Três fatos sobre o Spotify:

  1. Royalties são pagos a cada execução de música;
  2. Boa parte das músicas é consumida passivamente por meio de playlists;
  3. O Spotify existe há mais de 10 anos e ainda não gera lucro.

Com isso em mente, o Spotify está sendo acusado de criar artistas “falsos” para colocá-los em playlists populares em detrimento de artistas verdadeiros, consequentemente reduzindo os gastos com pagamento de royalties.

A acusação foi trazida a público recentemente pelo Vulture, mas feita pela primeira vez em 2016 pelo Music Business Worldwide. O veículo afirma que o serviço de streaming contratou produtores para criar músicas com ritmos específicos, normalmente sem vocal. Como os produtores ganham um valor fixo e transferem os direitos autorais para o Spotify, a empresa ficaria desobrigada de gastar com royalties por execução.

Essas músicas supostamente de propriedade do Spotify são incluídas em playlists populares, como Sono Profundo, Peaceful Piano ou Music For Concentration. Os tais artistas por trás das músicas não possuem perfis públicos e têm poucas canções lançadas, mas somam milhões de reproduções devido às inclusões nas playlists próprias promovidas pelo serviço.

O The Guardian aponta que um artista chamado Enno Aare, que não parece existir fora do Spotify, tem quatro músicas de concentração que somam mais de 17 milhões de reproduções. Outro, o Deep Watch, lançou há cinco meses um EP que já chegou a 4,5 milhões de reproduções, mas ele (ou seria uma banda?) não é encontrado em outro lugar que não seja o Spotify, nem tem shows marcados.

O Spotify negou todas as acusações, afirmando que paga os devidos royalties para todas as músicas. “Nós não possuímos direitos autorais, não somos uma gravadora, toda a nossa música é licenciada pelos detentores de direitos autorais e nós os pagamos — não nos pagamos a si mesmos”, disse a empresa.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caleb Enyawbruce

Quando li a chamada achei q o Spotify tava pagando pra bandas fazerem covers de bandas famosas ou algo do tipo... Pela madrugada, que se lasquem essas musicas de relaxamento (que alguém legitimamente foi pago pra produzir). Acusação podre... Tempestade em copo dágua

Ramon Gonzalez
Quando li a chamada achei q o Spotify tava pagando pra bandas fazerem covers de bandas famosas ou algo do tipo... Pela madrugada, que se lasquem essas musicas de relaxamento (que alguém legitimamente foi pago pra produzir). Acusação podre... Tempestade em copo dágua
Rodrigo Pereira Machado Lins
Também vejo o problema de outros produtores não terem suas músicas nessas playlist criadas pelo spotify e já esses casos de produtores inexistentes relatados. São inseridos nas playlist mais tocadas do mundo gerando lucros que de algum modo, voltam ao Spotify ou nem chegam a sair. Acho que o caso grave real, seria esse.
Rodrigo Pereira Machado Lins
Acho que o problema está em o Spotify não ser de fato uma produtora. Não tem registro para tal ou algo do tipo.
Marcvs Antonivs
Quem é o dono do Spotify? O temer?
Breno
Tb entendi isso pelo título.
marcos_5000
Não teria problema se o intuito de criar essas músicas não fosse só pra eles não pagarem royalties e diminuir o valor pago pra outros (já que as pessoas estão ouvindo músicas "falsas")
Josiel Hen
Isso pode ser bem remoto, mas, pelo o que eu entendi, ouvindo 20 musicas "reais" de uma playlist, a empresa pagaria x valor em royalties, se nessa mesma playlist, contendo supostamente apenas musicas de cantores reais, 5 das 20 musicas que eu ouvir for de artistas do serviço, a empresa estaria pagando um valor y, sendo esse valor menor que o de x, e isso reduziria os gastos em royalties da empresa. Isso esta na matéria e é obvio, o ponto seria, 5 cantores deixariam de ter faturamento apenas por um manobra (usando das playlists) da empresa, feita afim de reduzir gastos/lucrar. Bler.
Victor C.
nao entendi o problema de o spotify ter musicas "próprias"
Victor C.
ué, playlist tem de monte e vc ouve quais quer, nao é obrigado a ouvir nada
Gedson Junior
Quanto menos gente usa o serviço mais ele lucra. Curioso.
Roberto
Pelo título achei que ela colocava música da Rihanna em nome da riana e embolsava os royalties
Roberto
A Spotify tem que conquistar os clientes, e para isto manter bom nível. Se as gravadoras quiserem boicotar, tem n opções. O único que poderia reclamar é o cliente..
Marcus Araújo
A relação Spotify/artistas e gravadoras sempre foi muito delicada. Uma notícia dessas, se confirmada, pode colocar em sério risco o modelo de negócios. Mas aqui só tem analista de mercado que avalia a situação baseado no que acha ser ou não incorreto enquanto consumidor...
@Sckillfer

Descabível é a sua lógica. Sony é dona de uma gravadora e tinha seu próprio serviço de streaming, assim como a Netflix.

Exibir mais comentários