Início » Gadgets » Bluetooth Mesh é um padrão que melhora o alcance e permite cobrir prédios inteiros

Bluetooth Mesh é um padrão que melhora o alcance e permite cobrir prédios inteiros

E funciona mesmo com o Bluetooth 4.0 ou 5.0

Paulo Higa Por

O Bluetooth está ganhando uma atualização que o tornará pronto para a internet das coisas: ele suportará redes mesh, o que aumentará significativamente a cobertura do sinal e permitirá que a tecnologia cubra áreas gigantes, até mesmo prédios inteiros.

Redes mesh são velhas conhecidas de quem trabalha na área. Normalmente, o Bluetooth funciona assim: uma fonte (como seu smartphone ou notebook) emite sinal para o receptor (como um fone de ouvido ou mouse). No Bluetooth Mesh, todos eles se comunicam uns com os outros e cada um pode repetir o sinal do outro.

Isso significa que, quanto mais dispositivos com Bluetooth Mesh estiverem na rede, maior será a cobertura. É o funcionamento perfeito para um cenário em que muitos dispositivos estão conectados simultaneamente — como o interruptor da lâmpada, o ar condicionado, a televisão e vários outros gadgets espalhados pela casa.

Algumas tecnologias de conectividade semelhantes já existiam, como o ZigBee, que é utilizado pelas lâmpadas Philips Hue, como lembra o CNET. As lâmpadas Hue se comunicam entre si, por isso, você não precisa de vários roteadores espalhados pelos cômodos para controlar a iluminação de uma casa. Mas o ZigBee não é tão onipresente quanto o Bluetooth, então é claro que a nova tecnologia é importante para o mercado.

O Bluetooth Mesh, segundo o consórcio Bluetooth SIG, “está preparado para acelerar mais ainda os beacons, a robótica, a automação industrial, o gerenciamento de energia, as aplicações de cidades inteligentes e outras soluções industriais de IoT e manufatura avançada”. Ele não exige atualização na versão da tecnologia — mesmo aparelhos com Bluetooth 4.0 ou 5.0 podem começar a funcionar dentro de uma rede mesh, como informa o The Verge.

A liberação do Bluetooth Mesh depende do fabricante do gadget. A expectativa é que os primeiros produtos já com a rede mesh ativada de fábrica cheguem ao mercado nos próximos seis meses.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Adriano
A transmissão de dados tem um futuro bastante promissor com essa tecnologia.
Robson
O que vai ter de gente usando isso pra interceptar dados...
Bruno Stecanella
Tem uma série "The Last Ship" (meio pós apocalíptica) que usam algo similar, comunicação á distância via Bluetooth
Caleb Enyawbruce

caraca, total

Ramon Gonzalez
caraca, total
FSchmitt

Já trabalhei com redes zigbee em mesh e ponto a ponto, a latência é boa < 500ms, suponho que o bt não vai ser diferente...

TaSerto Schmitt
Já trabalhei com redes zigbee em mesh e ponto a ponto, a latência é boa < 500ms, suponho que o bt não vai ser diferente...
Gabriel Tadeu
Watch dogs feelings
ばか

Imagino que a latência deve ser bem alta.

Wololo ?
Imagino que a latência deve ser bem alta.
@Sckillfer

Aparentemente sim... Mas até aí tanto BT 4.1 quanto 4.2 só dependiam de atualização de firmware e não conheço nenhuma fabricante que tenha atualizado, então no fim isso de ser atualização só vale para placas de desenvolvimento/automação.

Sckillfer
Aparentemente sim... Mas até aí tanto BT 4.1 quanto 4.2 só dependiam de atualização de firmware e não conheço nenhuma fabricante que tenha atualizado, então no fim isso de ser atualização só vale para placas de desenvolvimento/automação.
Rodrigo Moralles
Então é só a fabricante atualizar o firmware e dispositivos >= 4.0 poderam se tornar mesh?