Início » Gadgets » Mighty é tipo um iPod shuffle, só que com Spotify

Mighty é tipo um iPod shuffle, só que com Spotify

Por
19 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Mighty é um player de música que fez sucesso no Indiegogo em 2016 e conseguiu arrecadar quase US$ 600 mil em sua campanha de crowdfunding. Ele tem quase o mesmo tamanho e peso de um iPod shuffle. Tem também um clipe na traseira que pode ser fixado na sua roupa, como um iPod shuffle. E até recarrega a bateria pelo conector de 3,5 mm, como um, isso mesmo, iPod shuffle. Mas tem suporte ao Spotify.

Não há tela ou cabo de sincronização. Você conecta o player minúsculo ao seu smartphone por Bluetooth, e então utiliza o aplicativo para Android ou iOS para controlar o Mighty remotamente. Depois, o gadget entra na sua conta do Spotify e baixa as músicas por Wi-Fi para o armazenamento interno de 8 GB — não é muito, mas é suficiente para guardar até 1.000 músicas na qualidade máxima.

O controle é feito por meio dos botões físicos de reprodução (voltar, avançar, pausar e volume) e um botão para trocar de playlist — o Mighty pode falar o nome da lista de reprodução em execução no momento. É possível conectar fones de ouvido com fio ou por Bluetooth. Ele só não suporta, ironicamente, a função de ouvir músicas em shuffle (!), devido a uma limitação do Spotify que será resolvida no futuro.

A bateria dura cinco horas, mas a empresa diz ao The Verge que pretende melhorar a autonomia com atualizações de firmware. O carregamento é feito por meio da entrada de fone de ouvido; cerca de 30 minutos são necessários para levar a bateria de zero a 80%.

É verdade que o smartphone quase sempre está no bolso, mas o Mighty pode ser uma opção para quem se desfez de sua coleção de MP3 e quer escutar músicas do Spotify sem levar um trambolhão por aí, especialmente na hora de correr ou dar uma volta de bicicleta, por exemplo. O player mede 3,8×3,8 cm e pesa 17 gramas.

O produto já está sendo vendido no site oficial por US$ 85,99 e começará a ser entregue no dia 30 de julho. O frete para o Brasil custa 17 dólares; esteja preparado para pagar as taxas de importação.

Mais sobre: ,
  • Ainda remoendo a compra da Pebble e o não lançamento do Core (que seria melhor do que esse daí)

  • Júlio Vasel

    pena o valor :/ mas deixei de comprar o shuffle pra pedalar justamente por nunca mais ter tido músicas baixadas. seria perfeito esse trem ai

    • leo

      Convertendo fica por uns 650 reais com a taxa de importação, certo?

      • Júlio Vasel

        pois é.. não dá pra dizer que é pouco. pelo menos pra. inha capacidade financeira haha

  • ‎Michael

    Era pro Spotify ter feito isso e parar de sangrar $

    • Sim, podiam seguir o exemplo da Snap e começarem a investir em hardware.

      •  david

        Poderia ter um “iPod nano”

    • Jack Silsan

      Não duvido que o Spotify compre a empresa responsável

    • Há um tempo saiu uma notícia de que o Spotify tava procurando gente especialista em hardware. Talvez…

    • Luis Fernando Lins

      Ta falando no site do Mighty que eles são parceiros do Spotify. Devem estar ganhando por trás.

  • Maicon Bruisma

    É perfeito pra mim, tipo, estava falando isso hoje com uns amigos, queria caminhar mas não quero levar o smartphone pois é grande e short não tem bolso. Aí um ipod shuffle serviria bem, mas baixar todas as minhas músicas que tenho no Spotify e passar pro ipod via iTunes seria um porre. Problema resolvido, e é mais barato que um ipod shuffle com mais armazenamento e Bluetooth.

    • leo

      “mas baixar todas as minhas músicas que tenho no Spotify e passar pro ipod via iTunes seria um porre”.

      Nem sabia que era possível fazer isso! E ainda tem o agravante que o shuffle suporta apenas 2GB de música.

      • Maicon Bruisma

        Não não, quis dizer baixar as mesmas músicas que tenho no Spotify, tipo, preciso procurar, daí baixar, daí passar pro iTunes e assim sincronizar com o ipod.

        • leo

          Ah sim, agora que entendi, muita trabalheira mesmo.

    • E o pior é que se você fizesse alguma mudança na playlist, teria que fazer a mesma coisa no iPod..

      • Maicon Bruisma

        Sim. Fora que eu teria de refazer a playlist 1 vez por mês já que escutar as mesmas músicas todo dia por 30 dias iria enjoar.

    • Felipe Xavier

      Concordo que tá caro, mas eu vejo que são propostas diferentes.
      Muito mais simples/prático/rápido ter uma playlist no Spotify, do que ficar baixando as músicas.

    • Luciano Rosa

      Amigo, esse da matéria não é um simples MP3 player não.
      Hoje em dia ninguém sai no google procurando música pra baixar mais não, um simples MP3 player não resolve a vida de ninguém

      • Tiago Celestino

        Nem todo mundo paga serviço de streaming, logo, existe ainda público para mp3 players “offline”

    • Júlio Vasel

      comparação inválida. não tenho um shuffle por precisar baixar as músicas e esse Mighty resolve justamente isso

    •  david

      MP3 meu deus, nem sei mais o que ê isso kkk

  • Rafael Ferreira

    Seria bom se funcionasse com outros serviços também, como o Deezer.

    • Tiago Celestino

      Ia falar isso.

  • Tom

    Legal, mas o preço é muito alto para a proposta, de fosse 50doletas seria de se pensar.

  • John Smith

    Achei bem caro. Além disso, 5 horas de bateria é muito pouco pra um dispositivo desse tipo e que nem tela tem, não?

  • Josias Rodriguês

    Falei sobre isso em 2014 no grupo do Tecnoblog e o pessoal me chamou de louco.

    Para melhorar, o aparelho poderia conversar apenas com aplicativos de áudio. Tem muita gente que gosta de malhar ouvindo podcasts, por exemplo.

  •  david

    Eu quero um desse!!!

  • D’ Carvalho

    Já não tem algum produto chinês que faça isso?

  • Fazia tempo que não lançam algo tão inútil!