A Microsoft confirmou, nesta quarta-feira (6), os rumores que surgiram nos últimos dias a respeito de um plano de demissão em massa. A decisão faz parte de uma série de reestruturações internas que vêm sendo promovidas desde que Satya Nadella assumiu as rédeas da companhia. Cerca de 3 mil postos de trabalho deverão ser eliminados.

Embora o número de demissões seja significativo, a Microsoft não visa unicamente reduzir custos com a medida. A companhia explica que a decisão é efeito de uma mudança na forma como as vendas serão realizadas: a partir de agora, haverá mais foco na comercialização de serviços nas nuvens, com destaque para o ecossistema do Azure.

Mudar de rumos faz sentido. A receita com licenciamento do Windows caiu por conta da diminuição do mercado de PCs. Em contrapartida, a Microsoft tem obtido cada vez mais receita com as assinaturas do Office 365 e a oferta de serviços corporativos, categoria que engloba o Azure — a receita com a plataforma aumentou 93% no último trimestre em relação ao mesmo período do ano passado.

Satya Nadella

Satya Nadella

O plano de reestruturação fará a Microsoft atuar com mais intensidade em duas frentes: clientes corporativos de grande porte e, no outro extremo, pequenas e médias empresas. O problema é que as equipes de venda não precisam de tanta gente para atuar nesses segmentos. A consequência a gente vê agora: demissões.

As possíveis 3 mil vagas a serem cortadas — a Microsoft ainda não confirmou o total — afetarão principalmente os times comerciais, portanto. A quantidade de desligamentos será maior em equipes que atuam fora dos Estados Unidos. O total deverá corresponder a 10% do time global de vendas, aproximadamente.

A Microsoft ressalta, no entanto, que o seu número de funcionários continua sendo bastante expressivo: atualmente, a companhia emprega 121 mil pessoas, com 71 mil delas atuando nos Estados Unidos.

Com informações: CNBC

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Não sei de quais dados você se refere, mas são da gloriosa wikipedia.

Da JBS não existe fonte confiável, pq nem o próprio BNDES deve saber exatamente quanto emprestou para esse grupo.

Mago Erudito®
Não sei de quais dados você se refere, mas são da gloriosa wikipedia. Da JBS não existe fonte confiável, pq nem o próprio BNDES deve saber exatamente quanto emprestou para esse grupo.
Marcos Túlio
Qual a fonte desses dados, man?
𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓

Saindo da discussão sobre o corte de postos de trabalhos, essa queda do Windows me parece apontar para uma tendência de longo prazo de não mais usarmos sistemas operacionais, a medida que Google Assistant, Alexa, Cortana e afins seguirem ganhando adeptos e funcionalidades. Digo, a computação em si parece caminhar para a naturalidade de uma conversa com alguém: "Ok Google, preciso falar com minha esposa agora", e o assistente vai e escolhe ele próprio vários métodos de contato – ligação via WhatsApp, Skype, Telegram, celular, números alternativos de recado – e o primeiro que der certo o assistente prioriza. Mais ou menos como acontece no Homem de Aço, onde os kryptonianos tem robôs pessoais com os quais eles conversam e que tem várias habilidades.

Jack Silsan
Saindo da discussão sobre o corte de postos de trabalhos, essa queda do Windows me parece apontar para uma tendência de longo prazo de não mais usarmos sistemas operacionais, a medida que Google Assistant, Alexa, Cortana e afins seguirem ganhando adeptos e funcionalidades. Digo, a computação em si parece caminhar para a naturalidade de uma conversa com alguém: "Ok Google, preciso falar com minha esposa agora", e o assistente vai e escolhe ele próprio vários métodos de contato – ligação via WhatsApp, Skype, Telegram, celular, números alternativos de recado – e o primeiro que der certo o assistente prioriza. Mais ou menos como acontece no Homem de Aço, onde os kryptonianos tem robôs pessoais com os quais eles conversam e que tem várias habilidades.
Adriano
Informação é poder. Se você saberá utilizá-la, é outra estória. Sua suposta colocação... "Quando tu ficar desempregado por um logo tempo e sem perspectivas volta aqui pra contar se continua achando ótimo."...há o que entender?
Highlander
Aqui em Campinas/SP já não existe cobrador de ônibus. E também não dá para pagar com dinheiro. Só com o cartão do sistema...
🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Eufemismo.

Mago Erudito®
Eufemismo.
Juaum
Ô cara, acho que tu que não entendeu a minha colocação. E informação não é poder e sim o que você consegue fazer com ela.
Ricardo - Vaz Lobo
Há muitas empresas que pertencem ao grupo mas não tem o carimbo de JBS nelas.
Adriano
Cara, se conforma que dói menos. Não há nada que possamos fazer. Se há algo de extraordinário na vida, é essa necessidade intrínseca e natural de tudo evoluir. Tudo caminha para frente e as mudanças são inexoravelmente inevitáveis. Quando isso ocorre, descobrimos que temos enorme capacidade de adaptação e superação. Tudo é oportunidade para aquele que consegue enxergá-las. Para aquele acomodado, que rejeita todo tipo de mudanças e só sabe reclamar, bom, para esse, realmente as coisas ficam difíceis, mas só ficam difíceis pra ele despertar para um mundo de oportunidades que ele está deixando passar. A internet coloca na palma da sua mão, um universo inteiro de informação. Nunca tivemos acesso a tanta informação, de forma tão rápida e fácil como temos hoje. Se você AINDA não entendeu que informação é poder, fica a dica. Abraço.
Juaum
Quando tu ficar desempregado por um logo tempo e sem perspectivas volta aqui pra contar se continua achando ótimo.
Adriano
Verdade Jefferson, muitas destas profissões irão desaparecer. Parece até meio frio falar desta maneira mas esta é a realidade, no entanto, eu aprendi a enxergar esta situação da seguinte forma... "Quando a inovação tecnológica fecha uma porta, ela abre outras duas." A questão é: Para aquele que a porta se fechou, estará ele preparado para quando outras portas se abrirem? Eu trabalho na área de alta tecnologia e vi essa inovação tecnológica, fechar as portas para muitos dos meus amigos entretanto, hoje nenhum deles está desempregado. Todos souberam aproveitar as novas possibilidades. Quer um exemplo bem atual? Internet. Veja quantas pessoas hoje ganham a vida, e muito bem obrigado, com a internet!
VilmarKDE
Emprestou é uma forma carinhosa de falar né.
Exibir mais comentários