disse? A Vivo também usa o termo fibra pra vender e leva pra casa do cliente via par metálico e foi disso que eu falei.

Sckillfer
Isso alterou alguma coisa que eu disse? A Vivo também usa o termo fibra pra vender e leva pra casa do cliente via par metálico e foi disso que eu falei.
palatoqueimado
Há esperança! Embora não haja cobertura no meu CEP... Pelo menos a TIM tá se mexendo.
Paulo Higa
Os planos FTTH já estão lá, mas em soft launch: http://timlive.com.br
palatoqueimado
Passando pra lembrar que virou o ano e a TIM nos enganou. #chateado @paulohiga:disqus
gabriel
moro em Brasilia e aqui depois que a gvt virou vivo eles passaram a fibra gpon na minha rua, e hoje tenho 50 mb com 25 mb de upload, é seguinte, muito gente confunde o termo "fibra" na maioria das vezes a fibra vai ate uma central perto da casa do cliente e nesta central a fibra é convertida em par metálico ou cabo cabo coaxial, muitas operadoras como a NET usam o termo "fibra" pra vender e muita gente pensa que é fibra dentro de casa mas não é. existe uma grande diferencia entre estas tecnologias de fibra optica que são usadas por estas operadoras, no caso da GVT/vivo é xDSL (armario) e a fibra gpon. a tim vai usar a gpon tambem.
Exibir mais comentários