Início » Negócios » Tecnocast 069 – As lojas físicas vão morrer?

Tecnocast 069 – As lojas físicas vão morrer?

Por
13/07/2017 às 18h48
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Quantos produtos você ainda tem o costume de comprar em lojas físicas? Agora pense em quantos produtos tem comprado em lojas online, mesmo sabendo que pode até sair mais caro, por conta do frete.

Só no primeiro semestre de 2017, foram fechadas o triplo de lojas do que no mesmo período do ano passado, segundo dados da Credit Suisse para o mercado americano. É a segunda pior marca da história, atrás apenas do recorde de 2008, ano de crise econômica.

O dia em que você não vai mais precisar sair de casa nem para ir ao supermercado pode estar mais próximo do que você imagina! Dá o play e vem com a gente. 😉

Participantes

Oferecimento: Easynvest

As pessoas costumam ter receio de falar abertamente sobre dinheiro, mas todo mundo aqui já passou por algum perrengue né. E pra evitar ter esses problemas, a gente sempre tem que pensar em como guardar e principalmente como investir o nosso dinheiro.

O bom é que hoje em dia dá pra fazer tudo isso pelo celular. A Easynvest tem um aplicativo que coloca os melhores investimentos na palma da sua mão, tesouro direto, lca, lci, cdb. Tudo muito rápido e fácil.

Mesmo se você não entende muito disso, eles te explicam tudo direitinho e se você quiser até sugerem um investimento mais adequado pro seu perfil.

Dá pra investir a partir de 30 reais sem pagar nenhuma taxa e a abertura de conta lá na Easynvest é 100% online.

Baixa o aplicativo e confere o canal da Easynvest no YouTube que eles sempre tão ensinando sobre finanças e investimentos.

Serviço:

Caixa Postal

Mande a sua mensagem: [email protected]

Assistente de Compras do TB

Comprar pelo melhor preço é muito mais fácil com o Assistente de Compras do Tecnoblog. Nossa extensão monitora milhões de produtos em centenas de lojas e te avisa se ele está em seu melhor preço. Ela ainda conta com um módulo Testador de Cupons que coleta e aplica automaticamente cupons de desconto no seu carrinho de compras.

Usando o Assistente de Compras no seu Chrome você também ajuda o TB a produzir o melhor conteúdo de tecnologia do Brasil. Baixe agora!

 Assine o Tecnocast

Edição e Sonorização

Tecnocast é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

Arte da Capa

Arte da capa por Ilustrata.

  • ‎Michael

    Além da praticidade as lojas online se diferenciam no preço. Mas vestuário por exemplo é melhor escolher in loco. Tem a questão da necessidade tb, dependendo da urgência vc compra e já leva o produto. Fora que as mulheres adoram bater perna rs

    • Tom

      Sim, eu gosto de ir no shopping, é mexer nas coisas fisicamente, sempre que chega um Galaxy ou iPhone novo vou no shopping só para mexer.

  • Tom

    Creio que as lojas físicas não vao morrer a curto ou médio prazo, acho que vão ter ter uma morte lenta e gradativa.

    • Jefferson Rodrigues

      Assim como os bancos.

    • A experiência de se comprar numa loja física é totalmente diferente da online por motivos óbvios. Duvido, portanto, que as lojas físicas irão morrer, seja a curo ou longo prazo.

      Obs: O título do post/podcast mostra que existem pessoas que realmente vivem em uma bolha.

      Abraços!

  • Victor Freire

    Legal o episódio…mas acho que faltou vocês falarem dessa febre que tá rolando entre os geeks de importar gadgets de lojas chinesas, pois tem muita gente (inclusive eu) que tem receio de comprar por conta da questão de garantia, tempo de espera pra receber, impostos, etc…enfim, fica de sugestão pra um outro tecnocast, quem sabe um tecnocast.zip sobre o assunto. 😉

    • Marcus Araújo

      Essa febre já tem uns anos, rs
      Comprar em lojas chinesas não tem muito segredo. A variedade é muito grande e pesquisando um pouco é possível encontrar produtos de excelente qualidade além dos próprios smartphones e tablets, como carregadores e acessórios.

      • Victor Freire

        Meu maior problema seria o tempo de espera. Já fico ansioso por um produto que leva 1 semana para eu receber, imagina esperar 90 dias. 😬

        • Marcus Araújo

          Esse é o maior problema, e causado pela ineficiência da alfândega do Brasil. Mas vale a pena. Paguei uns 70 reais numa capinha + película aqui no Brasil que custam 4 dólares no Aliexpress, mesma marca e modelo (paguei pela urgência, afinal, e consciente de que estava pagando muito caro, já que não queria deixar o aparelho desprotegido). Mas é uma baita diferença nos preços.

        • Thiago Vitorino

          Hoje já existe frete que chega na tua casa entre 10 a 20 dias 😉 Se chama ePacket!

  • Marcus Araújo

    “pode até sair mais caro, por conta do frete.”

    Minha maior motivação para comprar pela internet não é praticidade (ou preguiça, rs), mas sim preço. Geralmente pesquiso nos shoppings o que quero, mas decido pela internet porque, mesmo com o frete, no fim das contas sai muito mais barato, principalmente produtos da área de tecnologia. Às vezes também compro pela internet e solicito a retirada em loja física, que não cobra o frete e sai mais barato, a preço de loja virtual.

    Se um produto que eu queira estivar o mesmo preço ou só um pouco mais caro na loja física, dou preferência pela loja física. Agora, claro que o fator urgência também pesa muito nessa conta, e quase sempre quando há urgência, a preferência é indiscutivelmente pela loja física.

    Porém, se pararmos para pensar, há uma série de contras também em relação à loja física: valor do estacionamento ou do transporte público/táxi/Uber; filas de espera para pagamentos no caixa; atendimento, que não é incomum ser ruim; pouca variedade; preço alto; tempo gasto maior do que a internet, tendo em vista o trânsito, a espera pelo atendimento etc… Já as lojas online ainda sofrem um pouco de preconceito, já que se paga com cartão de crédito por algo que o comprador ainda não viu pessoalmente (e se vier um tijolo pelos Correios? Muita gente ainda tem receio por histórias como essa, sobretudo pessoas de idade mais avançada).

    Enfim, há prós e contras nas duas modalidades. Acho que a loja física ainda tem seu espaço e valor sim, mas acredito cada vez mais no aumento da relevância das lojas online. A praticidade, a facilidade de comparar preços e a enorme variedade certamente pesam na decisão do consumidor.

    • C. Herrera

      “principalmente produtos da área de tecnologia”

      Você tem muita razão no que disse! Apenas para citar um exemplo, um “passeio” recente pela rua Santa Ifigênia, na capital de São Paulo, (conhecida como a “meca” de produtos eletrônicos, informática, áudio, vídeo, etc.) mostrou: preços injustificadamente altos para os mesmos produtos disponíveis via internet, semelhantes ou até piores; abordagem contínua de pessoas tentando vender decodificadores para desbloquear “TV paga”, “sófiter”,=conserto de celular, pendrive com músicas piratas, etc, etc, etc.; além da baderna generalizada, atendimento ruim em muitas lojas, vendedores despreparados e/ou arrogantes (um deles, por exemplo, afirmou que o que eu dizia não existia, mas ficou mansinho quando saquei o celular e mostrei uma foto na bem “fuça” do infeliz).

      Não, não está valendo à pena dar uma volta por lá.

      • Jefferson Rodrigues

        Passo longe de camelôs.

  • Jack Silsan

    Não é ZIP e sem leitura de e-mails? Buguei. (Não que a maioria se importe. Eu gosto de ouvir)

    • Esse não teve leitura de emails porque as mensagens que recebemos não renderiam uma Caixa Postal.. Mas a estrutura da pauta ainda é de um Tecnocast normal.

      • Jack Silsan

        👌🏼👍🏼

  • Diogo Afonço

    Aaaaaaiiii q tecnocast fabulooooso, adorreeeeei uiiiiiiii huaha

  • D’ Carvalho

    Produtos grandes e sem grande valor agregado compensa comprar em lojas locais: fogão, ventilador, mesa, sofá…

    Roupas é outra categoria que só compro em lojas físicas.

  • Fala, galera do Tecnocast!
    Ouvi o outro lado dessa história do switch durante um almoço no ano passado, quando trabalhava com esse brother no outro portal.
    Sensacional o podcast.

    Abraços!

  • palatoqueimado

    Essa dificuldade pra encontrar roupa (principalmente camisetas) de tamanho que faça jus ao especificado na etiqueta, muitas vezes é por culpa da modelagem adotada pela marca. Tratando-se de camisetas, existem diversas modelagens (do mais justo ao corpo ao mais solto): slim fit, comfort fit, urban fit, regular, etc. Além, é claro, do tamanho (PP, P, M, G, GG, …). Por isso às vezes ocorre de tu encontrar uma camiseta G que seja maior do que outra na mesma loja. Comprar roupa pode ser um inferno por causa dessas coisas, por isso eu sempre faço isso fisicamente.

  • Saulo Benigno

    Eu nunca, repito, nunca vi acontecer isso aqui de você em loja física mostrar o preço de um concorrente online ou até a mesma loja online e o vendedor vender mais barato. Nunca.

    Pode ir em qualquer Americanas, Casas Bahia, etc… sempre dão desculpas que são lojas diferentes, tudo diferente, nunca vi baixar preço, as vezes a diferença passa dos R$200, mutias vezes.

    • C. Herrera

      Comigo, a FastShop (São Paulo) até reduziu o preço em relação à concorrência em, pelo menos, duas ocasiões. Em uma, argumentei que preferia seu serviço, mas se o preço não fosse menor, optaria sem vacilar pelo concorrente; em outra perguntei ao vendedor o que ele preferia: perder uma venda de valor significativo ou me dar um desconto que reduziria o preço muito pouco em relação à concorrência. O gerente optou por realizar a venda com desconto até superior ao que eu pretendia.

      Reconheço, contudo, que não é fácil.

  • Jhonatan Paiva

    Qual o site que de para comprar produtos de supermercado?

  • Hemerson Silva

    Roupas, móveis e eletrodomésticos sem muito “apego”, só em loja física.

  • Miguel Nakajima Marques

    Ótimo episódio (como sempre)
    Um lance que está acontecendo nas lojas virtuais é a opção de atendimento por um funcionário humano através de um chat. Algumas lojas “enganam” usando um bot com respostas fixas, mas a maioria usa um funcionário que atende vários clientes de uma única vez.
    Hoje até a lanchonete aqui da esquina atende online: toda manhã eu recebo o cardápio do dia por e-mail e respondo esse e-mail com a minha opção e horário de retirada. Na hora do almoço eu vou até lá, passo na frente da fila de pedidos de marmita, pego a minha que já está pronta, pago e dou “tchau” pra quem fica lá esperando.

  • KARALBPIN

    Venham num shopping num sábado de tarde aqui em SJCampos e respondam vocês mesmos se as lojas físicas vão morrer.

  • J_Eduardo

    A maioria das coisas Ainda compro em lojas fisicas. Não ouvi o áudio, mas introdução que fala de mercado americano, já mostrou que a matéria não tem muito sentido na minha realidade. Nao sei como funciona lá fora, mas a entrega com ao menos uma semana na maioria dos casos, fora alimentos prontos. Inviabiliza a ideia em questão.
    Não sei a faixa etária e o tipo de público do tecnoblog, mas na minha realidade, a maioria esmagadora das coisas Ainda é comprada na rua e ou em shoppings. A internet é muito usada aqui em casa para compras (muito mesmo), mas o critério básico é preço e urgência do item. Assim as coisas do dia a dia não tem como. Ainda vai muito longe o dia que as lojas físicas irão acabar, por sinal, o que vejo ocorrer são lojas físicas, passando a oferecer seus itens pela internet ganhando mercados novos e se mantendo e as que não fazem isso estão fechando. Pesquisa recente da fecomercio do Rio já falava sobre violência, crise e consumo via internet.

  • Aqui em Natal tem uma empresa de marmitas que todos os dias pela manhã passa o cardápio por whatsapp, fazemos o pedido apenas respondendo a mensagem e ainda entregam aqui no trabalho sem custo adicional. O preço é muito em conta. Acredito que o lucro deles seja pelo volume, já que só aqui na empresa são cerca de 70 marmitas por dia.

  • Coliformes

    O EP já tem 2 meses, porém eu tenho que dizer… A hering é a única marca que todas as camisas M que eu compro sempre me servem, e não apenas isso como ficam bem confortáveis, pelo menos quando eu compro as do mesmo estilo, nåo sei quanto as outras. Mais confortável que elas só a minha cueca de bambu que foi roubada.