A briga entre Qualcomm e Apple está cada vez pior. Desta vez, a fabricante de chips pediu ao governo americano para impedir a importação de iPhones com modem de outras empresas — no caso, da Intel.

Além disso, a Qualcomm está processando a Apple mais uma vez, alegando que o iPhone infringe seis patentes que cobrem vários aspectos de tecnologia celular.

Foto por Kārlis Dambrāns/Flickr

A briga começou porque a Apple acusa a Qualcomm de cobrar royalties caros demais, abusando de seu poder de mercado. A fabricante detém patentes essenciais para smartphones e tablets, mesmo que não usem componentes feitos por ela.

Esta é uma novela em muitos capítulos; eis um resumo:

  • dezembro de 2016: Qualcomm recebe multa de US$ 850 milhões na Coreia do Sul por práticas monopolistas
  • janeiro de 2017: FTC, órgão que regula práticas comerciais nos EUA, acusa Qualcomm de impor contratos abusivos para as fabricantes; e Apple abre processo alegando que a fabricante cobrou valores abusivos por royalties do iPhone
  • abril de 2017: Qualcomm processa Apple, acusando-a de violar acordos e de limitar o desempenho de seus modems no iPhone 7 para favorecer a Intel; e Apple decide interromper pagamento de royalties à Qualcomm enquanto a disputa judicial não terminar
  • maio de 2017: Qualcomm acusa Apple de chantagem por cortar pagamento de royalties; Intel e Samsung se juntam à FTC contra práticas monopolistas da fabricante

Agora, a Qualcomm quer impedir a importação nos EUA de iPhones com modem de outras fabricantes — trata-se da Intel.

Enquanto isso, Qualcomm e Intel estão prestes a se envolver em outra disputa. A Microsoft vem prometendo que PCs com chips ARM e Windows 10 serão lançados este ano; eles usam emulação para rodar programas desenvolvidos para a arquitetura x86. No entanto, a Intel sugere que isso infringe seus direitos de propriedade intelectual, e pode resultar em processos por quebra de patentes.

A briga Apple vs. Qualcomm lembra a longa batalha que a fabricante do iPhone travou nos tribunais com a Samsung. De fato, um acordo entre as duas não deve sair tão cedo; essa novela ainda terá muitos outros capítulos.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Siqueira Moreno
A movimentação das duas empresa são bilionárias. Nenhuma quer perder a outra, exceto a Apple que tem a Intel como fornecedora secundaria
Caio
Mesmo com essas disputas a sua duas trocam muita grana entre si. Creio que nenhuma das duas "cortaria relações" com a outra.
Rafael
É gente demais acusando a Qualcomm. Apple, Intel, Samsung, em breve a Microsoft, pelo jeito. E Ainda tem órgão de regulação na briga também. Não dá para achar que ela seja santa ou inocente.
Luiz Claudio Eudes Corrêa
A Qualcomm tá fazendo isso só pra ver se cola da Apple pagar a "extorsão" que eles cobram, se quisesse mesmo mostrar que é seria, parava de fornecer chips (baseband) até que a Apple aceitasse pagar, visto que o outro fornecedor (Intel) não seria capaz de atender a demanda, a Apple seria forçada a pagar ou sofreria o "efeito Nintendo" tendo vários clientes querendo o produto e não tendo disponível nas lojas.